sexta-feira, dezembro 2, 2022
InícioQuestão RacialCasos de RacismoEstúdio de Hollywood é processado por 'racismo'

Estúdio de Hollywood é processado por ‘racismo’

Um ex-funcionário da Universal Pictures decidiu processar o estúdio de Hollywood porque afirma ter sido demitido por racismo.

Frank Davis, que trabalhou na Universal Pictures como diretor-assistente no filme de ação + Velozes + Furiosos, de 2003, pede uma indenização pela demissão.

O processo é apontado como um marco no desafio para os grandes estúdios de Hollywood de enfrentar uma questão que ativistas dos direitos civis afirmam ser freqüentemente escondida.

 

A Comissão Americana de Oportunidades de Emprego Igualitárias acusa a Universal Pictures de violar a Lei de Direitos Civis, de 1984, ao substituir Frank Davis por um diretor-assistente branco.

O longa foi dirigido por John Singleton, que também é negro. Singleton indicou Davis, com quem tinha trabalhado em projetos anteriores.

“Era uma grande oportunidade. Foi histórico no sentido de que, na história do cinema, e isso parece estranho, até este projeto, nunca havia existido um diretor negro e um primeiro assistente de diretor negro em um lançamento do verão americano de US$ 80 milhões”, disse Davis à BBC.

Carreira

Mas, depois de semanas do início dos trabalhos, Davis alega que outro diretor-assistente foi contratado para ocupar seu lugar.

“Foi como se estivessem armando. Fui demitido por nenhuma razão, ninguém me deu a razão e, definitivamente, por ser negro, fui tratado de forma diferente de qualquer outro homem branco que estivesse em situação semelhante à minha”, afirma.

Oscars de Berry e Washington não refletiriam a realidade, dizem críticos
Oscars para astros negros não refletiriam realidade, dizem críticos

Davis diz que não foi submetido a nenhum tipo de ofensa racial, mas alega que a discriminação ocorreu na forma com que ele foi tratado em questões como salário e expectativas de desempenho em seu trabalho.

“Não fiz mais nenhum outro filme e fui ameaçado de que todos iriam ficar contra caso eu fosse em frente e entrasse com estas acusações. A Universal está agindo de forma seletiva para destruir minha carreira”, disse.

“Fui tratado com um padrão diferente neste filme. Acho que Hollywood tem um padrão diferente para pessoas de cor.”

Habilidades

O estúdio Universal, por sua vez, afirma que Davis foi demitido porque não tinha habilidades organizacionais necessárias para gerenciar uma equipe de filmagem, um aspecto importante para as responsabilidades de um assistente de diretor.

“Não existe, em absoluto, bases para estas acusações. A Universal está comprometida com oportunidades de emprego iguais em todos os aspectos do negócio e temos confiança de que muitas testemunhas vão dar seus depoimentos de que a demissão de Davis não teve nada a ver com sua raça, mas ocorreu apenas devido ao seu baixo desempenho como diretor-assistente”, disse a Universal em uma declaração.

Anna Park, promotora regional da Comissão para Oportunidades de Emprego Igualitárias, afirma que existem “provas circunstanciais” para confirmar que a questão racial teve papel na demissão.

“A comissão recebeu informações de que nos últimos anos ocorreram violações flagrantes (em Hollywood). Poucos falam sobre isso”, diz Park.

Nos últimos anos, atores como Denzel Washington e Halle Berry conseguiram sucesso e até ganharam um Oscar. Mas críticos afirmam que esta “aceitação” não reflete a realidade dos bastidores.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench