Gilberto Gil e movimentos sociais a favor de Dilma Rousseff

O famoso compositor e intérprete e ex ministro de Cultura Gilberto Gil, bem como movimentos sociais brasileiros expressaram seu apoio à candidata presidencial pelo governante Partido dos Trabalhadores (PT), Dilma Rousseff.

Gil indicou que como membro do Partido Verde, no primeiro turno das eleições gerais do passado dia 3 votou em Marina Silva, aspirante presidencial por esse agrupamento político, mas agora no segundo turno o fará por Rousseff, em vez de do opositor social-democrata José Serra.

Rousseff e Serra definirão no próximo dia 31 ao ocupante do Palácio de Planalto para o período 2011-2014, em substituição do popular e carismático Luis Inácio Lula da Silva, que em pouco mais de dois meses para concluir seus oito anos de governo (dois mandatos de quatro anos) conta com uma aceitação recorde de 81 por cento.

Em um vídeo proselitista em apoio à candidatura de Rousseff, Gilberto Gil recorda todo o apoio recebido da aspirante petista quando ela era a ministra chefa da Casa Civil (gabinete ministerial) e ele ocupava a pasta da Cultura, que exerceu entre 2003 e 2008.

Rousseff sempre se interessou pelo tema e deu a devida importância ao Ministério de Cultura, sustenta Gilberto Gil.

De sua parte, o Movimento dos Trabalhadores Sem Terra (MST) e a Via Campesina Brasil divulgaram o manifesto Vamos eleger Dilma Rousseff presidenta do Brasil, no qual respaldam a candidatura e assinalam que votarão pela candidata do PT na segunda volta das eleições gerais.

Ainda que fazem críticas às alianças eleitorais do PT, ambas agrupamentos sociais afirmam que Serra é “inimigo” devido ao “caráter antidemocrático e antipopular dos partidos que compõem sua coalizão eleitoral e por sua personalidade autoritária”.

“Precisamos derrotar a candidatura de Serra que representa às forças de direita e fascistas do país”, destaca o Manifesto.

Fonte: Noticias Prensa Latina

+ sobre o tema

Maranhão tem 30 cidades em emergência devido a chuvas

Subiu para 30 o número de cidades que decretaram...

O Estado emerge

Mais uma vez, em quatro anos, a relevância do...

Extremo climático no Brasil joga luz sobre anomalias no planeta, diz ONU

As inundações no Rio Grande do Sul são um...

IR 2024: a um mês do prazo final, mais da metade ainda não entregou a declaração

O prazo para entrega da declaração do Imposto de Renda...

para lembrar

Daniel Munduruku: Dia dos Povos Indígenas é “mudança de olhar sobre as populações originárias”

Na quinta-feira (2), em decisão publicada no Diário Oficial...

Homem linchado não violentou crianças no Paraná, aponta exame

Caminhoneiro de 58 anos morreu após ser agredido por...

Uniban expulsa aluna assediada por usar vestido curto em aula

Universidade diz que atitude provocativa da aluna resultou em...

Machismo e racismo dentro e fora do BBB

por Karen Polaz de Blogueiras Feministas Não sou fã...

Mulheres em cargos de liderança ganham 78% do salário dos homens na mesma função

As mulheres ainda são minoria nos cargos de liderança e ganham menos que os homens ao desempenhar a mesma função, apesar destes indicadores registrarem...

‘O 25 de abril começou em África’

No cinquentenário da Revolução dos Cravos, é importante destacar as raízes africanas do movimento que culminou na queda da ditadura em Portugal. O 25 de abril...

IBGE: número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave em SP cresce 37% em 5 anos e passa de 500 mil famílias

O número de domicílios com pessoas em insegurança alimentar grave no estado de São Paulo aumentou 37% em cinco anos, segundo dados do Instituto...
-+=