Ilê Aiyê elege Deusa do Ébano 2014 em noite de festa

Persistência foi a atitude da empresária Cynthia Paixão de Jesus, 28, que depois de seis anos, conquistou o título de Rainha do Mais Belo dos Belos

Márcia Luz
([email protected])

Após seis anos de tentativas, a empresária Cynthia Paixão de Jesus, 28 anos, é a Deusa do Ébano 2014. Eleita na noite do sábado (8), com festa na Senzala do Barro Preto, no Curuzu, ela concorreu ao título com outras 14 finalistas do concurso, que teve 60 inscritas. Se destacou não só pela beleza, mas pela performance com a coreografia e o figurino, além de demonstrar atitude e elegância. Como rainha, irá desfilar com o Ilê Aiyê durante o Carnaval, acompanhar o grupo em todas apresentações ao longo do ano, inclusive, em viagens internacionais.

A escolhida levou, ainda, o troféu recebido das mãos do ator Lázaro Ramos – ele participou da noite apresentando um cortejo cênico -, e mais R$ 3.600 em dinheiro. Os segundo e terceiro lugares ficaram com Vânia Silva Oliveira e Jedjane Mirtes de Souza, respectivamente. Elas recebem também a fantasia para sair com o Ilê no Carnaval, um troféu de participação e premiações de R$ 3 mil e R$ 2.500.

“Esse é meu sexto ano, tentando este título. Para mim está sendo muito honrado fazer parte desta entidade maravilhosa. Ser Deusa do Ébano nos 40 anos do Ilê significa muito e eu vou honrar e representar todas as mulheres negras com responsabilidade e com respeito”, disse a rainha emocionada. Afirmou também que pretende participar de todos os momentos do Ilê e dividir com outras pessoas o que tem aprendido, sobretudo, a respeito da história e das tradições do bloco afro.

RTEmagicC deusa 1

Em entrevista ao iBahia, o presidente do Ilê, Vovó, ressaltou que a eleição da Deusa do Ébano é a maior festa pré-carnavalesca do Ilê e ganha importância e evidência por ser um evento voltado para a valorização das mulheres. “As mulheres negras eram muito sofridas, com autoestima muito baixa, tenho certeza que o surgimento da noite da Beleza Negra talvez tenha sido uma das grandes afirmativas para elas”, comentou. Este ano, uma novidade marcou a realização do concurso: o limite de idade das candidatas foi de 18 a 40 anos, marcando a data comemorativa.

A noite na Senzala do Barro Preto teve as presenças, ainda, do ator Érico Brás, que se apresentou com o Muzenza, show da Band’Aiyê, Ângelo Flávio e Malê Debalê, Filhos de Gandhy, Cortejo Afro e Bando de Teatro Olodum, e o grupo de pagode Fundo de Quintal. O cantor Caetano Veloso, que já fez parte do júri em outros anos, também prestigiou a festa, mas chegou no momento da premiação da rainha, pois na mesma noite participou do projeto ‘Pipoca Moderna’, com Márcia Castro e Neymatogrosso, no Clube Fantoches de Euterpe.

RTEmagicC deusa-2.jpg

Ao som da Band’Aiyê, a Deusa do Ébano 2013, Daiana Ribeiro, também prestou sua homenagem ao Ilê, fazendo sua despedida com um belo número de dança. Vale lembrar que Daiana fez história em seu reinado. Teve envolvimento em todos os projetos sociais da entidade, viajou pelo Brasil com o grupo e participou, na Concha Acústica, da gravação do primero DVD do Ilê, que tem lançamento marcado para o próximo dia 28, na sede da entidade.

A noite da Deusa Negra do Ilê teve direção artística de Elísio Lopes e figurinos assinados por Dete Lima. Fizeram parte do júri que elegeu a Deusa: Elias de Oliveira Sampaio (Secretaria de Combate à Desigualdade Social); Mário Augusto Santos Sousa (Economista); Eliane Pedroso (Bailarina, atriz e gestora do Café Teatro Rubi); Pedro Bahia (Gestor da Caixa Econômica); Rosely de Santana (PM Capitã); Gilmar Sampaio (Publicitário e bailarino integrante do corpo do TCA) e Priscila Santiago (Miss Bahia 2013).

Fotos: Márcia Luz/ iBahia

+ sobre o tema

Celebração da Vida e Obra de Abdias Nascimento – A SEPPIR deseja sucesso e parabeniza pela iniciativa

Recebemos da SEPPIR. Incumbiu-me a Excelentíssima Senhora Luiza Helena de...

O Cristo Negro e a invisibilidade dos afro-peruanos

No Peru, quem não tem o sangue dos incas...

Pharrell encerra Lollapalooza com sequência de hits

SÃO PAULO - Foi um encerramento com carinha de...

para lembrar

Halle Berry quer morar na França com a filha

Halle Berry quer enfrentar uma nova batalha legal com...

Lima Barreto: literatura que se confunde com vida pessoal denuncia racismo

Historiadora e antropóloga Lilia Schwarcz mostra como a “escrita...

‘Mudbound: Lágrimas sobre o Mississippi’ traz à tona temas importantes

O longa dirigido por Dee Rees tem roteiro afiado,...
spot_imgspot_img

Nota de pesar: Flávio Jorge

Acabamos de receber a triste notícia do falecimento do nosso amigo e companheiro de militância Flávio Jorge, o Flavinho, uma das mais importantes lideranças...

Segundo documentário sobre Luiz Melodia disseca com precisão o coração indomado, rebelde e livre do artista

Resenha de documentário musical da 16ª edição do festival In-Edit Brasil Título: Luiz Melodia – No coração do Brasil Direção: Alessandra Dorgan Roteiro: Alessandra Dorgan, Patricia Palumbo e Joaquim Castro (com colaboração de Raul Perez) a partir...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=