Ilê Aiyê promove a Semana da Mãe Preta em homenagem à mulher negra

A Associação Cultural Ilê Aiyê promove a partir da próxima segunda-feira, dia 23 de setembro, em sua sede no Curuzu, a Semana da Mãe Preta. O evento, que acontece desde 1978, foi criado com o objetivo de  homenagear “Mãe Hilda”, sacerdotisa do candomblé e por muitos anos dirigente espiritual do Ilê Aiyê, assim como todas as mulheres negras baianas, inserindo-se como atividade de resgate e valorização do papel feminino no processo civilizatório brasileiro.

A programação será realizada até sexta-feira, dia 27 de setembro. A abertura está prevista para as 9h30 de segunda-feira, na Senzala do Barro Preto, sede do Ilê, com uma apresentação da Band’Erê, que é formada por crianças e jovens da comunidade. Haverá ainda neste dia apresentação de projetos pedagógicos pelos alunos da Escola Mãe Hilda, mantida pelo instituição, e rodas de mulheres capoeiristas. Às 15h, ocorrerá a abertura de uma exposição sobre a mulher no foyer da Senzala do Barro Preto.

No dia 28 de setembro, terça-feira, a Semana da Mãe Preta tem sua programação focada nas crianças e jovens da Band´Erê, que farão uma visita ao Terreiro Ilê Axé Jitolu. Na quarta-feira, as atividades educativas dos alunos da Escola Mãe Hilda ocuparão a quadra da Senzala. Já na quinta-feira,  o dia começará com exibição cinematográfica para os estudantes, enquanto à noite, à partir das 19h, haverá  uma homenagem aos descendentes espirituais de Mãe Hilda, entre elas Mãe Hildelice Benta, que hoje dirige o terreiro Ilê Jitolu. Nessa mesma oportunidade, ocorre também o lançamento dos Cadernos de Educação do Ilê Aiyê.

Finalmente, no dia 27, sexta-feira, a programação da Semana da Mãe Preta será encerrada com uma exposição dos trabalhos desenvolvidos pelos alunos da Escola Mãe Hilda e por uma confraternização inspirada nos santos gêmeos Cosme e Damião.

 

Fonte: Dois Terços

+ sobre o tema

O verdadeiro peso do racismo no dia a dia

Diante do cenário do país, não tem como ignorá-lo....

Rosa Parks

O marco inicial deste movimento se deu no sul...

Atenta aos sinais por Flávia Oliveira

Vibro com datas que trazem reflexões sobre temas, pessoas,...

para lembrar

Após anunciar gravidez, Juliana Alves fala sobre a primeira gestação

Grávida de quatro meses, Juliana Alves revelou que será...

O que significa ser fruto de um país que foi colonizado?

Em meio à preparação do editorial de moda da...

Onde andará a boa e velha liberdade?

Sempre, sempre, sempre que a gente falava nela, tinha...
spot_imgspot_img

Poesia: Ela gritou Mu-lamb-boooo!

Eita pombagira que riscaseu ponto no chãoJoga o corpo da meninade joelho num surrão. Grita ao vento seu nomeComo se quisesse dizerQue mulher tem que...

A mulher negra no mercado de trabalho

O universo do trabalho vem sofrendo significativas mudanças no que tange a sua organização, estrutura produtiva e relações hierárquicas. Essa transição está sob forte...

Peres Jepchirchir quebra recorde mundial de maratona

A queniana Peres Jepchirchir quebrou, neste domingo, o recorde mundial feminino da maratona ao vencer a prova em Londres com o tempo de 2h16m16s....
-+=