Europeus do Sul gastam em “copos e mulheres”, diz Joeren Djisselbloem. Bloco pede repúdio de frases “xenófobas e sexistas”

O BE acusa Joeren Djisselbloem de “insultar todos os cidadãos do sul da Europa” e exige a “imediata retractação” do ministro das Finanças holandês.

Do Sapo

O Bloco de Esquerda apresentou esta terça-feira um voto de repúdio pelas declarações “provocatórias, xenófobas e sexistas” do presidente do Eurogrupo, que disse que os países do sul não podem “gastar o dinheiro todo em copos e em mulheres”.

No texto, a que a agência Lusa teve acesso, o BE acusa Joeren Djisselbloem de “insultar todos os cidadãos do sul da Europa e as suas instituições” e exige a “imediata retractação” do ministro das Finanças holandês.

Numa entrevista ao jornal alemão “Frankfurter Allgemeine Zeitung”, publicada no domingo, Djisselbloem afirmou: “Como social-democrata, considero a solidariedade um valor extremamente importante. Mas também temos obrigações. Não se pode gastar todo o dinheiro em copos e álcool e, depois, pedir ajuda.”

Para os bloquistas, esta “tentativa simplista e demagógica de explicar” o que levou à crise na União Económica e Monetária são afirmações “xenófobas e sexistas”, mas também “inaceitáveis e um insulto a todos os cidadãos da Europa”.

Com estas afirmações, lê-se ainda no texto do voto de repúdio do Bloco, Joeren Djisselbloem mostra uma “visão preconceituosa e chauvinista sobre milhões de cidadãos”.

O Bloco de Esquerda pretende, por isso, que a Assembleia da República expresse o seu “mais veemente repúdio” pelas declarações do presidente do Eurogrupo e “exige a sua imediata retractação”.

Os bloquistas pretendem que a proposta seja votada na próxima sexta-feira.

+ sobre o tema

Racismo em Português, o lado esquecido do colonialismo

Mais do que fazer julgamentos sobre se o que...

Colonialismo, Neocolonialismo e Balcanização: As três idades de uma dominação

À mutação da base material do capitalismo corresponde uma...

“Vaza, negão!”:policiais agridem jovem motivados por racismo

Foi assim. Na branca Blumenau, Santa Catarina, noite de...

para lembrar

Extrema-direita: UE desvaloriza aumento da radicalização?

A União Europeia não presta a devida atenção ao...

Amarildo: julgamento dos 25 PMs acusados já está na fase final

Juíza analisa as últimas alegações da acusação e da...

Não existe monopólio sobre racismo, tampouco o “racismo reverso”

A questão racial tem sido centro de acalorados debates....
spot_imgspot_img

Mobilizações apontam caminho para enfrentar extremismo

As grandes mobilizações que tomaram as ruas das principais capitais do país e obrigaram ao recuo dos parlamentares que pretendiam permitir a condenação de...

Uma pessoa negra foi morta a cada 12 minutos ao longo de 11 anos no Brasil

Uma pessoa negra foi vítima de homicídio a cada 12 minutos no Brasil, do início de janeiro de 2012 até o fim de 2022....

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...
-+=