Entidades lançam Rede Nacional de Proteção de Jornalistas e Comunicadores

O Instituto Vladimir Herzog e a ONG Artigo 19 lançam nessa terça-feira (31/8) a Rede Nacional de Proteção de Jornalistas e Comunicadores, que reúne profissionais, entidades e organizações defensoras da liberdade de imprensa e expressão.

O objetivo é combater os ataques às liberdades de imprensa e expressão por meio do acolhimento de denúncias de ameaças a comunicadores. A rede promoverá oficinas online sobre temas ligados a jornalismo, direitos humanos, segurança digital, cobertura de eleições e manifestações, entre outros. A ideia é, ainda este ano, realizar um encontro nacional, também virtual.

O site da rede, ainda em construção, terá uma ferramenta para denúncias de ataques, e reunirá materiais como livros, cartilhas, artigos e vídeos sobre proteção e segurança de comunicadores.

O lançamento oficial da rede será às 19h, em transmissão no canal do Instituto Vladimir Herzog no YouTube. O evento também discutirá os crescentes ataques à imprensa Brasil.

Participarão Semayat Oliveira, cofundadora e codiretora do Nós, Mulheres da Periferia; Bianca Santana, diretora executiva da Casa Sueli Carneiro; e Kátia Brasil, cofundadora e editora executiva da Agência Amazônia Real.

+ sobre o tema

Pesquisa revela constante racismo a imigrantes no Brasil

A noção de que o Brasil é um país...

Nath Finanças: Pequenas economias do dia a dia que fazem diferença no fim do mês

Esqueceu de descongelar a comida e ficou com vontade...

Comércio entre Brasil e África cresce 416% em 10 anos

  Os números do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio...

Dilma sobre a campanha: ‘Sou outra pessoa, muito melhor’

Esbanjando bom humor, candidata petista diz que campanha foi...

para lembrar

Repórter que chutou refugiados sírios diz que não vai pedir desculpas

Repórter húngara da "N1", rede de televisão de extrema-direita,...

Flávia Oliveira: dividida entre o jornalismo e a atuação em movimentos sociais

“Meu médico tem convicção, mas não tem provas”, conta,...

As mulheres negras e o feminismo no Brasil

Pretendo falar aqui sobre a relação entre gênero e...

Com quase 2 mil mortes em 24h, perseguir jornalista é prioridade do governo

Mais de 257 mil pessoas abandonadas à morte por...

Dione Moura: a professora que transformou a vida de jovens negros no país

A trajetória da professora Dione Moura é feita de pioneirismos. E nenhum deles ocorreu por acaso. Cada parte que sustenta a carreira na academia...

Virgínia Quaresma: negra e lésbica, a primeira jornalista de Portugal e do Brasil

O número de mulheres jornalistas aumentou significativamente nas últimas décadas. De acordo com uma pesquisa feita pela Universidade Federal de Santa Catarina, intitulada  “Perfil...

Cobertura da imprensa sobre racismo ainda é superficial, dizem especialistas

A identificação do racismo se concentra nos casos que ocorrem nas relações interpessoais, segundo a pesquisa Percepções sobre Racismo no Brasil, realizada pelo Ipec (Inteligência em Pesquisa...
-+=