El Salvador: Indulto para mulher presa por ter aborto espontâneo é um triunfo para a justiça

O perdão concedido pela Assembleia Legislativa de El Salvador para uma jovem presa depois de passar por um aborto espontâneo é um triunfo da justiça e alimenta a esperança de outras 16 mulheres definhando na prisão por acusações similares, disse a Anistia Internacional.

no Anistia Internacional

“Guadalupe” foi condenado em 2007 a uma pena de 30 anos de prisão porque as autoridades erroneamente suspeitaram de que poderia ter sido uma interrupção voluntária da gravidez. Ela tinha apenas 18 anos.

“Com esta decisão, El Salvador corrigiu uma terrível injustiça. No entanto, Guadalupe nunca deveria ter sido presa. Sua libertação é resultado do trabalho incansável de ativistas de direitos humanos”, disse Erika Guevara Rosas, diretora da Anistia Internacional para a região das Américas.

“Esta decisão tem de significar uma guinada para a legislação retrógrada de El Salvador, que pune mulheres e meninas quando confrontadas com complicações médicas em suas gestações. Está na hora de as autoridades reverem as sentenças que foram impostas às mulheres que estão atualmente presas por complicações da gravidez, acabar com a criminalização de mulheres e meninas e com a proibição total do aborto no país”.

As outros 16 mulheres presas depois de sofrer complicações da gravidez também apelaram clemência. A Assembleia Legislativa vai considerar seus casos nos próximos meses.

Meu Corpo, Meus Direitos

Meu Corpo, Meus Direitos é uma campanha global da Anistia Internacional para acabar com o controle e criminalização da sexualidade e da reprodução por governos e outros atores. Durante 2014 e 2015, a campanha está a trabalhar para a mudança nas vidas de pessoas de vários países, inclusive em El Salvador. Esta campanha tem como objetivo lembrar líderes mundiais de sua obrigação de respeitar, proteger e cumprir os direitos sexuais e reprodutivos.

+ sobre o tema

Violência contra mulher explode e número de mortes cresce 266%

Servidores e estudantes participam de manifesto contra a violência...

As mulheres independentes são fortes e não se escondem à sombra de ninguém!

As mulheres fortes independentes não aceitam ser controladas, porque...

Mas a vítima não suporta a pressão. Decide pelo suicídio…

Felipe B em seu instigante artigo nos fala sobre...

Ministra vai falar sobre restrições a aborto na ONU

A nova ministra da Secretaria de Política para as...

para lembrar

Roberta Estrela D’Alva, a voz pioneira nas batalhas de slam pelo Brasil

Pioneira das batalhas de poemas falados no Brasil acredita...

Mulheres são 7% da população carcerária no Brasil

O Brasil tem a quarta população carcerária do mundo,...

Feminismo não é só empoderamento pessoal, é luta coletiva

O próprio fato de ser mulher num mundo de...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...

Moraes libera denúncia do caso Marielle para julgamento no STF

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), liberou nesta terça-feira (11) para julgamento a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra...
-+=