Homem mata mulher e filha a facadas, depois tenta suicídio em Osasco

Vítimas chegaram a ser socorridas e levadas por bombeiros a um hospital da região, mas não resistiram

Um porteiro de 30 anos matou a mulher dele e a filha de 10 anos na tarde deste sábado (16) na casa onde moravam em Osasco, na Grande São Paulo. Segundo a polícia, ele tentou se matar após o crime, mas foi preso em flagrante.

De acordo com a PM, Orcelândio Moreira de Sousa esfaqueou e matou a mulher dele, Leidian Ribeiro de Santana Sousa, 27, e a filha Paula Lorrane Ribeiro Sousa, 10, por volta das 16h. O crime ocorreu no bairro Aliança, onde a família morava.

Ao chegar no local, os policiais militares encontraram as vítimas feridas no chão. Elas chegaram a ser levadas por bombeiros a um hospital da região, mas não resistiram aos ferimentos.

Orcelândio também tinha dois cortes no pescoço quando os policiais o encontraram no local. Segundo o depoimento de testemunhas à polícia, após esfaquear as vítimas, ele disse que havia uma caixa de isopor em cima da geladeira da casa com objetos que explicariam o motivo do crime.
Na caixa, os policiais encontraram um caderno com anotações feitas pelo suspeito se desculpando pelo crime.

A faca que teria sido usada no crime e o caderno foram apreendidos pela polícia. Orcelândio foi internado no Hospital de Osasco, onde passou por cirurgia.

O caso foi registrado como homicídio qualificado por motivo fútil no 10 º DP (Jardim Helena Maria) de Osasco.

Fonte: O Tempo

+ sobre o tema

Fátima Oliveira: Sobre o enfrentamento do banditismo das práticas racistas

NÃO É DE ESTRANHAR QUE O RACISMO SAIA LEVANDO...

Brasileira ganha concurso em Harvard com diagnóstico rápido de doença no útero

Ideia da estudante é baratear exames e deixar mais...

O discurso emotivo e poderoso de Beyoncé nos CFDA

Beyoncé Knowles ganhou ontem o prêmio de ícone da...

para lembrar

O ‘Novo Homem’ nascerá do feminismo

As supostas renovações da masculinidade não têm passado de...

Olha, eu sou da pele preta: graças a Deus!

Há um ano e seis meses, resolvi recomeçar a...

Sexualidade: Política da ambiguidade

Por que temas ligados a sexualidade surgem e desaparecem...
spot_imgspot_img

‘Abuso sexual em abrigos no RS é o que ocorre dentro de casa’, diz ministra

A ministra das Mulheres, Cida Gonçalves, considera que a violência sexual registrada contra mulheres nos abrigos que recebem desalojados pelas enchentes no Rio Grande...

ONU cobra Brasil por aborto legal após 12 mil meninas serem mães em 2023

Mais de 12,5 mil meninas entre 8 e 14 anos foram mães em 2023 no Brasil, num espelho da dimensão da violência contra meninas...

Após um ano e meio fechado, Museu da Diversidade Sexual anuncia reabertura para semana da Parada do Orgulho LGBT+ de SP

Depois de ser interditado para reformas por cerca de um ano e meio, o Museu da Diversidade Sexual, no Centro de São Paulo, vai reabrir...
-+=