Ex-marido de Luiza Brunet dispara contra Lei Maria da Penha: ‘Leizinha vagabunda’

A declaração de Parisotto vem pouco menos de dois meses depois de ele ser condenado pela Justiça de São Paulo

Do Correio 24 Horas 

Condenado pelo crime de lesão corporal contra Luiza Brunet, o empresário Lírio Parisotto, ex-marido da modelo e atriz, criticou a Lei Maria da Penha, durante um encontro com dois deputados federais em um restaurante de São Paulo. “Leizinha vagabunda é essa tal da Maria da Penha. Vocês tinham de revogá-la”, disse o empresário, depois de elogiar a reforma da Previdência e garantir que apoia as duras medidas propostas pelo governo. A informação é da revista Veja.

A declaração de Parisotto vem pouco menos de dois meses depois de ele ser condenado pela Justiça de São Paulo a cumprir prisão em regime aberto por dois anos e um ano de prestação de serviço à comunidade pelo crime de lesão corporal conta a ex-mulher. A decisão é da juíza Elaine Cristina Monteiro Cavalcanti, com base no artigo 129 do Código Penal.

Parisotto foi acusado de agredir a atriz em 21 de maio do ano passado, em Nova York (EUA), após uma discussão. Brunet tornou o caso público em julho do mesmo ano.

 

Após a decisão, Luiza Brunet escreveu um post em que se disse realizada pelo funcionamento da justiça. “Difícil dizer o que sinto. Mas é um dia que me deixa realizada, com o coração pacificado e uma sensação de ter ido no caminho certo. Não foi fácil me expor e conviver com as marcas dessa violência. Mas há algo maior. Este dia dia não é só meu – que atravessei esse doloroso caminho pessoal até aqui e precisei romper tantos medos. É um momento muito maior pelo que significa para tantas mulheres na mesma condição. Não existe aqui a Luiza. Existem mulheres. Existe a minha imensa felicidade pelo funcionamento da justiça. Dessa incrível Lei Maria da Penha. Não se calem mulheres. Vamos mudar essa situação. Não acaba aqui. Vocês me inspiraram sempre com seu apoio e sua força. E o que tenho a dizer se resume a uma palavra: gratidão. #CoragemPraMudar #NãoSeCale #UnidasSempre #Gratidão”, escreveu a modelo.

+ sobre o tema

Chacina de Campinas: nós, homens, precisamos discutir nossa masculinidade

Não chamem de tragédia, apenas. Foi uma tragédia, mas...

Mãe de adolescente que cometeu suicídio após ser estuprada divulga carta da filha

O caso da adolescente Cassidy Trevan, que cometeu suicídio...

Angelina Jolie pede mais esforços contra violência sexual em guerras

Atriz Angelina Jolie quer documentar crimes e apoiar processos,...

para lembrar

Valesca Popozuda relata relacionamento abusivo: ‘Muitas ameaças de morte’

Antes de alcançar o sucesso nacional, Valesca Popozuda passou...

Mulher raspa cabeça da filha que fez bullying com colega com câncer

Uma mãe raspou o cabelo da própria filha após...

40% das vítimas de violência contra a mulher são evangélicas

Os dados de violência contra a mulher são alarmantes,...

Professora acusa homem de estupro dentro de cinema de shopping em SP

Mulher de 35 anos alega que agressor tocou 'suas...
spot_imgspot_img

Projeto permite que mulheres chequem antecedentes criminais de parceiros

Um projeto de lei que tramita na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) quer permitir que mulheres tenham acesso aos antecedentes criminais de seus parceiros. O texto,...

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...
-+=