Fabricante de carros Tesla condenada a pagar US$ 137 milhões por racismo a ex-funcionário

Enviado por / FonteRFI

Um tribunal da Califórnia condenou o fabricante de automóveis elétricos Tesla a pagar uma indenização de US$ 137 milhões por perdas e danos a um ex-funcionário negro, por fechar os olhos para o racismo sofrido por ele em uma fábrica da empresa. A sentença foi anunciada nesta segunda-feira (4).

Contratado por meio de uma agência de empregos, Owen Díaz trabalhou como operador de empilhadeira entre junho de 2015 e julho de 2016 na fábrica da empresa em Fremont, na Califórnia. Lá, foi alvo de insultos racistas e um ambiente de trabalho hostil, conforme documentos judiciais.

Durante o julgamento, Díaz relatou que os afro-americanos da fábrica, onde seu filho também trabalhava, eram constantemente difamados e recebiam apelidos racistas.

A “imagem progressista da Tesla era uma fachada para ocultar o tratamento degradante para com seus funcionários afro-americanos”, diz o processo.

Diaz afirmou que, apesar das queixas feitas à administração, a Tesla, propriedade do bilionário Elon Musk, não agiu para pôr fim a esses comportamentos.

Indenização milionária

Como resultado, um júri do tribunal federal de São Francisco condenou a Tesla, na segunda-feira (4), a pagar a Díaz US$ 136,9 milhões, informou a Bloomberg News, citando um dos advogados do demandante, Lawrence Organ.

“Estamos felizes que o júri tenha visto a verdade e tenha estabelecido uma soma que, com sorte, levará a Tesla a agir”, disse Organ ao jornal The Washington Post.

A vice-presidente de Recursos Humanos da Tesla, Valerie Capers Workman, admitiu que o ambiente “não era perfeito” na fábrica de Fremont, onde outros funcionários também disseram “ouvir, regularmente, insultos racistas”.

Segundo ela, esses funcionários alegaram que, “na maioria das vezes, achavam que a linguagem era usada de forma ‘amigável’ e normalmente por colegas de trabalho afro-americanos”.

(com informações da AFP)

+ sobre o tema

Degredados e racismo, por Fernando Molica

Essa história de atribuir nossas mazelas ao fato de...

Remover a menção a Black is Beautiful não diminui cunho racista da campanha

Depois de ganhar as redes sociais, a Santher, que fabrica...

Colunista do Globo revela seu nojo contra pobres

Jornalista Silvia Pilz "diz o que pensa" sobre os...

Racismo à portuguesa ganha força com ultradireita e orgulho do passado colonial

Enquanto parte da sociedade lusitana reverencia um passado histórico...

para lembrar

Denúncia de tentativa de agressão por homem negro resulta em violência policial

Um vídeo que circula nas redes sociais nesta quinta-feira...

Zagueiro do Manchester é multado em R$ 140 mil por racismo no Twitter

O zagueiro do Manchester United Rio Ferdinand foi multado...

O pelorinho improvisado: O racismo e seus tentáculos no seculo XXI

  O racismo e seus tentáculos no seculo XXI...

Abusos provam que estamos por nossa conta

Projeto brasileiro de extermínio da racialidade indesejada se escancara...
spot_imgspot_img

Novo Selo de Igualdade Racial será lançado para incentivar diversidade nas empresas, anuncia Anielle Franco

O governo federal planeja introduzir, até o final do ano, um "Selo de Igualdade Racial" destinado a reconhecer empresas públicas e privadas que implementam...

Professora denuncia aluno por injúria racial após estudante escrever ‘preto não é gente’ em folha de papel

Uma professora denunciou um estudante de 14 anos à polícia após ele escrever "preto não é gente" em uma folha de papel, em uma...

5 por dia: Bahia lidera ranking de mortes em ações policiais no primeiro quadrimestre

Enquanto a localização de lideranças criminosas aumentou na Bahia no início de 2024, a letalidade das ações policiais também registrou crescimento. De acordo com o Ministério...
-+=