Identidade e opressão de populações periféricas e questionamentos sociais conduzem espetáculos do Grupo Clariô no Itaú Cultural

Enviado por / FonteEnviado ao Portal Geledés

Na primeira semana, o coletivo de teatro de Taboão da Serra faz três apresentações de Severina da morte à vida, peça inspirada na obra Morte e vida Severina, de João Cabral de Melo Neto. Na seguinte, o grupo volta ao palco da instituição para mostrar Urubu come carniça e voa, espetáculo que navega pela vida e obra do poeta pernambucano Miró de Muribeca.

Dois espetáculos do Grupo Clariô de Teatro incrementam a programação presencial cênica do Itaú Cultural, de 15 a 17 e de 22 a 24 de julho, sempre de sexta-feira a domingo. Começa com Severina da morte à vida. Inspirada em Morte e vida Severina, de João Cabral de Melo Neto, a peça conta a história da mulher que dá título ao livro, sua luta pela sobrevivência e pelo direito à própria morte em um mundo privatizado. Na semana seguinte, em Urubu come carniça e voa, o público acompanha a vida e obra do poeta pernambucano Miró de Muribeca e o seu olhar socialmente questionador. 

Os dois espetáculos são gratuitos e as reservas de ingressos ficam disponíveis na plataforma INTI (acesso pelo site www.itaucultural.org.br). 

Em Severina da morte à vida, assim como na obra de Melo Neto, a narrativa se pauta na escolha da personagem para quem a morte representa uma melhor condição de vida. Em sua peregrinação em busca do seu direito a morrer, Severina descobre que não pode morar em uma cova estando viva e, morta, não pode ocupar uma cova que não lhe pertence. Dirigido por Naruna Costa, o espetáculo faz uma crítica à opressão sofrida pela população que vive nas periferias. 

Na peça Urubu come carniça e voa, João Flávio Cordeiro, poeta pernambucano conhecido como Miró de Muribeca, responde à violência sofrida e observada por ele cotidianamente no bairro também periférico onde vive.  Baseado em crônicas de sua autoria e  com direção de Mário Pazini, o espetáculo colore a tragédia e alcança voos de celebração à vida. 

Urubu Come Carniça E Voa (Foto: João Cláudio Senna/ Itaú Cultural)

Sobre o Grupo Clariô  

Coletivo de arte resistente que busca, em cena e na troca com outros coletivos, discutir a arte produzida pela periferia, na periferia e para a periferia. Desde 2002, o grupo segue com o objetivo de produzir e pensar o teatro e a música nas bordas da metrópole. O seu trabalho se concentra em Taboão da Serra, cidade/dormitório, periferia da região metropolitana do Estado de São Paulo, onde se localiza o Espaço Clariô, sede mantida pelo grupo desde 2005, local de formação e produção de pensamento junto à comunidade. 

FICHAS TÉCNICAS: 

Severina da morte à vida

Direção e direção musical: Naruna Costa
Dramaturgia: Will Damas e Grupo Clariô
Elenco: Alexandre Souza, Martinha Soares, Naloana Lima,
Washington Gabriel e Cleydson Catarina.
Cenário: Alexandre Souza
Operação de luz: Rager Luan
Iluminação: Will Damas
Figurinos: Martinha Soares e Cleydson Catarina
Máscaras: Cleydson Catarina
Bonecos: Rager Luan
Maquiagem: Naloana Lima
Produção: Washington Gabriel 

Urubu come carniça e voa 

Escritos crônicos: Miró de Muribeca 

Direção: Mário Pazini 

Atores/criadores: Alexandre Souza, Martinha Soares, Naloana Lima, Naruna Costa e Washington Gabriel 

Dramaturgia: Grupo Clariô de Teatro 

Assessoria dramatúrgica: Will Damas 

Cenário: Alexandre Souza (João) e Mário Pazini 

Figurinos e adereços: Martinha Soares e Naruna Costa 

Iluminação: Will Damas 

Composição da trilha da peça: Giovanni Di ganzá e Naruna Costa 

SERVIÇO 

Severina da morte à vida: 

Grupo Clariô de Teatro, com direção de Naruna Costa  

Dias 15 e 16 de julho (sexta-feira e sábado), às 19h 

Dia 17 (domingo), às 18h 

Sala Multiuso (piso 2 do Itaú Cultural) 

Duração: 60 minutos  

Capacidade: 70 pessoas 

Classificação indicativa: 12 anos (linguagem imprópria e drogas lícitas) 

Reservas pela plataforma INTI (acesso pelo site www.itaucultural.org.br

 Urubu come carniça e voa 

Grupo Clariô de Teatro, com direção de Mario Pazini 

Dias 22 e 23 de julho (sexta-feira e sábado), às 19h 

Dia 24 (domingo), às 18h 

Na Sala Multiuso (piso 2 do Itaú Cultural) 

Duração: 60 minutos  

Capacidade: 70 pessoas 

Classificação indicativa: 12 anos (temas sensíveis, linguagem imprópria e medo) 

Reservas pela plataforma INTI (acesso pelo site www.itaucultural.org.br

PROTOCOLOS: 

– É necessário apresentar o QR Code do ingresso na entrada da atividade até 10 minutos antes do seu início. Após este horário, o ingresso não será mais válido. 

– A bilheteria presencial abre uma hora antes do evento começar. 

– Devolução de ingresso: 

Em caso de imprevistos ou impossibilidade de comparecimento à programação para a qual reservou o ingresso, solicite o cancelamento deste através do e-mail [email protected] até duas horas antes do início do evento. Essa solicitação é muito importante e garante que o ingresso seja utilizado por outras pessoas que queiram prestigiar o evento. Agradecemos e contamos com sua compreensão. 

– Programação sujeita a cancelamento: 

O Itaú Cultural informa que sua programação, virtual ou presencial, poderá ser cancelada em caso de contaminação por Covid-19 de qualquer artista envolvido. Nesse caso, os ingressos adquiridos perdem a validade. O público que reservou o ingresso será notificado por e-mail. Um eventual reagendamento da programação ficará a exclusivo critério do IC, de acordo com a disponibilidade de agenda, sem preferência para quem adquiriu os ingressos anteriormente. 

Itaú Cultural  

Avenida Paulista, 149, próximo à estação Brigadeiro do metrô 

Fones: 11. 2168-1777  

Acesso para pessoas com deficiência física  

Estacionamento:Entrada pela Rua Leôncio de Carvalho, 108.  

Com manobrista e seguro, gratuito para bicicletas. 

+ sobre o tema

Médico de Michael Jackson é condenado à pena máxima de quatro anos de prisão

Juiz disse que Conrad Murray não tem sentimento de...

Consciência Negra programação Pará 2011

01 a 30/11 EXPOSIÇÃO VIRTUAL "ÁFRICA: OLHARES CURIOSOS" NO MÊS...

Conheça 5 brasileiros negros famosos que foram retratados como brancos

Foi muito comum no Brasil que pessoas negras de...

para lembrar

15 poderosas fotos de Martin Luther King Jr.

15 poderosas fotos de Martin Luther King Jr. Nascido no...

Geni Guimarães e Conceição Evaristo: um cuidado ao ler em público

Certos livros não devem ser lidos em público, sob...

Comitê da ONU pede democratização de Cuba

  GENEBRA — A ONU pediu a democratização de Cuba,...

Dramaturgia de MACACOS, de Clayton Nascimento, é lançada como livro pela Cobogó no Centro Cultural São Paulo

O espetáculo MACACOS, da Cia. do Sal, está em cartaz no Centro Cultural...
spot_imgspot_img

Inéditos de Joel Rufino dos Santos trazem de volta a sua grandeza criativa

Quando faleceu, em 2015, Joel Rufino dos Santos deixou pelo menos dois romances inéditos, prontos para publicação. Historiador arguto e professor de grandes méritos, com...

‘Está começando a segunda parte do inferno’, diz líder quilombola do RS

"Está começando a segunda parte do inferno", com esta frase, Jamaica Machado, líder do Quilombo dos Machado, de Porto Alegre, resumiu, com certo desânimo, a nova...

Cientistas revelam mistério por trás dos antiquíssimos baobás, as árvores da vida

Cientistas afirmam ter resolvido o mistério em torno da origem dos antigos baobás. De acordo com análises de DNA, as árvores teriam surgido pela primeira...
-+=