Essas 5 mulheres comandam negócios que você deveria conhecer

A população negra no Brasil movimenta ao ano 1,7 trilhão de reais. Neste cenário, as mulheres negras são importante parte do desenvolvimento econômico nacional, mas as desigualdades sociais e raciais fazem com que elas, em média, ganhem apenas 44% do salário dos homens brancos.

Para modificar essa estrutura, o Brasil tem importantes mulheres como funcionárias, de diferentes níveis hierárquicos, e empreendedoras nas quais os investidores e consumidores devem ficar de olho. Para celebrar o Dia da Mulher Negra, data instituída pelo governo brasileiro em 2014, e Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, ambas neste sábado, 25, EXAME destaca cinco dessas empreendedoras, cujo os trabalhos se mostram essenciais na luta contra as disparidades:

Adriana Barbosa: diretora executiva da aceleradora PretaHub e fundadora da Feira Preta, o maior evento de cultura e empreendedorismo negro da América Latina, realizado desde 2001. Ela comanda a missão de ajudar os empreendedores no desenvolvimento dos negócios. Na última edição, realizada em dezembro, a Feira Preta movimentou em dois dias 1,5 milhão de reais após receber 35 mil pessoas no Memorial da América Latina, em São Paulo.

Liliane Rocha: É fundadora e presidente da Gestão Kairós, uma consultoria de sustentabilidade e diversidade, e autora do livro “Como ser um líder inclusivo”. O tema também faz com que, para além das empresas, Liliane atue em cursos da Universidade de São Paulo e Senac, e seja reconhecida em premiações globais. “Nosso objetivo é, por meio do apoio para grandes empresas, construir um mundo mais justo e igualitário”, diz.

Nina Silva: é presidente e cofundadora do Movimento Black Money, que atua com inovação, empreendedorismo e educação financeira para profissionais negros. Também é sócia-fundadora da fintech D’Black Bank. Nos últimos anos 10 anos gerenciou e desenvolveu projetos junto a grandes consultorias, e participa da StartBlackUp, que promove encontros de empreendedores e profissionais, que desejam começar ou melhorar seus negócios. Nina também tem no histórico profissional participações em empresas como SAP, Petrobras, Honda, L’Oréal, Heineken. “O fomento do letramento identitário e do pensamento inovador é essencial para a criação de diferenciais competitivos no ecossistema afroempreendedor”, diz.

Patricia Santos: profissional de recursos humanos há 20 anos, Patrícia Santos é fundadora da EmpregueAfro, uma consultoria de recursos humanos exclusiva para o público negro. A demanda surgiu há cerca de seis anos, quando as empresas referências dos mais diversos mercados começaram a perceber seus quadros internos e perceberam a necessidade de incluir pretos e pardos no grupo de funcionários. “Tenho o objetivo de atender 500 das maiores empresas no Brasil para movimentar de fato todo esse sistema que precisa incluir a equidade em suas ações”, afirma.

Selma Moreira: é diretora-executiva do Fundo Baobá para Equidade Racial, o primeiro e único fundo dedicado, exclusivamente, à promoção da equidade racial para a população negra no Brasil. Criado em 2011, o Fundo Baobá trabalha fortalecendo e investindo, por meio de editais e apoios direcionais, em organizações e lideranças negras, comprometidas com o enfrentamento ao racismo, a promoção da equidade racial e da justiça social. “Procuramos atuar sobre os gargalos que mantêm o racismo estrutural e um deles é justamente o acesso de mulheres negras a posições de liderança. Promover o protagonismo da mulher negra contribui para reduzir desigualdades de salário, de educação e de representatividade. É um desafio urgente e prioritário para termos um país menos desigual”, afirma.

Foto em destaque: Reprodução/ Exame 

+ sobre o tema

Escritora Elisa Pereira lança amanhã “Sem Fantasia”, seu segundo livro!

Na próxima terça-feira (29), às 19h, será lançado “Sem...

O conferencismo e o marchismo como formas de lutas políticas

Aconteceu em Brasília, em 18 de novembro, a Marcha...

“O Quarto de Despejo está vivo”, afirma filha de Carolina Maria de Jesus

Em 60 anos do livro “Quarto de Despejo: Diário...

Mulheres Maravilhosas: Cristiane Sobral

Não me lembro exatamente como entrei em contato com...

para lembrar

Empresária cria marca de artigos de papelaria com temática afro

Uma ex-professora apostou na diversidade ao lançar uma marca...

Empreendedor negro ganha 32% menos e desigualdade desafia novo governo

"Vamos impulsionar as pequenas e médias empresas, potencialmente as...
spot_imgspot_img

Negros são 52% dos empreendedores brasileiros, diz Sebrae

Um estudo feito pelo Sebrae com base em dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) do terceiro trimestre de 2023 revelou que...

De migrante à empreendedora, ex-executiva impactou a vida de 10 mi de mulheres

Em abril de 1970, dona Maria Laudice dos Santos partiu com seis filhos, com idades que variavam de seis meses a oito anos, para...

Os recados dos intelectuais negros para o BNDES

Os participantes do painel "Capital a serviço da Diversidade" deram diversos recados para o BNDES sobre como conseguir fazer a diferença para a equidade...
-+=