Fundo Brasil vai doar mais de R$ 1 milhão para apoiar direitos humanos

O Fundo Brasil de Direitos Humanos vai doar mais de R$ 1 milhão em 2015 para apoiar projetos que tenham o objetivo de combater a violência institucional, a discriminação e o tráfico de pessoas.

Do Fundo Direitos Humanos

Dois editais da fundação recebem inscrições até o dia 27 de fevereiro. Ambos estão disponíveis para consulta no site da fundação (www.fundodireitoshumanos.org.br) e também nas páginas da fundação no Facebook (facebook.com/fundobrasil) e no Twitter (twitter.com/fundobrasil).

Por meio do Edital Anual 2015 – Combate à violência institucional e à discriminação serão doados até R$ 800 mil – até R$ 40 mil por iniciativa. As propostas devem ser apresentadas por organizações ou indivíduos que atuam na defesa de direitos humanos em todo país. Serão priorizadas organizações da sociedade civil e defensores e defensoras de direitos humanos que tenham poucos recursos e dificuldade de acesso a outras fontes.

Os focos das propostas devem ser baseadas nas seguintes questões: superexploração do trabalho; trabalho escravo e trabalho infantil; violência policial, de milícias ou esquadrões da morte; tortura e execuções; não acesso à terra e ao território; democratização do acesso à justiça; violação de direitos socioambientais; criminalização de organizações e movimentos sociais; violência contra defensores de direitos humanos; discriminação no acesso ao serviço público; discriminação de gênero, raça, etnia e orientação sexual e/ou em razão de condição econômica; combate à intolerância religiosa.

Tráfico de pessoas

Em sintonia com a necessidade de combater o tráfico humano, o Fundo Brasil vai doar R$ 360 mil, também até R$ 40 mil para cada projeto selecionado na chamada Enfrentamento ao tráfico de pessoas.

O tráfico de pessoas é uma das grandes preocupações atuais e merece a atenção dos defensores de direitos humanos. A nova linha de apoio será destinada a grupos que combatem o tráfico para o trabalho escravo ou exploração sexual de mulheres, crianças e adolescentes. Ou, ainda que em menor escala, para o tráfico de órgãos ou adoções ilegais.

Números

Desde 2007 a fundação já apoiou 247 iniciativas nas cinco regiões do país. Isso significa que R$ 7,4 milhões de doações chegaram a organizações de direitos humanos em todo país.

+ sobre o tema

Anistia repudia cena de “A Regra do Jogo”; Globo diz que é obra de ficção

A menção do personagem Romero (Alexandre Nero) à Anistia...

Perfil do mercado de trabalho feminino será lançado no dia 26

A Prefeitura do Recife, por meio da Secretaria de...

Nova Lei do Estágio obrigou empresas a respeitarem estudantes

Há cinco anos em vigor, legislação regulamentou atividade vista...

“Enem dos Concursos” reserva 20% das vagas para negros

O governo federal reservou 20% das 6,6 mil vagas...

para lembrar

A pena de morte em vigor

Fonte: Rede Pró Brasil -   Sabia-se que...

Câncer de mama: 6 fatores que aumentam o risco da doença

Estima-se que cerca de uma em cada 12 mulheres...

Desemprego entre mulheres é maior que dos homens em 2015, diz IBGE

O desemprego continuou atingindo mais as mulheres do que...

Estudo relata violência contra jornalistas e comunicadores na Amazônia

Alertar a sociedade sobre a relação de crimes contra o...
spot_imgspot_img

NOTA PÚBLICA | Em repúdio ao PL 1904/24, ao equiparar aborto a homicídio

A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos Dom Paulo Evaristo Arns – Comissão Arns vem a público manifestar a sua profunda indignação com a...

Nota pública do CONANDA contrária ao Projeto de Lei 1904/2024

O Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente – CONANDA, instância máxima de formulação, deliberação e controle das polícas públicas para a...

Marcelo Paixão, economista e painelista de Geledés, é entrevistado pelo Valor

Nesta segunda-feira, 10, o jornal Valor Econômico, em seu caderno especial G-20, publicou entrevista com Marcelo Paixão, economista e professor doutor da Universidade do...
-+=