Fabrício Boliveira: “O machismo é uma escravidão”

Capa da GQ de setembro ao lado de Emilio Dantas e Chay Suede, o ator que vive Roberval em “Segundo Sol” não quer saber de rótulos e conta sobre a gagueira na infância: “Algo que me acompanha na vida, como o ex-alcoólotra”

por Verrô Campos no GQ

Foto- Hick Duarte

Qual ator, no ar em plena novela das 21h da TV Globo, resolve apagar todo o seu feed do Instagram? Só Fabrício Boliveira. “Me deu uma agonia, senti que seria rotulado pelo que postei antes, me senti aprisionado, foi libertador”, contou rindo como criança quando apronta.

O feito já é uma dica do que seria esse novo galã, mais livre. “A ideia de galã já coloca você numa gaveta. O dia em que eu sair de casa de pijama, com o dente mal-escovado e com remela no olho, alguém vai perguntar: ‘mas você não era aquele da gaveta?’”.

Foto- Hick Duarte

E o que realmente importa? “Sempre sonhei em ser contador de histórias, mesmo sendo gago”. Sim, Fabrício era gago e tímido quando criança e, depois de muitas idas à fonoaudióloga, foi no teatro e na yoga que encontrou a solução. “É algo que me acompanha na vida, talvez como o ex-alcoólatra, uma hora aquilo volta de alguma forma, mas você sabe controlar”. Homens mais sensíveis, menos reféns do machismo e da beleza são para ele os exemplos deste novo tempo. “Não é mais confortável viver neste lugar, a não ser que você seja branco, hétero e rico. O machismo é uma escravidão, até mesmo para quem tem todos esses privilégios”. Mas isso não o impede de seduzir. Quem lembra do Cleiton na série Suburbia, ou de João de Santo Cristo no longa Faroeste Caboclo, sabe que isso não é um problema. Como Roberval em Segundo Sol, que o baiano de Salvador brinca ser filho de Oxumaré – “a sedução da serpente que vira o também sedutor arco-íris” –, ele abusa do artifício. “Foi inusitado fazer uma cena sem camisa trabalhando como pedreiro, acho que nunca fiz isso na vida”, comentou com mais risos.

+ sobre o tema

5 pontos positivos para começar a usar o coletor menstrual

Ele virou assunto dos mais comentados na internet, angariou...

Relatório exige aumento de licença-paternidade na França para três meses

Um relatório, feito pela Inspeção Geral das Relações Sociais,...

Queridinha do público e autêntica, a previsão é de sol para Maju Coutinho

Saudar o sol faz parte da rotina de Maria...

para lembrar

Benedita da Silva: ‘agora, nós mulheres queremos ser votadas’

Ao assumir o governo do Rio de Janeiro em...

Sobre Feminismos

Pelos feminismos, portanto, são reconhecidas, institucional e socialmente, as...

Quem tem medo de casais negros?

Na coluna desta semana, Stephanie Ribeiro escreve sobre a...

Sutiã com bojo, adultização da infância e por que nada muda

Esses dias recebemos uma imagem de um catálogo de...
spot_imgspot_img

Defender Maria da Penha é defender a vida das mulheres, os direitos humanos e a democracia

Maria da Penha está sendo ameaçada de morte. Foi necessário que a ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, recorresse ao governador do Ceará, Elmano de Freitas,...

Naomi Campbell celebra 40 anos de carreira com exposição em Londres

Para celebrar os 40 anos de carreira, a supermodelo britânica Naomi Campbell, 53, ganhou uma exposição no Museu Victoria & Albert, em Londres, na Inglaterra. Intitulada “Naomi: In...

O pior conselho de carreira que Lupita Nyong’o recebeu após ganhar um Oscar

Após vencer o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante pelo papel em 12 Anos de Escravidão (2013), Lupita Nyong'o recebeu diversos conselhos.  Uma década depois da vitória do prêmio, a atriz relembrou...
-+=