Inspirada em blogueira negra jovem faz tranças e é considerada musa do Lollapalooza

Mariana Mader, 22 anos, teve sua foto postada em um perfil do festival e foi incluída na lista das pessoas mais estilosas do evento

no Correio Braziliense

A beleza de uma brasiliense chamou a atenção no festival Lollapalooza, realizado no último fim de semana (12 e 13/3), em São Paulo. Mariana Mader, 22 anos, foi fotografada durante os shows e teve sua foto postada em uma rede social do evento. Rapidamente, suas madeixas conquistaram os internautas, a ponto de o portal BuzzFeed incluí-la na lista das pessoas mais estilosas que passaram pela festa.

Recém-formada em publicidade, a jovem disse ainda não acreditar na repercussão que suas fotos tiveram. “Durante o evento, fiz várias fotos para diversos sites, mas não estava esperando tanta repercussão. Eu percebi que ninguém tinha o cabelo igual ao meu e ele chama a atenção. Meus amigos que me avisaram que eu estava na lista. Estou achando incrível”, afirma.

Mariana diz que decidiu aplicar as tranças – conhecidas como Box Braids – há menos de um mês. “Eu vi várias meninas fazendo e tive vontade de fazer, porque sou meio camaleoa, não consigo ficar mais de dois meses com o mesmo cabelo. Antes de aplicar as tranças, por exemplo, eu estava com o cabelo raspado”, lembra. Segundo ela, uma de suas inspirações foi a blogueira de moda Magá Moura

Magá Moura

Streetstyle SPFW
Streetstyle SPFW

maga2 maga3 maga4

De acordo com a jovem, a aplicação das tranças custou R$ 410 em um salão de beleza do Conic. Ela garante, no entanto, que não tem nenhum gasto adicional para manter ou tratar o cabelo. “Gasto apenas com shampoo mesmo, porque nem condicionador eu uso”, conta. O cuidado com as madeixas também não demanda muito trabalho. “Só é bem difícil na hora de secar, porque ele é bem grande. Tem que acordar de manhã cedo pra lavar e depois secar no sol, no vento e no secador”, explica.

Ao mesmo tempo em que dificulta a secagem, porém, o longo comprimento dos cabelos possibilita uma infinidade de penteados. Mas nenhum deles precisa de muito tempo para ser feito. “O que fiz no primeiro dia do Lolla, uma espécie de Maria Chiquinha com coques, foi o que mais demorou: cinco minutos”, brinca Mariana.

medica e lollapalozza

Leia também: 

+ sobre o tema

Acusação de racismo contra professor da UFMA gera revolta entre alunos

por Guilherme Ribeiro Você deveria "voltar à África"...

Presidenta da Unegro sofre abuso da Polícia Militar

Por Dennis de Oliveira O episódio abaixo, relatado por uma...

PM ‘confunde’ madeira com fuzil e mata morador na Cidade de Deus

O catador de materiais recicláveis Dierson Gomes da Silva...

Il duce

Em 1966, eu fazia o curso de admissão. Para...

para lembrar

Zagueiro do Ypiranga denuncia racismo em jogo do Gaúcho

Glauco, jogador do Ypiranga, afirma que foi chamado de...

Um Brasil desigual, violento e triste

Proporção de domicílios com acesso ao Bolsa Família caiu...

Justiça por Moïse Mugenyi, Durval Teófilo Filho e todo o povo negro

Seja um preto favelado que foi "confundido" com ladrão,...
spot_imgspot_img

Racista é condenado a oito meses de prisão por ataques a Vini Jr

O Real Madrid anunciou, nesta quarta-feira, que um racista foi condenado a oito meses de prisão por ataques a Vinicius Junior e Rüdiger. As agressões foram...

Da neutralidade à IA decolonial

A ciência nunca esteve isenta das influências e construções históricas e sociais do colonialismo. Enquanto a Revolução Industrial é frequentemente retratada como o catalisador...

O papel de uma líder branca na luta antirracista nas organizações 

Há algum tempo, tenho trazido o termo “antirracista” para o meu vocabulário e também para o meu dia a dia: fora e dentro do...
-+=