Guest Post »

Forum de Líderes Sociais

Numa parceria estratégica entre o Instituto Ethos Empresas e Responsabilidade Social, a Ashoka Empreendedores Sociais e o Forum de Líderes Empresariais Gazeta Mercantil foi criado o Forum de Líderes Sociais do Brasil que objetiva:

Por Sueli Carneiro

Identificar e selecionar líderes sociais brasileiros reunindo-os em um Forum Nacional; disseminar e dar visibilidade a projetos sociais de impacto local, regional ou nacional; estimular uma agenda nacional de discussão e construção de conhecimento sobre questões sociais relevantes para o desenvolvimento do País; estabelecer conexão adequada entre os líderes sociais e os setores público e privado.

Os critérios definidos para a seleção de líderes sociais são: perfil empreendedor, criatividade, impacto social, capacidade de implementação, potencial de multiplicação, sustentabilidade e fibra ética.

O Conselho do Mérito Social composto de 12 membros efetivos e 6 suplentes elegeu os 20 líderes sociais de 2001, e um homenageado especial, Herbert de Sousa, o Betinho, dentre 347 indicados através de pesquisa realizada pela Gazeta Mercantil. Os líderes sociais eleitos foram homenageados na premiação anual do Grupo Gazeta Mercantil ocorrida em 31 de julho último em São Paulo.

Compõem esse Forum lideranças do setor privado e de organizações não governamentais que tem, em comum, a realização de projetos sociais exemplares em diferentes áreas tais como: educação formal e profissional, de preservação do meio ambiente, de democratização da informática, de incremento e qualificação do voluntariado, de redução da mortalidade infantil e combate á desnutrição, de geração de renda pela reciclagem de lixo; de atenção aos direitos de menores infratores ou em liberdade vigiada; de aumento da expectativa e da qualidade de vida de crianças portadoras do virus HIV, de crianças com cancer; de utilização da arte e educação como instrumentos de resgate da cidadania e da dignidade de crianças em situação de risco, etc… Pessoas que vem efetivando em suas ações sociais cotidianas, mais um dos critérios de elegibilidade de um líder social a membro desse Forum: “visão abrangente da sociedade brasileira e condições de empreender projetos que modifiquem padrões sociais vigentes”

Na primeira reunião do Forum, que ocorreu pouco antes das premiações, uma situação aparentemente insólita. Sentados á mesma mesa, empreendedores sociais de diferentes perfis (lideranças comunitárias, religiosos, ativistas, etc…) e lideranças empresariais representantes de significativa parcela do PIB nacional empenhados no conhecimento das soluções inovadoras para os problemas sociais que cada um ali aportava e a identificação das possibilidades de maximização dessas experiências que a criação desse Forum sinaliza. Vem da fundadora da Associação dos Catadores de Papel, Papelão e Material Reaproveitável (ASMARE), uma das eleitas desse ano, a mais bela manifestação de dignidade e consciência de cidadania, revelando a originalidade desse Forum: um espaço inusitado de reconhecimento de diferentes fontes de saber e autoridade construídos no apuro da sensibilidade social, do compromisso ético e solidário e da prática cidadã.

Para além das possibilidades de cooperação, apoio e expansão de iniciativas exemplares que o Forum contem, há a intenção desses diferentes atores sociais de assumirem conjuntamente a definição e implementação de uma agenda social nacional, a partir desses diferentes olhares sobre a realidade brasileira.
Um processo permanente e inclusivo, anualmente incorporará até 20 novos líderes sociais, constituindo crescentemente, um grupo de referência para outros empreendedores sociais e lideranças empresariais, que devem tal como se propõe: “estimular a índole solidária do empresariado e revelar anualmente, quem são os grandes empreendedores sociais brasileiros.” E ainda, impulsionar a expansão da sociedade civil, o desenvolvimento de uma nova cultura para a abordagem dos problemas sociais em que as ações sociais se revistam, do que Leilah Landim chama de um “componente cívico fundamental” ou seja, que conduzam a sociedade a ultrapassar, cada vez mais a idéia de ação social como caridade em prol do fortalecimento das noções de direito e de dever, um imperativo para a efetiva modernização da sociedade brasileira. E, por fim espera-se possa esse Forum, impactar positivamente, e com novos valores, o desenho e a implementação das políticas públicas.

O que pode permitir que algo aparentemente insólito como uma aliança estratégica entre líderes empresariais e empreendedores sociais cujos interesses parecem antagônicos, é a convicção compartilhada nos princípios de responsabilidade social, da solidariedade, da participação cidadã e o compromisso para com a realização da justiça social.

Uma iniciativa inédita e promissora em que a diversidade das ações e dos agentes sociais que compõem esse Forum traz a esperança de que nessa agenda social nacional a ser construída, as desigualdades raciais possam enfim encontrar pleno reconhecimento na sociedade civil e que a justiça social que se persegue traga em seu bojo, como um de seus elemento constitutivo, o compromisso e o empenho de promoção da igualdade racial.

Related posts