Exposição sobre orixás aborda religião e cultura negras, em Brasília

Mostra ‘Geometria, símbolos e cores’ fica em cartaz no Museu da República até 29 de março. Entrada é gratuita.

Por Marília Marques, do G1

Foto: Chico Furtado/Inspira Filmes

Os orixás – entidades cultuadas em religiões de matriz africana – transcenderam o sagrado religioso e viraram tema de uma exposição gratuita no Museu Nacional da República, em Brasília. A mostra “Geometria, símbolos e cores” entra em cartaz nesta terça-feira (28) e vai até o dia 29 de março (veja detalhes abaixo).

A exposição reúne esculturas, quadros e instalações do artista plástico Josafá Neves, de 48 anos. Natural do Gama, o escultor é autodidata e, há 24 anos, se dedica a criar obras que, segundo ele, “provocam a reflexão sobre arte, religião e origens”.

” A ideia é fazer as pessoas conhecerem, cada vez mais, essas religiões [Candomblé e Umbanda] que tanto sofreram com a cultura de negação do legado afro no país.”

“Os orixás são os elementos da natureza e, na minha visão, deus é isso: o ar, o vento, a água e o fogo. É preciso saber o que é [crença] para não negar nossa história”, disse Josafá ao G1.

Josafá Neves ao lado de duas de suas obras — Foto: Chico Furtado/Inspira Filmes

Obras inéditas

Para os visitantes, na exposição inédita em Brasília, o artista selecionou obras que usam os símbolos e as cores referentes a cada um dos 16 orixás. A proposta, conta, é “mergulhar na história negra do país”.

No museu, quem sobe a rampa que dá acesso ao mezanino, enxerga esculturas em gesso, dispostas em forma de ciranda, que fazem referência a Oxalá. No centro da roda, pintada a mão, uma bacia de água e um pouco de terra ao redor.

Em outro espaço, uma homenagem a Xangô: uma peça feita com madeira do Cerrado é cercada de terra deste bioma e representa os elementos associados ao orixá justiceiro, detentor dos trovões, das tempestades e do fogo.

Exposição sobre orixás no Museu da República, em Brasília — Foto: Chico Furtado/Inspira Filmes

Visita guidada

Nesta terça (28), durante a abertura da exposição, Josafá Neves e o curador da mostra, Marcos Lontra, farão uma visita guiada, às 19h30.

Ainda à noite, a escritora, atriz e professora de teatro Cristiane Sobral, fará uma intervenção no evento para divulgar a poesia criada para cada um dos 16 orixás representados na exposição.

Sobral coleciona nove livros publicados, e ficou conhecida pelas obras “Não vou mais lavar os pratos” e contribuições em Cadernos Negros.

O artista

Nascido na região do Gama, no DF, Josafá Neves começou a desenhar aos 5 anos nas calçadas e ruas onde morava.

Ainda menino, Josafá se mudou para Goiânia (GO) com a família, aos 7 anos, e foi na capital goiana que passou a se dedicar integralmente às artes plásticas, desde 1996.

Na pintura a óleo, o uso de tintas pretas chamam a atenção. Para o artista, o negro expressa a “firmeza de sentimentos”.

Programe-se

‘Orixás: geometria, símbolos e cores’

Data: 29 de janeiro a 29 de março
Abertura: 28 de janeiro, às 19h
Horário: das 14h às 18h30 (segunda-feira) e das 9h às 18h30 (terça a domingo)
Local: Museu Nacional da República – Esplanada dos Ministério
De graça
Classificação livre

Leia também:

Viva Nossa Voz • Artes

+ sobre o tema

Álbum solo “Boogie Naipe” do Mano Brown é indicado ao Grammy Latino

Após anos de muita expectativa, o álbum de estreia...

Conheça Filhas do Pó, primeiro filme de uma cineasta negra distribuído nos Estados Unidos

Se Filhas do Pó fosse uma grande produção hollywoodiana,...

Conheça os nomes que deverão causar na cena musical em 2018

Entre IZA e Karol Conka, veja cinco artistas que...

Kendrick Lamar coloca soldados para marchar contra o racismo no Grammy 2018

Kendrick Lamar foi um dos grandes destaques da noite...

para lembrar

spot_imgspot_img

Oprah Winfrey completa 70 anos com um império de R$ 17 bilhões

A apresentadora, empresária e atriz Oprah Winfrey completa 70 anos, nesta segunda-feira, e vive um momento chave na carreira como produtora da nova versão...

Enredo e Samba: Portela vai homenagear as mulheres negras

A Portela vem para o carnaval de 2024 com a missão de abordar o romance da escritora Ana Maria Gonçalves, e vai refazer os...

Wesley Barbosa, um escritor guardador de memórias e detalhes

A primeira leitura que fiz dos livros de Wesley Barbosa foi a partir do romance "Viela Ensanguentada", logo após o seu lançamento, pela Ficções, em 2022....
-+=