Homens ganham o direito de urinar em pé na Alemanha

O debate não é piada no país, onde alguns banheiros possuem sinalizações semelhantes a sinais de trânsito que podem proibir a posição em pé

Uma corte alemã tomou uma decisão nesta quinta-feira a favor do direito de homens urinarem em pé. O caso aconteceu depois que o proprietário de uma residência tentou reter um depósito de 3 mil euros de seu inquilino por ele ter danificado o piso de mármore do banheiro ao sujá-lo com urina.

O debate sobre se os homens devem fazer xixi em pé ou sentados não é piada na Alemanha, onde alguns banheiros possuem sinalizações semelhantes a sinais de trânsito vermelhos proibindo a posição em pé. Existe também um termo depreciativo para se referir aos que urinam sentados, “Sitzpinkler”, insinuando que o comportamento não é “masculino”.

O juiz Stefan Hank, da cidade de Dusseldorf, disse que os homens que insistem em ficar em pé “devem esperar desentendimentos ocasionais com os companheiros de casa, especialmente mulheres”, mas não podem ser considerados responsáveis por danos colaterais.

+ sobre o tema

UnB define expulsão de acusados de apologia ao estupro

A Universidade de Brasília (UnB) decide na próxima semana...

CEU: esperança de cidadania

Dentre as muitas humilhações que a pobreza gera, a...

Bahia: Conjunto de peças sobre o candomblé é retirado do Departamento de Polícia Técnica

A Bahia pode festejar um marco pioneiro no tratamento...

Feminismo não é só empoderamento pessoal, é luta coletiva

O próprio fato de ser mulher num mundo de...

para lembrar

Segundo Luislinda, no Brasil quem tem padrinho não morre pagão.

“Peço ao Senhor, Presidente da República, Dr. Michel Temer,...

O papel da colonização africana na percepção do corpo da mulher negra: uma leitura de O Alegre Canto da Perdiz

Prólogo O presente trabalho pretende mostrar, num primeiro momento, de...

Empresária dos Racionais, Eliane Dias é feminista no mundo machista do rap

Eliane Dias, casada com Mano Brown, cresceu na periferia...
spot_imgspot_img

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Justiça brasileira não contabiliza casos de homotransfobia, cinco anos após criminalização

O STF (Supremo Tribunal Federal) criminalizou a homotransfobia há cinco anos, enquadrando o delito na lei do racismo —com pena de 2 a 5 anos de reclusão— até que...

Maria da Conceição Tavares: quem foi a economista e professora que morreu aos 94 anos

Uma das mais importantes economistas do Brasil, Maria da Conceição Tavares morreu aos 94 anos, neste sábado (8), em Nova Friburgo, na região serrana do Rio...
-+=