segunda-feira, novembro 29, 2021
InícioQuestões de GêneroMulher Negra'Já ouvi absurdos por ser negra', desabafa Pathy Dejesus

‘Já ouvi absurdos por ser negra’, desabafa Pathy Dejesus

Repórter do ‘Vídeo show’ posa em ensaio de moda, critica falta de negros na TV e fala sobre o desejo de ser mãe.

Por:Victor Hugo Camara

Aos 35 anos, Pathy Dejesus já fez um pouco de tudo na vida. A paulistana começou a carreira como modelo, é atriz, já foi VJ da MTV e, atualmente, é repórter do “Vídeo show“, além de tocar como DJ em festas sempre que arranja um tempinho. “Digo que estou apresentadora. Sou atriz. No Brasil, parece que você não pode ter muitas qualidades e colocar a mão em várias coisas, porque as pessoas já começam logo a dizer que você está atirando para todos os lados”, reclama.

20140521_2019

“O problema é que sou movida a grandes paixões. O conforto de fazer sempre a mesma coisa me incomoda. Preciso cruzar novas fronteiras, ficar nervosa, sentir a mão suando, o coração acelerado, ter essa adrenalina”, explica.

Cruzar fronteiras, aliás, é um papel com o qual Pathy já está mais do que acostumada: “Quando comecei minha carreira de modelo, fui a primeira negra a fazer muitas coisas: ter o rosto estampado no rótulo de um xampu, fazer campanha de protetor solar, vender cerveja… Graças a Deus, minha carreira foi coroada por abrir muitas portas”.

Quando foi contratada pela MTV, a apresentadora tornou-se a primeira VJ negra, em mais de 23 anos, a comandar um dos programas da emissora. “Quando eu tinha 13 anos, meu pai me puxou para uma conversa e mandou na lata: ‘Você é negra e é mulher. Sabe o que isso significa na sociedade? Menos que nada’. Foi duro, mas me deu um choque de realidade”, relembra.

A atriz e apresentadora afirma que já teve de lutar muito por ser negra. “Se eu falar que não tenho um estigma maior por ser negra é mentira, ? Mas me acostumei desde cedo com isso e o que encontrar de muro e puder derrubar, eu derrubo. Se tiver que ser a primeira negra a fazer isso ou aquilo, que seja eu. Isso não me deixa orgulhosa. Por mim, teriam muito mais mulheres negras fazendo sucesso por aí em todos os lugares. Tenho três sobrinhas negras e quero mais é que elas tenham um monte de mulheres que se destaquem e sejam referência para elas”.

20140521_2059

Mesmo com seu sucesso – e o de Taís Araújo, Erika Januza, Cris Vianna, Lázaro Ramos e vários outros nomes -, Pathy acha que faltam negros em papéis de destaque na TV.

“Não tem porque ter poucos negros na televisão. Sempre que aparece uma atriz negra nova eu vibro, porque é difícil. No caso de homens negros na TV, é mais difícil ainda. Já ouvi absurdos e já tive muitos trabalhos negados por ser negra. Quem é negro, de um jeito ou de outro, convive com alguma forma de intolerância todos os dias”, desabafa.

Com 1,74m e naturalmente magra, Pathy garante que não é do tipo que fica contando calorias. “Como de tudo, ‘bato pratão’ mesmo. Mas tento ter uma alimentação mais ou menos moderada. Então, se me acabo na feijoada um dia, vou comer pouquinho no dia seguinte. O problema é que amo comer. Quando estou tensa, é na comida que desconto. Adoro comer. Adoro cozinhar também e vou te dizer que mando bem para caramba”.

11_galeria

Com jeito moleque e “ligada no 220”, a apresentadora diz que costuma correr de cinco a dez quilômetros por dia. “Adoro correr e já fiz várias meias-maratonas. Gosto de andar de skate também. Sempre fui uma pessoa ativa. Fiz atletismo quando era adolescente e futebol de salão na época da faculdade”.

Vaidosa, Pathy diz que, quando o assunto é beleza, é adepta de mil e um cosméticos. “Tenho creme para tudo. Meu banheiro parece o balcão da seção de beleza dessas farmácias completas. Tenho mania de comprar todas as novidades”.

Produção de moda: Tracy Rato / Beleza: Duh Nunes / Agradecimento: Palaphita Kitsch
Equipe EGO moda e beleza: Mirelle de França (editora chefe), Ana Paula Andrade (editora), Cristiane Rodrigues (repórter), Victor Hugo Camara (repórter) e Marcos Serra Lima (fotógrafo).

05Vaidosa, Pathy diz que, apesar do lado “moleque”, é adepta de “mil e um cremes”: “Meu banheiro parece o balcão da seção de beleza dessas farmácias. Tenho mania de comprar todas as novidades”

20140521_2092Aos 35 anos, paulistana também falou sobre o desejo de ser mãe: “Tenho essa vontade desde sempre, mas acho que ainda não é o momento” (Foto: Fernando Schlaepfer / EGO)

Fonte: Globo

RELATED ARTICLES