Estupra a dor

Estupra a dor

Estupra a dor

Reprodução – Twitter

Estupra a dor

Por Lelê Teles enviado para o Portal Geledés 

os çábios da minha aldeia costumam se reunir às sextas-feiras de lua.

sempre homens.

nessas reuniões, costumam dissertar sobre tudo e sobre todos.

os machos se juntam, sempre, em volta da luz que emana de uma fogueira.

bebem, se abraçam, gritam, elogiam uns aos outros e falam mal de suas mulheres.

é sempre assim na nossa ágora ígnea.

dessa vez falavam sobre o aborto. diziam que, mesmo sendo estuprada, a mulher não deveria abortar.

então, levantei o dedo e perguntei:

“mestre, se acaso tua filha ou tua esposa fossem estupradas – note que isso é uma probabilidade não muito remota, dado os dados que nos chegam – o senhor deixaria ela ter o filho? e se ela o tivesse, ele seria registrado em nome do pai, o vil violentador, ou o senhor assumiria como teu o fruto desta brutal violência?”

o fogo seguiu crepitando, não se ouviu palavra.

questões enigmáticas.

***Este artigo é de autoria de colaboradores ou articulistas do PORTAL GELEDÉS e não representa ideias ou opiniões do veículo. Portal Geledés oferece espaço para vozes diversas da esfera pública, garantindo assim a pluralidade do debate na sociedade.

+ sobre o tema

Proibição do aborto, Eduardo Cunha e o Martelo das Bruxas

Na base do projeto de lei 5069 há uma...

Falta de dados oficiais sobre candidaturas LGBTQIA+ trava participação eleitoral

A falta de dados oficiais sobre candidatos LGBTQIA+ dificulta a criação...

Qual é o papel da família na formação de “boas” alunas?

Já é sabido que as meninas apresentam um desempenho...

para lembrar

Após movimentação popular, Itamaraty confirma que vai negar entrada de Julien Blanc no Brasil

Após mobilização popular na internet, nesta quinta-feira (13), o...

Dia Internacional da Mulher Indígena

Hoje, 05 de setembro, é Dia Internacional da Mulher...

Frases típicas de homofóbicos que se dizem amigos dos gays

Eliminado na última semana do reality show global "Big...

Executiva mais bem paga do mundo é transexual

Martine Rothblatt, de 60 anos, foi a mais bem...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=