Jovem é assassinado ao tentar defender irmã trans de ataque transfóbico em São Paulo

Um feirante de 24 anos enfrentou um transfóbico que agredia sua irmã em uma praça pública, mas foi assassinado após entrar em luta corporal com o agressor e bater a cabeça. Suspeito está foragido

no Revista Fórum

Apesar de ser heterossexual e cisgênero, o feirante Petherson Roberto dos Santos, de 24 anos, foi vítima, nesta quarta-feira (8), de transfobia. Ele deu a vida por sua irmã transexual, Lorena Vicente, que estava sendo agredida por um transfóbico que passava na rua.

De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no 92º DP da capital paulista, Lorena estava sentada em um banco público de uma praça da zona sul de São Paulo, em plena luz do dia, quando começou a receber xingamentos transfóbicos de um homem que passava de bicicleta. Ele ainda tentou atirar sua bicicleta contra a jovem.

Petherson, que trabalha na feira que acontece na praça, viu a situação e tentou enfrentar o agressor para defender a irmã. Eles entraram e luta corporal e, em um momento, Petherson caiu no chão e bateu a cabeça. O agressor, por sua vez, continuou desferindo socos no rosto do jovem já desacordado. O SAMU foi chamado mas Peterson morreu no local. O agressor, que foi identificado como Luiz Carlos Mariano, fugiu em sua bicicleta.

A polícia, que ainda não localizou o suspeito, considera a motivação transfóbica do crime. Qualquer informação sobre o agressor deve ser repassada ao Disque-Denúncia, no 181.

+ sobre o tema

As diásporas da b¡cha preta

A descoberta da sexualidade pelos homens negros, e aqui...

ONG conclui primeira edição de programa de capacitação a jovens LGBTs+

Embaixadorxs capacitou em empreendedorismo social e liderança 26 jovens...

Skinheads suspeitos de agressão homofóbica em Fortaleza são notificados para depor

Garoto foi agredido em praça em Fortaleza em 'presumido...

Família real britânica terá seu primeiro casamento gay

Primo da rainha Elizabeth II será conduzido no altar pela...

para lembrar

Como Luizão, deu aula no Anglo por 5 anos. Ao virar Luiza, foi demitida

No ano passado, “professor Luizão” assumiu que era transexual...

Abel Neto relata que é vítima de ofensas racistas em estádios brasileiros

Com a presença da atleta transgênero Isabelle Neris, jogadora...

Brasil registrou 124 assassinatos de pessoas transgênero em 2019

Dados são divulgados no Dia Nacional da Visibilidade Trans Por...
spot_imgspot_img

Criola seleciona nanoinfluenciadoras para contar histórias de mulheres negras

Criola, organização da sociedade civil com mais de 30 anos de trajetória na defesa e promoção dos diretos das mulheres negras, está com seleção...

Fundamentalismo não pode impedir políticas para a população trans e travestis

Neste ano, os desafios das defensoras dos direitos da população LGBTQIA+ serão a superação da instrumentalização do pânico moral em torno das nossas pautas e estabelecer...

1ª Marsha Trans reúne ativistas e deputadas em Brasília

A primeira edição da Marsha Trans Brasil, ocorre na tarde deste domingo (28/1), com concentração em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. A passeata...
-+=