quinta-feira, fevereiro 9, 2023
InícioDiscriminação e PreconceitosCasos de PreconceitoEstudantes de medicina são punidos por cantos preconceituosos

Estudantes de medicina são punidos por cantos preconceituosos

Durante uma partida do Intermed, a torcida da Universidade Iguaçu gritou para os oponentes "Eu sou playboy! Não tenho culpa se seu pai é motoboy"

A prefeitura de Vassouras, no Rio de Janeiro, anunciou punições aos estudantes de medicina que entoaram cantos preconceituosos durante jogos universitário na cidade.

Segundo o prefeito Severino Dias, a Universidade Iguaçu foi multada e a torcida está impossibilitada de participar dos demais jogos. Ele ainda disse que vai reverter o recurso da multa para sortear uma moto entre motoboys.

Vídeos que viralizaram nas redes sociais mostram a torcida da UNIG gritando aos oponentes em uma partida do Intermed: “Eu sou playboy! Não tenho culpa se seu pai é motoboy”.

A Universidade Iguaçu soltou uma nota de esclarecimento em que diz que é contra e repudia veementemente qualquer tipo de discriminação, inclusive por classe social ou condição financeira, e que lamenta profundamente o episódio.

“A UNIG esclarece, ainda, que não tem ingerência sobre frases ditas por seus alunos, principalmente em ambiente externo — não conseguindo, portanto, evitá-las —, mas que, diante dos fatos e das disposições de seu código de ética e conduta, adotará todas as providências possíveis para que episódios similares não se repitam, pois contrários aos princípios pregados pela universidade”, anunicou.

A liga Intermed também se manisfestou e anunciou medias disciplinares adotadas após o ocorrido. Entre elas: a expulsão de toda a torcida da faculdade e a criação de um comitê qua avaliará os gritos de todas as torcidas.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench