sexta-feira, fevereiro 3, 2023
InícioÁfrica e sua diásporaAfro-brasileiros e suas lutasII Semana da Consciência Negra USP Leste De 16 a 19 de...

II Semana da Consciência Negra USP Leste De 16 a 19 de novembro de 2010

A Semana da Consciência Negra é um evento que discute a questão racial brasileira por meio de debates com convidados e intervenções culturais de grupos artísticos que contemplem a cultura afro-brasileira.Dialogar, contar e resgatar episódios da luta e resistência de negras(o)s no Brasil é necessário para romper mitos e mostrar sua verdadeira importância na construção da nossa sociedade. Apresentar essas “Histórias não Contadas” é o tema e o objetivo da II Semana da Consciência Negra USP Leste.

DIAS 16, 17, 18 E 19 DE NOVEMBRO DE 2010.
16/11/10 – (terça)
19h ABERTURA DA SEMANA
20h MESA – “Historias não Contadas”

 

José Carlos Vaz
Professor da Universidade de São Paulo – Escola de Artes, Ciências e Humanidades, no curso de Gestão de Políticas Públicas (vice-coordenador do curso).

 

Heloisa Pires Lima
Doutora em Antropologia Social titulada pela Universidade de São Paulo. Autora de livros infanto-juvenis, desde 1995, também pesquisa a presença de personagens negros nos acervos disponíveis para os jovens. Atualmente é consultora para a série Livros Animados – TV Futura, Fundação Roberto Marinho, inserido no Guia de Tecnologias Educacionais do MEC.

17/11/10 – (quarta)
Séculos XVI e XVII – “Resistência à submissão econômica e cultural”
09h MESA – Quilombos: lutas históricas e desafios atuais
11h Intervenção Cultural – Jongo
Mario Gabriel do Prado
Coordenador Geral da federação Quilombola do Estado de São Paulo. Quilombo Casamboquinha.
Gustavo Úngaro
é advogado, bacharel e mestre em direito pela Universidade de São Paulo. Dentre suas funções na gestão pública paulista, foi diretor do Instituto de Terras de São Paulo (ITESP) e coordenador do Grupo Gestor do Programa de Cooperação Técnica e Ação Conjunta para os Remanescentes das Comunidades de Quilombos do Estado de São Paulo. Atualmente é Secretario Adjunto da Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo.

João Bosco Coelho
Professor de História da Cultura Africana, militante do Brasil Afirmativo e do Instituto Luiz Gama.

Século XVIII – “Resistência à submissão Religiosa”
19h MESA – As irmandades, candomblé e umbanda: uma luta pelas as matrizes africanas.
20h45 Intervenção Cultural – Maracatu

Rodney William Eugênio
Graduado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP, concluiu créditos de mestrado no Programa de Estudos Pós-graduados em Ciências Sociais (Antropologia) da mesma universidade, transferindo-se posteriormente para o Programa de Gerontologia Social, no qual desenvolve a dissertação intitulada “A Bênção aos mais Velhos: Poder e Senioridade nos Terreiros de Candomblé”, a ser defendida ainda este ano. Atua como pesquisador e editor, além de babalorixá do Ilê Obá Ketu Axé Omi Nlá.
Juarez Tadeu de Paula Xavier
Jornalista (PUC/SP), Mestre em Comunicação e Cultura (Prolam/USP), Doutor em Comunicação e Cultura (Prolam/USP), Diretor de curso – Universidade Cidade de S. Paulo, Coordenador – Grupo de Pesquisa em Mídia Radical, Docente – Curso de História da África e dos Africanos (Centro de Estudos Africanos/USP), Docente – Curso de Mídia e Cultura – Celacc/USP, Docente  Curso de Gestão Cultural – Celacc/USP, Pesquisador – Celacc/USP, Fundador da união de Negros Pela Igualdade (Unegro/SP), Iloye – Ile Ase Iya Mi Agba.

18/11/10 (quinta)
Século XIX – “Resistência à submissão cultural e social”
09h MESA – Revolta dos Malês: resistência sob o véu da História



Jorge Pontes
escritor


11h Intervenção Cultural – Sarau Tributo à Solano Trindade


Século XX – “Resistência à submissão cultural e econômica”
19h MESA – Revolta da Chibata: 100 anos de luta
20h45 Intervenção Cultural – Samba


Agnaldo Kupper
professor – Ateneu Cpv Ensino Médio e Vestibulares, professor do Instituto de Estudos Avançados e Pós-Graduação e escritor – Editora Ftd S A. Tem experiência na área de História, com ênfase em História Regional do Brasil

19/11/10 (sexta)
Século XXI – “Resistência a submissão social e econômica”
09h MESA – A luta da mulher negra no século XXI
11h Intervenção Cultural – Dança Afro
Roberta Estrela D’Alva
Bacharel em Artes Cênicas pela Universidade de São Paulo (1996-2000), membro fundadora do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos (primeira companhia de Teatro Hip Hop do Brasil ) e do coletivo Frente 3 de Fevereiro  desenvolvendo ações simbólicas, produção de livros, documentários e investigações colaborativas acerca do racismo na sociedade brasileira. Nesses dois núcleos de pesquisa, desenvolve trabalhos como atriz, diretora, MC, roteirista e dramaturga. É idealizadora do ZAP! Zona autônoma da Palavra, primeiro “Slam” (batalha de poesia) brasileiro. Atualmente desenvolve a pesquisa “Vozes da performance poética na contemporaneidade -o MC e seus trânsitos” na PUC-SP sob orientação da Dra. Profa Jerusa Pires Ferreira.

Flávia Rios
Socióloga. Autora da obra “Lélia Gonzalez – Retrato do Brasil Negro, atualmente faz doutorado na Universidade de São Paulo, onde obteve os títulos de bacharel em Ciências Sociais e mestre em Sociologia. Suas áreas de pesquisa são relações raciais, movimentos sociais e políticas públicas.
19h ENCERRAMENTO DA SEMANA
 
Grupo Teatral OS CRESPOS
Peça: ENSAIO SOBRE CAROLINA



O texto é uma adaptação do livro Quarto de Despejo, Diário de Uma Favelada, escrito pela catadora de papel Carolina Maria de Jesus (1914-1977), que foi traduzido em treze idiomas.
***
O grupo, que nasceu como grupo de estudos na Escola de Arte Dramática da USP (EAD), na passagem de 2004 para 2005, é formado pelos atores Sidney Santiago, Lucélia Sérgio, Mawusi Tulani e Joyce Barbosa, além de contar com colaboradores recorrentes.
EXPOSIÇÃO

O Levante dos Malês – Cultura, Identidade e Resistência Negra no Brasil.

Exposição de fotos, documentos e textos sobre o levante ocorrido em em 25 de janeiro de 1835. Foi um importante fato histórico brasileiro, único na América, de uma rebelião escrava liderada por africanos mulçumanos, Nagôs e Hausas trazidos do Golfo de Benin, na África.
HONER_1
Organização e curador da exposição:
Honerê Al-amim,
coordenador geral da Associação Posse Hausa.
Dia 18/11 – Sarau Tributo à Solano Trindade .
Participação de Liberto Trindade

CONVIT1

Fonte: Revista Reciclar Já
Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench