sexta-feira, novembro 26, 2021
InícioQuestões de GêneroViolência contra MulherHomem joga ácido no rosto da ex-mulher por não aceitar fim de...

Homem joga ácido no rosto da ex-mulher por não aceitar fim de relação, em AL

Vítima foi socorrida após ácido provocar queimaduras de primeiro e segundo graus em seu rosto, coro cabeludo e dorso; agressor se apresentou à polícia

no Último Segundo

Mulher sofre queimaduras no rosto, após ex-marido não aceitar fim de relacionamento
Reprodução:TV Globo – Mulher sofre queimaduras no rosto, após ex-marido não aceitar fim de relacionamento

Uma mulher foi levada às pressas ao pronto-socorro após o ex-marido jogar ácido no seu rosto e em seu coro cabeludo dentro de um estabelecimento da região de Marechal Deodoro, Alagoas. O momento foi flagrado por câmeras de segurança do local e o suspeito se entregou à polícia na manhã desta terça-feira (26).

Leia também: Uma mulher foi espancada por 4 horas por um homem que conheceu nas redes sociais

Nas imagens, Erivânia Vicente dos Santos aparece entrando correndo dentro de uma loja pedindo por ajuda, enquanto o ex-marido, José Gilbenes dos Santos Galvão, continua derramando o líquido em sua cabeça. Enquanto tentava deter o agressor, a irmã da vítima, Erineide Vicente dos Santos – além de outras duas pessoas que estavam no local – também foi atingida pelo ácido .

Leia também: Idosa é morta a tiros pelo ex-marido com quem foi casada por 40 anos, no PR

Após o acontecido, o autor da agressão ainda descartou a embalagem do produto químico na porta do estabelecimento e foi embora. As vítimas foram levadas para o Hospital Geral do Estado (HGE), onde as irmãs permanecem internadas, com estado de saúde estável. Segundo o hospital, Erivânia sofreu queimaduras de primeiro e segundo grau no rosto, no coro cabeludo e no dorso e sua irmã teve queimaduras de primeiro e segundo grau no rosto e no punho.

Em depoimento dado à Polícia Civil de Alagoas , a mãe das vítimas declarou que o ex-marido de Erivânia não teria aceitado o fim do relacionamento de aproximadamente oito meses e por isso cometeu o crime contra a mulher. O agressor estava foragido, porém ele se entregou nesta manhã e presta depoimento à investigação.

Leia também: Chance de homicídio de mulheres agredidas é 151 vezes maior

A polícia ouviu depoimentos das testemunhas que estavam na loja e a garrafa de ácido usada no momento do crime foi encaminhada para perícia do caso. Por ter tentado matar a ex-companheira e por ter atingido sua irmã no processo, José Gilbenes deve ser enquadrado por tentativa de homicídio qualificado e lesão corporal dolosa, de acordo com o delegado Leonam Pinheiro ao G1 .

Juntas, aplicativo de Enfrentamento a Violência contra Mulher - Clique na imagem e acesse o aplicativo JUNTAS
Juntas, aplicativo de Enfrentamento a Violência contra Mulher – Clique na imagem e acesse o aplicativo JUNTAS
Facebook Notice for EU! You need to login to view and post FB Comments!
RELATED ARTICLES