Grupo protesta em Brasília contra preconceito a religiões africanas

Cerca de 400 praticantes de religiões afro-brasileiras protestaram na Esplanada dos Ministérios na manhã de ontem contra a discriminação das religiões de matriz africana. Eles também querem que o mais conhecido ponto de encontro de afro-religiosos de Brasília, a Prainha, seja
declarado patrimônio cultural da cidade e passe a ser administrada pela própria comunidade. Hoje, o local é constantemente depredado e seus frequentadores são muitas vezes alvos de intolerância religiosa.

“Quando assumem sua religiosidade, muitos são vítimas de descriminação no trabalho, nas salas de aula das escolas por chefes, colegas e professores”, reclama o Ogan Luiz Alves, um dos coordenadores do protesto. Por isso, manifestações semelhantes têm acontecido em várias cidades brasileiras. O evento da manhã de ontem, organizado pelo Foafro (Fórum Religioso Afro-brasileiro do Distrito Federal e Entorno), contou com um carro de som, muitas baianas e lideranças religiosas de todo DF.

Matéria original

 27 de Outubro – Dia nacional de mobilização pró-saúde da população negra

Apesar das dificuldades que nós, negros e negras, encontramos em nossos cotidiano por conta do racismo e sexismo, podemos constatar que a conquista de vários espaços políticos demonstram a nossa habilidade de negociação e de preservação do legado deixado por nossos ancestrais. Hoje podemos comemorar a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra, o Programa Nacional de Atenção as Pessoas com Doença Falciforme, o II Plano Nacional de Promoção de Igualdade Racial, a inclusão do Eixo 9 que aborda o racismo no II Plano Nacional de Políticas para as Mulheres, e tantas outras conquistas que possibilitam a população negra afirmar que: “os nossos passos vêm de longe”.

De acordo com o IPEA(2008) “em algum momento de 2008 a população negra será mais numerosa que a população branca e se as tendências de fecundidade continuarem como nos últimos anos, a partir de 2010 o Brasil será um país de maioria absoluta de negros”. Apesar dos avanços e conquistas, e mesmo sabendo que somos a maioria, ainda temos um caminho longo a percorrer uma vez que é necessário tirar todas as políticas do papel e fazer com que elas aconteçam de fato, com reflexos em nossa comunidade, nosso bairro, nosso município e dentro de nossas casas.

Não basta apenas saber que as políticas existem… é claro que estar sempre bem informado é fundamental, mas faz-se necessário saber como as políticas estão acontecendo na minha cidade, se tem financiamento, quais os beneficiados, os setores responsáveis, quais as dificuldades e facilidades para sua implementação e qual a nossa participação nesse processo. É por esse motivo que nós estamos convidando você para participar da mobilização do dia 27 de outubro e a nossa proposta é que o Sistema Único de Saúde funcione para todos e todas, garantindo o que está em nossa Constituição: “a saúde é um direito de todos e um dever do Estado”.

Informe da Mobilização Pró-saúde da População Negra
Responsável: José Marmo da Silva

Matéria original

+ sobre o tema

Com a Palavra, Luiz Gama. Poemas, Artigos, Cartas, Máximas

Com a Palavra, Luiz Gama. Poemas, Artigos, Cartas, Máximas Organização,...

“Macacos” faz últimas sessões dias 30 e 31 de outubro

A dramaturgia foi criada a partir do caso do...

Rincon Sapiência lança single inédito e videoclipe gravados em Paris

“Bon Voyage (Crioulo em Paris)” levanta o debate sobre...

‘I see music!’ 17 novos vídeos de Beyonce

Ela é conhecida como uma mulher independente, e quando...

para lembrar

Fome atingirá 71 milhões na América Latina, diz ONU

SANTIAGO - Mais três milhões de pessoas na América Latina e...

Série ‘Luke Cage’ é cancelada e não terá terceira temporada

Marvel Television e Netflix afirmaram que 'são gratos a...

Hoje na história: Dia da África celebra cultura e história do continente

Uma das principais raízes brasileiras ganha destaque nesta semana...

Protegida dos Hypolitos, “nova Daiane” aumenta fenômeno teen da ginástica

Diego Hypolito estava em São Bernardo, na grande São...
spot_imgspot_img

Violência contra territórios negros é tema de seminário com movimentos sociais em Salvador

Diante da escalada de violência que atinge comunidades negras e empobrecidas da capital e no interior da Bahia, movimentos sociais, entidades e territórios populares...

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...
-+=