“Hoje é dia de branco, dia de trabalhar”, diz âncora após feriado da consciência negra

A apresentadora Neila Medeiros fez um comentário polêmico durante a edição do “Notícias da Manhã” desta segunda-feira (24/11). Enquanto o telejornal do SBT exibia imagens sobre o trânsito na volta do feriado da Consciência Negra, a âncora disse: ‘hoje é dia de branco, de trabalhar’.

No Portal Imprensa 
A declaração aludia ao feriado prolongado, iniciado na última quinta (20/11). Neste dia, alguns municípios e Estados do país lembram a morte do líder quilombola Zumbi dos Palmares, assassinado em 1695 e promovem a reflexão sobre a escravidão de africanos no Brasil.

Segundo o portal Notícias da TV, a atração mostrava imagens do movimento das avenidas da capital paulista. Ao falar sobre os números da lentidão nas rodovias, a repórter Carolina Aguaidas comentou que muitas pessoas ainda voltavam de viagem nesta manhã.

“A cidade tem cerca de 15 km de pontos de congestionamento agora. Bastante movimentação, muita gente ainda voltando do feriado prolongado e indo direto para o trabalho”, disse ela, que estava num dos estúdios. Em seguida, mostrou imagens da marginal Tietê e a previsão do tempo.

Acompanhando o trabalho da profissional de imprensa, a apresentadora Neila Medeiros emendou o comentário: “E hoje é dia de branco, não é, Carol? Dia de trabalhar”.A âncora assumiu o telejornal matinal no início deste mês. Anteriormente, o programa era apresentado por César Filho, recém-contratado pela Record. A mudança de apresentadores resultou na queda de audiência de 4.2 para 3,9 pontos. Cada ponto equivale a 65 mil domicílios na Grande São Paulo.

Leia também

+ sobre o tema

O apartheid não escrito na sociedade brasileira

Além de remeter à escravidão, episódio de tortura de...

Folha, eu discordo de você e não te sigo! Cotas sim!

por Letícia Peçanha É de uma desonestidade intelectual tremenda querer...

para lembrar

spot_imgspot_img

Como as mexicanas descriminalizaram o aborto

Em junho de 2004, María, uma jovem surda-muda de 19 anos, foi estuprada pelo tio em Oaxaca, no México, e engravidou. Ela decidiu interromper...

Como o diabo gosta

Um retrocesso civilizatório, uma violência contra as mulheres e uma demonstração explícita do perigo que é misturar política com fundamentalismo religioso. O projeto de lei...

Homens, o tema do aborto também é nossa responsabilidade: precisamos agir

Nesta semana, a escritora Juliana Monteiro postou em suas redes sociais um trecho de uma conversa com um homem sobre o aborto. Reproduzo aqui: - Se liberar o...
-+=