Google conserta seu algoritmo para que a palavra ‘lésbica’ não seja mais sinônimo de pornô

A partir de agora, pode-se encontrar a página da Wikipedia e outros conteúdos informativos

Do El País

Casal de lésbicas
Foto: Tem que Ter/Caroline Lima/Creative Commons

Se alguma vez você digitou a palavra lésbica no mecanismo de busca mais famoso da Internet, certamente os primeiros resultados sugeriram páginas pornográficas. Talvez você tenha escrito essa palavra em busca de conteúdo educacional, como uma curiosidade ou como uma maneira de descobrir e explorar sua própria sexualidade, mas o Google não parecia ter essas opções em mente. No entanto, se você fizesse uma busca pelas palavras homossexual ou trans, os primeiros resultados levavam à Wikipedia ou a páginas de informação.

Agora, como relatam meios de comunicação como o Dazed e qualquer pessoa com acesso à Internet pode comprovar, o Google mudou seu algoritmo para que a palavra lésbica pare de direcionar para sites de conteúdo sexual. A página francesa de ativismo #SEOlesbienne foi uma das mais vocais ao apontar essa situação e seu grupo é reconhecido por vários meios de comunicação LGTB + por influir na decisão de mudança da grande empresa de tecnologia.

Leia a matéria completa em El País

+ sobre o tema

Movimento feminista: Ela fica linda quando está com raiva

O documentário “She’s Beautiful When She’s Angry” revela algumas...

Superlativa por Flávia Oliveira

Rogéria, autodenominada ‘travesti da família brasileira’, fez crer que...

Ancine quer aumentar participação feminina nas produções audiovisuais

Agência promoverá em junho o Seminário Internacional de Mulheres...

para lembrar

Série fotográfica registra a beleza dos penteados da cultura nigeriana

A fotografia documental geralmente apresenta poucas cores e a...

Caso Marielle: cinco meses após assassinato, Anistia entrega documento a autoridades exigindo respostas

Às vésperas do período eleitoral, Anistia Internacional quer cobrar...

Mel Duarte combate machismo e racismo com poesia

Desde os oito anos de idade, Mel Duarte já...

CPMI da Violência contra a Mulher vota requerimentos na terça

A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito que investiga a...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=