Jovem baleado durante abordagem de militares na Maré tem a perna amputada

Vitor Santiago Borges, de 19 anos, baleado na madrugada do último dia 12 no Complexo da Maré, na Zona Norte do Rio, teve a perna esquerda amputada, de acordo com o seu irmão, Luciano Borges. O rapaz, que está internado na Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital estadual Getúlio Vargas, foi atingido nas pernas e no tórax durante uma abordagem de militares da Força de Pacificação na Favela Salsa e Merengue. Vitor chegou a ficar dois dias em coma, mas já está consciente desde sábado.

Por Carolina Heringer no Extra

Luciano, de 26 anos, contou que o irmão começou a ter problemas de circulação na perna atingida, por isso a amputação foi necessária.

– O Vitor acabou perdendo a perna, mas pelo menos está vivo. Ele está conformado e agradecendo pela vida. O importante é que meu irmão está fora de risco. Ele melhorou muito e está reagindo bem ao tratamento – contou.

vitor-carro

A assessoria de imprensa da Secretaria estadual de Saúde informou apenas que Vitor tem estado de saúde grave, porém estável.

Nesta quinta-feira, a advogada Fernanda Neiva, que defende Vitor e os quatro jovens que estavam com ele no carro, vai entrar com uma notícia-crime no Ministério Público Federal solicitando que a conduta dos militares envolvidos na abordagem seja investigada.

– A postura dos militares foi totalmente equivocada e eles precisam ser responsabilizados. Houve, por parte deles, tentativa de homicídio ao atirarem contra os rapazes – afirma Fernanda, que estuda ainda entrar com uma ação para que os rapazes sejam indenzados por danos morais e materiais.

Vitor estava num carro com quatro amigos, na Favela Salsa e Merengue, quando foram surpreendidos por militares da Força de Pacificação, que abriram fogo contra o automóvel. Segundo relatos de colegas que estavam com ele, o grupo já havia sido parado por outra equipe de militares e liberado para seguir. O motorista do veículo, Adriano Bezerra, de 33 anos, chegou a ser preso em flagrante pelos militares, mas conseguiu liberdade dias depois. O rapaz foi baleado de raspão no braço esquerdo.

adriano-preso

Quando o caso veio à tona, a assessoria de imprensa da Força de Pacificação da Maré informou que na madrugada do dia 12 houve troca de tiros entre os militares e traficantes. O motorista do veículo teria recebido ordem para parar, o que não teria sido obedecido. Foram feitos, então, disparos na direção do veículo para que parasse.

Nesta quarta-feira, questionada pelo EXTRA sobre o andamento das investigações do caso, a Força de Pacificação respondeu apenas que a solicitação havia sido encaminhada para o Centro de Comunicação Social do Exército.

+ sobre o tema

Amigos de músico que foi agredido se reúnem para pedir providências

No Recife, músicos, familiares e representantes do sindicato local...

O racismo tinha o silêncio como resposta e hoje tem aplausos, diz MV Bill

Em entrevista exclusiva, o rapper falou sobre a música...

A complexidade do racismo brasileiro

Por Carlos Alberto Dória Além de identificar o discurso racista,...

Relato sobre violência policial em Campinas

    Por Henrique Pereira Monteiro   Relato...

para lembrar

As cotas desmentiram as urucubacas

-Fonte: Folha de São Paulo - - ELIO GASPARI...

Você conhece o Estatuto da Igualdade Racial?

por Arísia Barros O Estatuto da Igualdade Racial nasceu...

Enquanto isso no Brasil: Rafaela Silva e COB desistem de caso de racismo

O Comitê Olímpico Brasileiro (COB) informou nesta terça-feira que...
spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=