Ingrid Silva é selecionada para estudar em Harvard

Bailarina e ativista se prepara para integrar programa de negócios para atletas profissionais

A ativista e bailarina Ingrid Silva agora faz parte do seleto grupo de aprovados para o programa “Crossover Into Business” da universidade de Harvard Business School, programa semestral no qual atletas profissionais desenvolvem sua visão de negócios em parceria com mentores de estudantes de MBA. O curso tem como objetivo preparar esses esportistas para a atuação em negócios durante e após suas carreiras. 

Atletas nacionais como Mônica Hickmann Alves (futebol), Tony Azevedo (pólo aquático) e Vitor Belford (UFC) já participaram de outras edições do curso. Segunda mulher brasileira a participar, Ingrid também chega com a marca de ser a única bailarina negra nesta lista: “É um sonho estudar em Harvard. Este é um curso muito concorrido e é uma honra ter sido aprovada. Estou muito animada e pretendo usar os aprendizados para aprimorar meus projetos pessoas: o EmpowHer NY e o Black’s In Ballet”. Em 2021, Ingrid palestrou na 14ª Conferência de Empoderamento e Desenvolvimento de Mulheres Latino-Americanas na Harvard Lead Conference. 

O “Crossover Into Business” foi lançado em 2017 em uma parceria com a National Basketball Association (NBA) e envolveu dez jogadores ativos da NBA, bem como vinte alunos do MBA do segundo ano e um coordenador estudantil. Desde então, são realizadas duas edições por ano que contaram com cerca de vinte atletas — de ligas esportivas como a MLS, a NBA, a NFL, a NWSL e a WNBA, do UFC, e do mundo do balé — e cerca de cinquenta alunos de MBA e dois coordenadores estudantis que se voluntariaram a cada semestre.

+ sobre o tema

Brasil, EUA e África do Sul, por Sueli Carneiro

Aconteceu de 29 de maio a 1º de junho...

A supermodelo Malaika Firth quer ‘ignorar’ o racismo no mundo da moda

Malaika Firth, 20 anos, é uma das poucos modelos...

100 livros infantis com meninas negras – 50/100 Parte I

Sobre o projeto 100 meninas negras Este é um projeto...

“Um dia vou te matar”: como Roraima se tornou o Estado onde as mulheres mais morrem no Brasil

HRW aponta falha na investigação e arquivamento de denúncias...

para lembrar

Mulheres são líderes mais eficientes

Em pesquisa que analisa critérios de liderança, mulheres são...

Jovem que teve castigo divulgado na internet se mata nos EUA

A adolescente Izabel Laxamana, 13 anos, matou-se pulando de...
spot_imgspot_img

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...

Em reunião com a ministra das Mulheres, movimentos denunciam casos de estupros e violência em abrigos para atingidos pelas enchentes no RS

Movimentos feministas participaram de uma reunião emergencial com a ministra da Mulher, Cida Gonçalves, no final da tarde desta terça-feira (7), de forma online....

Documentário sobre Ruth de Souza reverencia todas as mulheres pretas

Num dia 8 feito hoje, Ruth de Souza estreava no Theatro Municipal do Rio de Janeiro. O ano era 1945. Num dia 12, feito...
-+=