Fala Preta – Memória Institucional de Geledés

Artigo produzido por Redação de Geledés

Programa de Saúde é uma das prioridades do Geledés levando-se em conta a precariedade e a falta de informação e de recursos materiais na rede publica. Este programa visa a construção e ampliação da consciência e organização nesta área, buscando uma efetiva transformação na condição de vida da população negra.

Para tanto, o Geledés desenvolveu programas de formação de mulheres e jovens negros através de oficinas de saúde de caráter informativo e de capacitacão de profissionais. Atuamos também na intervenção e na formulação de políticas publicas, colocando que cabe ao Estado assegurar condições para a manutenção da vida.

Como em outros projetos do Geledés, investimos na área de pesquisas próprias e parcerias com outros grupos e com a comunidade académica.

Oficinas de Sexualidade e Saúde: 
estas oficinas se constituem na principal atividade educativa do Programa de Saúde e são desenvolvidas a partir de uma perspectiva étnica e de género. Através de diferentes técnicas e metodologias participativas, são formados monitores que desenvolvem diversos temas: aparelho reprodutivo masculino e feminino, sexualidade, aborto, contracepção, doenças sexualmente transmissíveis, AIDS, auto-estima, imagem corporal; prevenção do uso de drogas, violência contra a mulher, violência racial. Estas oficinas, conquistas pioneiras das mulheres negras, são desenvolvidas de acordo com a faixa etária dos participantes e as monitoras, posteriormente, são solicitadas a dar palestras em comunidades.

Políticas Públicas: desenvolvemos intensa articulação política com outras organizações não governamentais e movimento social, procurando interferir na elaboração e implementação de políticas publicas na área da saúde, para que as necessidades e interesses das mulheres negras sejam contemplados. Meste sentido, participamos da Rede Macional Feminista de Saúde e Direitos Reprodutivos, Fórum de OMGs de AIDS, Rede Saúde das Mulheres Latino Americanas e do Caribe, Rede Mundial de Saiíde e Direitos Reprodutivos.

Pesquisa e Publicação: promovemos estudos e pesquisas que investiguem os fatores que afetam a saúde das mulheres negras e da população negra em geral. Divulgamos os resultados através de publicações e diferentes materiais educativos. Temos publicado os Cadernos Geledés /e 2 intitulados, respectivamente, Mulher Negra e Saúde e Esterilização: impunidade ou regulamentação e a Declaração de ftapecerica da Serra das Mulheres Negras Brasileiras. Esta declaração sintetiza a posição das mulheres negras a respeito de população e direitos reprodutivos, elaborada por 55 mulheres de 16 Estados, pertencentes a 4-5 organizações e instituições, como parte do processo de preparação para a Conferência Internacional de População e Desenvolvimento (Conferência do Cairo).

+ sobre o tema

Direito ao aborto é incluído em esboço da nova Constituição chilena

O direito ao aborto foi incluído no esboço da nova Constituição chilena...

Riscos e cuidados ao usar pomadas modeladoras para fixar tranças

Aplicar uma pomada modeladora para trançar os cabelos ou fazer baby...

Saquarema realiza 640 exames de imagem gratuitos durante ações do Outubro Rosa

A Prefeitura de Saquarema realizou 400 exames de mamografia...

Centro de Documentação

O papel da memória na preservação e construção da...

para lembrar

Não parem de trabalhar!!!

No dia 14 de agosto deste ano um homem...

Nistagmo: entenda o que é a condição que afeta integrante do Black Eyed Peas

A banda Black Eyed Peas virou assunto no Twitter nesta quarta-feira...

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com...

Brasileiros participam de Curso para Defensores e Defensoras de Direitos Humanos na OEA

Três representantes de entidades da sociedade civil brasileiras, entre...

Seminário promove debate sobre questões estruturais da população de rua em São Paulo, como moradia, trabalho e saúde

A Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos D. Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns...

A indiferença e a picada do mosquito

Não é preciso ser especialista em saúde para saber que condições sanitárias inadequadas aumentam riscos de proliferação de doenças. A lista de enfermidades que se propagam...

Mulheres pretas e pardas são as mais afetadas pela dengue no Brasil

Mulheres pretas e pardas são o grupo populacional com maior registro de casos prováveis de dengue em 2024 no Brasil. Os dados são do painel de...
-+=