“Grand Theft Auto 5” é abolido de lojas australianas por existir conteúdo de violência contra mulher

Duas grandes redes de varejo da Austrália – que são como uma espécie de Lojas Americanas de lá – decidiram retirar completamente das prateleiras os jogos da Rockstar“Grand Theft Auto 5”.

no MSN

Uma petição criada por três moças, alertando e criticando o conteúdo de violência contra mulher que existe no jogo, ganhou mais de 45 mil assinaturas e gerou um burburinho que chegou ao conhecimento dessas lojas.

Grand Theft Auto 5
“GTA 5” é abolido de lojas australianas por existir conteúdo de violência contra mulher

“Este jogo se espalha a ideia de que certas mulheres existem como bodes expiatórios para a violência masculina“, afirma a descrição da petição. “Jogos como este estão criando mais uma geração de meninos que concordam com a violência contra as mulheres”.

“GTA” sendo “GTA”: sempre polêmico

Não é nem uma surpresa ver a franquia de sucesso da Rockstar recebendo críticas ou até mesmo processos judiciais. “GTA” sempre foi alvo de amor e ódio das pessoas por causa de sua história e jogabilidade controversa. É possível, sim, transar uma mulher e matá-la. Mas não há um incentivo epecífico para tal ou uma missão que peça que isso seja feito. Tudo depende da escolha do jogador que pode vandalizar, assassinar e cometer inúmeros outros crimes além deste.

Fato é que a petição chamou mesmo atenção das lojas Target, para quem foi direcionada, e também da Kmart. As empresas olharam mais à fundo para temática de “GTA 5” e decidiram questionar a opinião dos clientes sobre vender ou não o game. “Depois de uma análise a todos os conteúdos nos jogos Grand Theft Auto, a Kmart tomou a decisão de remover este produto imediatamente,” disse um representante das lojas ao site Kotaku australiano. “O Kmart pede desculpa por não ter estado mais atento ao conteúdo deste jogo”.

+ sobre o tema

Fé, menina. De homem pra homem.

30 homens estupraram uma menina. 30! e sabe o que mais? eles...

Secretário da Juventude de Temer é acusado de assédio sexual e agressão

O novo secretário nacional de Juventude, Bruno Moreira Santos,...

Violência contra mulher negra é tema de debate

Com o objetivo de debater e propor soluções para...

Janot pede arquivamento de inquérito contra candidato à prefeitura do Rio acusado de agredir a ex-esposa

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu nesta segunda-feira...

para lembrar

Em Minas Gerais, tornozeleira eletrônica evita que homem volte a atacar mulher

Cintia Sasse A Lei Maria da Penha é admirável não...

Por que as mulheres são estupradas, segundo a polícia – Por: Nádia Lapa

Policial catarinense dá dicas para as mulheres evitarem estupro....

Quando a beleza dói

O que leva adolescentes a espancar uma colega por...

Considerações sobre o estupro coletivo no Rio de Janeiro

Eu li vários textos sobre o estupro coletivo no...
spot_imgspot_img

‘Não’ é ‘Não’, inclusive na igreja

No dia 29 de dezembro, o presidente Lula sancionou a lei do protocolo "Não é Não" (lei 14.786/2023), que combate violência e assédio sexual contra mulheres...

Lula sanciona lei que protege mulheres de violência em bares e shows

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou a lei que cria o protocolo Não é Não, mecanismo de combate ao constrangimento e à...

Menina de 15 anos é vítima de estupro coletivo na noite de Natal; amigos são suspeitos, diz polícia

Uma adolescente, de 15 anos, foi estuprada na madrugada de Natal, 25 de dezembro, em Campo Grande (MS). De acordo com a polícia, os suspeitos...
-+=