terça-feira, setembro 21, 2021
InícioÁfrica e sua diásporaPatrimônio CulturalFilme baiano ‘Órun Àiyé’ emite nota de repúdio após sofrer preconceito religioso

Filme baiano ‘Órun Àiyé’ emite nota de repúdio após sofrer preconceito religioso

A produção da animação baiana “Órun Àiyé” emitiu uma nota de repúdio por sofrer preconceito, após a publicação de uma nota no Bahia Notícias (clique aqui), sobre a participação do cantor Carlinhos Brown como dublador do personagem Oxalá no filme. Seguidores de outras crenças não pouparam comentários depreciando o Candomblé. “Meu Deus tem dê muita misericórdia dessa vida que ja foi vendido au satanaais! um dia ele vai tê muito arrependimento de tê juntando muito tizoro aqui ta terra e nada nu seu Jesus ele liberta!” (sic), escreveu um internauta.

 

Por Jamile Amine, do Bahia Notícias

Em resposta aos ataques, a produção se manifestou. “É com imenso pesar que informamos que o filme Òrun Àiyé se tornou mais uma vítima da intolerância religiosa. Estamos sendo alvos de comentários preconceituoso em um post (clique aqui) sobre a dublagem feita por Carlinhos Brown na página do Bahia Notícias. Algumas pessoas têm se achado no direito de deslegitimar a criação do mundo através dos Orixás. Por isso, ressaltamos o Artigo 18 da Declaração Universal de Direitos Humanos que fala sobre liberdade religiosa e avisamos que denunciaremos todas as pessoas que violarem os nossos direitos”, diz a nota, falando ainda da perseguição histórica às religiões de matrizes africanas, que não será mais tolerada.

“Escolhemos a ludicidade da animação para tratar do racismo e intolerância religiosa, porque acreditamos que um projeto como Òrun Àiyé, pode influenciar na mudança de atitude com relação a discriminação religiosa ao alcançar diferentes espaços e ambientes do universo infantil. É triste ver crianças candomblecistas – que para evitar o racismo na escola – nega suas suas tradições, identidade e costumes”, explica a nota, acrescentando que independente do preconceito “haverá filme mostrando a trajetória da criação do mundo contada pelos Orixás”.

 

Leia Também: Pobres meninos ricos

RELATED ARTICLES