Tag: Geledés

Geledés Instituto da Mulher Negra elege nova presidenta

Geledés Instituto da Mulher Negra realizou nesta sexta-feira (23),  sua Assembleia Geral Ordinária que elegeu o novo Conselho Diretivo Executivo e empossou a Doutora Antonia Aparecida Quintão como presidenta da organização e a Doutora Sonia Maria do Nascimento como vice-presidenta.  A reunião, que ocorreu de forma remota, também aprovou nossa Política de Compliance, e referendou a indicação das novas associadas de Geledés: Neon Cunha, Rafaella Reis de Oliveira e Viviana Santiago.   Sobre a nova presidenta de Geledés Antonia Aparecida Quintão é Coordenadora de Cursos de Educação Continuada do Centro de Ciências Sociais e Aplicadas (CCSA) da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Membro do Grupo Identidade e profissionalidade docente: desafios e perspectivas para a formação e atuação docente na área de negócios, na Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Administração (ANPAD). É professora adjunta no Centro de Ciência Sociais e Aplicadas da Universidade Presbiteriana Mackenzie, pesquisadora no Centro de Estudos Internacionais ...

Leia mais
Divulgação

Informativo NUDDIR: Celebração do convênio com Geledés

A Defensoria Pública firmou Convênio com o Geledés - Instituto da Mulher Negra. O projeto, que será protagonizado pelo NUDDIR e pela EDEPE, envolve a construção de curso, em parceria com o Geledés, sobre "Gênero, raça e direitos humanos" a ser oferecido a todos os Defensores e servidores da instituição e também ao público externo. A ideia do curso é oferecer aportes conceituais e práticos que possam instrumentalizar a atuação técnica de Defensores Públicos e demais servidores da Defensoria, além de advogados e ativistas de direitos humanos envolvidos na implementação de políticas públicas e comprometidos com o combate a todas as formas de discriminação.  A proposta está assentada na premissa que a nossa formação jurídica ainda está assentada sobre um paradigma epistemológico colonialista, de maneira que categorias como "racismo estrutural", "racismo institucional" e "interseccionalidade", ainda são pouco conhecidas ou ignoradas pela maioria dos operadores das instituições que compõem o sistema ...

Leia mais
A pesquisadora Ana Flávia Magalhães Pinto no Instituto Central de Ciências (ICC), da Universidade de Brasília (Foto: Arquivo Pessoal)

20 de Novembro e a defesa de nossos melhores sonhos de liberdade

Em algum momento entre 1962 e 1976, o poeta afro-gaúcho Oliveira Silveira encarou suas angústias acerca da gravidade dos vazios históricos produzidos pelo racismo brasileiro e deu ao mundo o poema “Pobre Menino Preto”. Os versos publicados no livro "Praça da Palavra" reconstroem as tentativas frustradas de uma criança negra para associar sua imagem às dos heróis disponíveis à época: “brincando com a turma: / se imagina mocinho / não cola / os mocinhos são brancos / como os outros”. Ao querer se inventar Tarzan, é logo derrubado do galho por quem o vê apenas como “chita / macaco / chimpanzé / orangotango”. Não fosse tudo isso cruel o bastante, faltava a ele repertório para defender seu íntimo desejo de ser: “não pode brincar de Zumbi / ou Toussaint-Louverture / porque são heróis de verdade / que ninguém conhece / nem ele mesmo nunca ouviu falar”. O menino com o qual Oliveira ...

Leia mais
(Foto: Reprodução/ Twitter)

Coronavírus, uma abordagem antropológica

pega teu copo, senta um pouco e presta atenção nessa, meu camarada. Por Lelê Teles, enviado para o Portal Geledés Lelê Teles (Foto: Reprodução/Twitter) “as pessoas devem ficar em casa”, recomenda o coro, no teatro a céu aberto, vocalizando num megafone. e lá vão as pessoas, obedientes, trancafiarem-se em suas casas. vemos, nas varandas e nas sacadas italianas, as pessoas tomando vinho, cantando óperas, corificando o bella ciao. beleza: varanda ok, vinho ok, sobrancelha ok. aí você olha aquilo e fala: “vejam, as pessoas!” ilze scamparini, coração sangrando, chora pelas pessoas; guga chacra, todo arrepiado, vai aos prantos pelas pessoas. compreensível, são seus iguais. o vírus, insensível, nômade e ubíquo, pilotando sua retroescavadeira anárquica, derruba fronteiras e invade países. espera passar o carnaval, que ele não é muito de festas, e chega ao brasil. “as pessoas devem ficar em casa”, grita o guarda municipal, com o ...

Leia mais

Angela Davis visita sede de Geledés e conversa com Coalizão Negra por Direitos

Durante sua primeira viagem à cidade de São Paulo, em meio à uma maratona de atividades, Angela Davis abriu espaço em sua intensa agenda de compromissos para um encontro com representantes de organizações negras de todo país que, articuladas, formam a Coalizão Negra Por Direitos. O encontro ocorreu na sede do Geledés-Instituto da Mulher Negra, com a presença de algumas diretoras da organização, Dra. Sonia Maria Nascimento, Nilza Iraci e Dra. Maria Sylvia de Oliveira, que integra a Coalizão Negra Por Direitos representando o Geledés.

Leia mais

Estudo analisa mulheres e negras na educação brasileira

Um projeto desenvolvido entre 2014 e 2016 trouxe para o debate as políticas educacionais no Brasil para a questão do gênero, com apoio do Comitê da América Latina e do Caribe para a Defesa dos Direitos da Mulher (CLADEM), da Comunicação em Sexualidade ECOS e do Geledés, Instituto da Mulher Negra. Fonte: GGN Uma compilação de artigos aprofunda o desafio da educação e gênero no Brasil, a agenda para as políticas educacionais, o contexto histórico das propostas políticas já ou não implementadas, as mulheres negras na sociedade civil e no campo acadêmico, e como a ONU analisa a educação brasileira. A seguir, a descrição dos artigos, reprodução de trecho da apresentação do documento: Com o objetivo de tornar conhecidos os propósitos e as ações do Projeto Gênero e Educação, a Introdução deste livro apresenta as principais contribuições e o potencial articulador da iniciativa em um contexto político bastante desafiante do ...

Leia mais

Racismo no Brasil choca relatora da OEA sobre direitos das mulheres e afrodescendentes

Responsável pela fiscalização do cumprimento das leis e tratados internacionais que regulam os direitos de mulheres e negros nos países integrantes da Organização dos Estados Americanos (OEA), a jamaicana Margarette Macaulay chegou a questionar se o Brasil seria efetivamente uma democracia, diante do nível das violações cometidas contra nacionais, ou permitidas pelas instituições brasileiras por omissão, e que foram relatadas a ela em audiência pública. Por Luciana Araújo, da Agência Patrícia Galvão Foi encerrada no último dia 30 de setembro a missão oficial da comissária da Corte Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) da Organização dos Estados Americanos (OEA) sobre os Direitos das Mulheres e das Pessoas Afrodescendentes, Margarette May Macaulay. A relatora atua com direitos humanos desde 1966 e já foi juíza da CIDH antes de assumir as relatorias atuais. Mesmo assim, na audiência pública promovida pelo Geledés – Instituto da Mulher Negra em São Paulo, a relatora ficou com os olhos marejados ...

Leia mais

Juciara Almeida Souza: Violência contra mulher

Juciara Almeida Souza: Violência contra mulher. Trabalho Desenvolvido pelas alunas do 3º Semestre de Jornalismo da Faculdade FAPSP ( Em Seminário de Comunicação). Do  Retratos com Prosa Por Catia de Souza, Clarissa Zuzza, Emily Santos, Jéssica Barreira, Josi Rodrigues e Lívia Biazi Entrevistadas: Deise Mirian Rossi: Formada em Psicologia – Música – Metre em Comunicação e Professora Universitária. Juciara Almeida Souza: Formada em Assistente Social – Promotora Legal Popular de Geledés Instituto da Mulher Negra – Defensora Popular pela OAB-SP e Vice-Presidenta de Geledés.   Leia Também: PLP 2.0 – Aplicativo para coibir a violência contra a mulher

Leia mais
Inaugurado o Centro de Referência – Vice-prefeita Nadia Campeão, Secretário Maurício Pestana , Maria Sylvia Oliveira presidente do Geledes e Leci Brandão Deputada Estadual

São Paulo abre centro de promoção da identidade negra

A prefeitura da capital paulista inaugurou ontem (8) o Centro de Referência da Igualdade Racial, na Vila Maria, zona norte da cidade. A iniciativa tem como objetivo denunciar casos de racismo e trabalhar na promoção da identidade negra. Do RBA O centro é uma parceria entre a prefeitura e o Geledés Instituto da Mulher Negra. Em entrevista à repórter Michelle Gomes da TVT, a presidenta do Geledés, Maria Sylvia Oliveira, afirma que o espaço ampliará a capacidade de prover apoio e suporte à população negra. “Vamos trazer quatro tipos de profissionais: assistente social, pedagoga, psicóloga e advogados, para que possamos fazer um atendimento multidisciplinar.” O conselheiro participativo da região, Roberto Barbosa, diz que aguardava há anos um serviço voltado à comunidade negra do bairro. “Esse espaço é uma das afirmativas que os negros do bairro precisam.” Além de atendimento a vítimas de racismo, o local será um espaço de debate sobre ...

Leia mais

São Paulo ganha novo Centro de Referência de Promoção da Igualdade Racial

O serviço, localizado no bairro de Vila Maria, oferecerá apoio à população em casos de discriminação racial Enviado pela  SMPIR para o Portal Geledés  No próximo dia 08 de março, terça-feira, a Secretaria Municipal de Promoção da Igualdade Racial (SMPIR) inaugura, com o apoio do Geledés – Instituto da Mulher Negra - um Centro de Referência de Promoção da Igualdade Racial, no bairro de Vila Maria. Para celebrar o início de suas atividades e também o Dia Internacional da Mulher, o local oferecerá uma programação especial com atrações artísticas e culturais, entre 08h e 17h. O Centro de Referência é um serviço público e gratuito municipal que prevê a prestação de atendimento e orientação multiprofissional em casos de discriminação racial. O espaço contará ainda com oficinas, debates, palestras, ações pedagógicas e outras atividades relacionadas à inclusão e igualdade, tornando-se um equipamento permanente de vigilância, valorização e respeito à identidade. “Por ...

Leia mais

Projeto PLPs de Geledés inaugura formação à distância

Acontece amanhã, dia 28 de fevereiro de 2015, a aula inaugural do curso Promotoras Legais Populares, que será oferecido nas cidades de Itaquaquecetuba e Ferraz de Vasconcelos. Fruto da parceria de Geledés Instituto da Mulher Negra com a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Prefeitura de Itaquaquecetuba, e a ONG Instituto de Cidadania Raízes, de Ferraz de Vasconcelos, o projeto será realizado na modalidade à distância, como forma de ampliar o diálogo com mulheres de outras regiões do Estado de São Paulo. No novo formato, as palestras de especialistas em temas como Violência contra as mulheres; Saúde integral das mulheres; Tráfico de pessoas; Mulheres encarceradas, dentre outros temas de direitos humanos das mulheres, serão transmitidas via internet da sede de Geledés. As oficinas e visitas monitoradas serão realizadas nas cidades em que os cursos serão oferecidos. O curso será realizado aos sábados e terá duração de um ano. Local: Prefeitura Municipal de Itaquaquecetuba - Rua Manoel Garcia, 160 Horário: ...

Leia mais

April 30, 2013: 25 years of Geledés: the Black Women’s Institute

April 30, 2013: 25 years of Geledés: the Black Women’s Institute – a leading organization in the fight against racism and giving visibility to black women of Brazil. Congratulations! Note from BW of Brazil: Today, April 30th, in 1988 the black women’s organization Geledés began its very important work of giving voice to Brazil’s black women and articulating a dialogue on the topic of racism in Brazil society. Today, the organization celebrates 25 years of the struggle. Congratulations to the women of Geledés!  A luta continua (The struggle continues)!!! Below is a brief description of this organization taken from the Global Giving and Wiser websites as well as a contribution from author and activist Cidinha da Silva.  Geledés is a black women’s organization whose institutional mission is to fight racism and sexism, value and promote African-descendent women in particular, and the African-descendent community in general. Its objective is to increase the visibility of ...

Leia mais
Geledés 25 anos

Projetos em andamento no Geledés ano 2013

  O Geledés Instituto da Mulher Negra completa hoje 25 anos. Apoio institucional: Ford Foundation  Ações do Programa de Educação A Cor da Cultura III Em processo de finalização a parceria com Fundação Roberto Marinho/Canal Futura para realização da terceira etapa do projeto A Cor da Cultura, de capacitação de profissionais da educação e do movimento social, para utilização do kit A Cor da Cultura que terá inicio no 2º semestre de 2013. Resultados ou metas – formação direta de cerca de 600 profissionais da educação, que replicarão a formação junto às suas escolas. Objetivos – formação de professoras e professores Responsável: Suelaine Carneiro Kit A Cor da Cultura para Professor Fonte de financiamento - Fundação Roberto Marinho Atividades de controle social na área de educação - Atuação política junto ao GT Educação da Rede Nossa São Paulo, para a efetivação das seguintes pautas educacionais: - Plano de Educação da Cidade de São Paulo; ...

Leia mais
princesageral

Princesa Mary e as PLPs – aqui como lá – por Nilza Iraci

Dia 17 de setembro vai ficar marcado para as PLPs – Promotoras Legais Populares do Geledés – Instituto da Mulher Negra, como um momento histórico, quando puderam estar frente a frente, em São Matheus, periferia de São Paulo, com a Sua Alteza Real, a Princesa Mary da Dinamarca, num diálogo aberto e franco sobre os problemas enfrentados pelas mulheres em situação de violência, e por aquelas que lutam no seu cotidiano contra essa prática, oferecendo a essas mulheres uma nova perspectiva de vida Nilza Iraci Geledés – Instituto da Mulher Negra Ela foi recebida com entusiasmo pelas diretoras do Hospital de São Matheus, onde foi criado um Núcleo de atendimento às mulheres em situação de violência, pelas coordenadoras da Casa Cidinha Kopcak, pela diretoria do Geledés e pelas Promotoras Legais Populares do Geledés. A visita contou ainda com a presença do Sr. Maru Sareen, Ministro de Gênero e Assuntos Eclesiásticos ...

Leia mais
princess-mary-of-denmark

Geledés recebe Princesa Mary da Dinamarca em projeto de combate a violência contra mulher

O Geledés recebeu hoje em São Mateus, no projeto de Promotoras Legais Populares - PLPs , a princesa Mary da Dinamarca , que está em visita ao Brasil e mostrou interesse em conhecer projetos de combate a violência contra as mulheres. A visita reafirma um canal de discussão mundial que é desenvolver mecanismos de proteção às mulheres. Na ocasião a princesa Mary estava acompanhada de Maru Saren Ministro para Igualdade de Gênero e Assuntos Eclesiástico A princesa Mary visitou a Casa Cidinha Copcak que desenvolve ações de orientação e encaminhamento legal e assistência psicosocial às mulheres em situação de violência. Depois a princesa Mary ofereceu almoço a um grupo de feministas que apresentaram os avanços e os desafios para a igualdade de gênero no Brasil. No almoço estavam presentes a Ministra da Seppir, Luiza Bairros, a desembargadora Luislinda Valois, Vera Soares da Secretaria Institucional e Ações Temáticas da Secretaria de ...

Leia mais

Geledés e a Questão Racial

No tema questão racial, Geledés soma-se às lutas dos movimentos negros pela criminalização efetiva do racismo e da discriminação racial em suas múltiplas manifestações na sociedade brasileira e defende políticas de ação afirmativa nos diferentes campos das políticas públicas como forma de eliminação das desigualdades raciais e promoção e valorização social da população negra. Essa seção do Portal disponibiliza estudos e pesquisas sobre o tema; ecoa notícias e os posicionamentos políticos dos movimentos negros organizados sobre os diferentes aspectos da questão racial e presta homenagem às lideranças negras do presente e do passado responsáveis pelo avanço da consciência negra no Brasil.   Fonte Imagem: NPR

Leia mais

Projeto Saúde da Mulher Negra Lança Manual sobre Projeto de Convenção Contra o Racismo

Visando contribuir para a concretização da Convenção Interamericana Contra o Racismo e Toda Forma de Discriminação e Intolerância, o Manual apresenta o processo de elaboração do projeto, faz uma breve exposição da Organização dos Estados Americanos - OEA, uma descrição do racismo no Brasil e da situação da população afrodescendente na América Latina. O Manual ressalta a importância da Convenção para a atuação no combate ao racismo, além de explicitar os direitos contidos no texto do Projeto de Convenção e os deveres dos Estados membros que a ratificarem. O Projeto Direito à Saúde da Mulher Negra, realizado pela Conectas Direitos Humanos em parceria com Geledés Instituto da Mulher Negra, com o apoio da União Européia e da Embaixada do Reino dos Paises Baixos em Brasília, tem como principal objetivo empoderar mulheres negras para o monitoramento das políticas públicas de saúde, de modo a combater a discriminação racial e de gênero ...

Leia mais

O Poder das Grandes Mães – Gelede

Mascara Gelede Entre os iorubás, o poder feminino é sintetizado por um termo coletivo, Awon Iyá wa, “nossas mães”, que são particularmente homenageadas na ocasião do festival Gęlędę realizado entre março e maio, antes do começo das chuvas.  O objetivo do Gęlędę é precisamente aplacar as terríveis mães ancestrais para que a fecundidade dos campos se possa processar.  As cantigas evocam de maneira não equívoca as características que fazem das Grandes Mães, designadas ainda mais diretamente pela forma singular Iya mi, “minha mãe”, as donas de tão poderoso axé: "Mãe destruidora, hoje te glorifico: O velho pássaro não se aqueceu no fogo. O pássaro doente não se aqueceu ao sol. Algo secreto foi escondido na casa da Mãe... Honras a minha Mãe! Mãe cuja vagina atemoriza a todos. Mães cujos pêlos púbicos se enroscam em nós. Mãe que arma uma cilada, arma uma cilada. Mãe que ...

Leia mais
Página 1 de 2 1 2

Welcome Back!

Login to your account below

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist