segunda-feira, setembro 26, 2022
InícioEm PautaInstituto Marielle Franco cobrará do TSE proteção às candidatas negras na eleição

Instituto Marielle Franco cobrará do TSE proteção às candidatas negras na eleição

Educadora Anielle Franco se reunirá com o ministro Edson Fachin para propor medidas de segurança durante o pleito

A educadora Anielle Franco, diretora-executiva do Instituto Marielle Franco, entregará na terça (16) ao ministro Edson Fachin, presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), uma carta que cobra proteção às candidatas negras nas eleições de outubro.

O documento reúne 5.000 assinaturas e faz parte da campanha “Não Seremos Interrompidas”, encabeçada pelo Instituto.

O manifesto propõe medidas para enfrentar a violência política de gênero e raça durante o pleito de outubro, como a integração e o monitoramento dos canais de denúncia.

No encontro também vão participar representantes das organizações Justiça Global e Terra de Direitos, a ministra Maria Cláudia Bucchianeri, coordenadora da Comissão TSE Mulheres, e a procuradora Raquel Branquinho, coordenadora do Grupo de Trabalho de Prevenção e Combate à Violência Política de Gênero do Ministério Público Eleitoral.

A ex-presidente da Fisesp (Federação Israelita de São Paulo) Vera Bobrow compareceu ao Fórum Mulheres na Política, realizado na sede da entidade, em São Paulo, na terça-feira (9). A economista e rabina Elca Rubinstein também esteve lá. A pré-candidata a deputada estadual Marcia Raicher (PRTB) participou do bate-papo.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench