sexta-feira, fevereiro 26, 2021

Tag: transfobia

Thiago de Souza Amparo – Imagem- Veja.com

Brasil, um torto arado de violência política

“Sofri atentado político ontem, com tiros disparados na madrugada, em frente de casa.” Estas são as palavras no último dia 27 da covereadora Carolina Iara, primeira pessoa intersexo eleita no país, pela Bancada Feminista do PSOL-SP. Antes, sua colega de partido, Erika Hilton - primeira vereadora trans em SP e a mulher mais votada da capital em 2020 – sofrera dois ataques graves em seu gabinete, fora outras dezenas de intimidações online. A estes episódios devemos dar o nome que lhes cabe: violência política. Constituem um ataque à integridade da democracia, um regime que pressupõe o dissenso pacífico e não a política pela bala. Não há democracia sem o fim da violência política contra mulheres, e do racismo, sexismo e transfobia que a sustenta. Seja o racismo sofrido pela primeira prefeita eleita de Bauru, Suéllen Rosim (Patriota), sejam as ameaças de morte contra a deputada federal Taliria Petrone (PSOL), corpos de políticas, em especial negras ...

Leia mais
Roda Viva/TV Cultura

No Roda Viva, Erika Hilton comenta os ataques sofridos pelos parlamentares do PSOL

O Roda Viva desta segunda-feira (1º) recebeu a vereadora Erika Hilton, a mulher mais bem votada em todo país e a primeira transexual eleita para a Câmara Municipal de São Paulo". Ativista dos direitos humanos, Erika recentemente sofreu ataques e ameaças de um garçom. Ela chegou a registrar queixa. De acordo com o boletim, o homem chegou no gabinete da vereadora por volta das 17h, de terça-feira (26), usando uma bandeira e máscara com símbolos cristãos e "aparentemente perturbado". "O que aconteceu nos últimos dias é algo extremamente lamentável, preocupante e que acende um alerta", disse no programa. Assista abaixo ao trecho: "O que aconteceu nos últimos dias é algo extremamente lamentável, preocupante e que acende um alerta", diz @ErikakHilton sobre recentes ataques e ameaças a parlamentares trans do PSOL. #RodaViva pic.twitter.com/Dcc7ZyHzY8 — Roda Viva (@rodaviva) February 2, 2021 Negra e transvestigênere, Erika Hilton é a mulher mais bem votada ...

Leia mais
Anielle Franco (Foto: Bléia Campos)

Em defesa da vida e dos direitos políticos de mulheres negras LGBTQIA+

O ano legislativo mal teve início e alguns dias atrás novos episódios de violência política contra mulheres negras eleitas tomaram conta dos noticiários e das redes. Por isso, inicio este texto dizendo que minha ideia era escrever sobre outro tema na coluna de hoje, mas infelizmente, a inércia do estado brasileiro em proteger e dar respostas para nossas mulheres negras eleitas que estão vivendo sob ameaça constante,, me faz retornar ao mesmo tema com o qual nós, do Instituto Marielle Franco trabalhamos durante toda a eleição: a grave situação da violência política contra mulheres negras no Brasil. Na madrugada do dia 26 de janeiro, Ana Carolina Iara, mulher negra intersexo, covereadora da Bancada Feminista do PSOL em São Paulo, sofreu um revoltante atentado em sua casa. Um carro branco disparou contra a casa da co-vereadora algumas vezes durante a madrugada. Carol Iara, como é conhecida, estava em casa junto à ...

Leia mais
A ação em frente a casa de Samara Sosthenes foi testemunhada - Arquivo pessoal

Homem dispara tiro em frente a casa da covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP)

A covereadora Samara Sosthenes (PSOL-SP) publicou nas redes sociais que um homem em uma moto efetuou um disparo para cima na madrugada deste domingo (31) em frente a casa em que ela reside com a mãe e os irmãos. Samara Sosthenes é travesti e mora na ocupação Prestes Maia, no Centro da capital paulista. No último dia 29 ela participou de ações voltadas para o Dia Nacional da Visibilidade Trans.   Ver essa foto no Instagram   Uma publicação compartilhada por Mandata Quilombo Periférico (@quilomboperiferico) Outros casos Além de Samara Sosthenes, as também parlamentares Carolina Iara e Erika Hilton, ambas pelo PSOL na capital paulista, sofreram atentados e ameaças diretas a sua integridade física nos últimos dias. Na madrugada do dia 26 de janeiro, a residência da covereadora Carolina Iara, localizada na Zona Leste de São Paulo, foi atingida por dois disparos. A bancada pessolista alegou se tratar de um crime político. Também no dia 26, ...

Leia mais
O que quase ninguém sabe ou procurou saber, é que Ygona há pouco tempo estava sem lugar para morar, foi expulsa de casa por ser travesti e foi morar num abrigo, em São Paulo. Arte Claudio Duarte

Caso Ygona: Estado deve garantir o direito à vida da população trans e negra

Ygona Moura, 22 anos, influenciadora digital, travesti, negra entrou para as estatísticas da população trans e negra. À covid-19, ela não resistiu e morreu na noite de quarta-feira, 27 de janeiro. Internada há 10 dias, o agravamento do seu quadro clínico confirma dados do Ministério da Saúde: 55% dos pretos e pardos internados pelo coronavírus morrem. A notícia da partida de Ygona ocorre na semana do Dia Nacional da Visibilidade Trans (29 de janeiro) e escancara um fator que ainda está longe de ser resolvido: bem-estar e saúde dessas pessoas A história de Ygona é muito mais do que seu vídeo dizendo que “iria aglomerar mesmo”, contrariando os protocolos de segurança durante a pandemia da covid-19. Sua fala viralizou nas redes sociais e promoveu uma enxurrada de posts com mensagens de ódio contra a influenciadora. O que quase ninguém sabe ou procurou saber, é que Ygona há pouco tempo estava ...

Leia mais
Bandeira do orgulho trans hasteada em São Francisco, nos Estados Unidos. Foto: Flickr (CC)/torbakhopper

Brasil segue no topo de ranking de assassinatos de pessoas trans no mundo

O Brasil registrou 184 assassinatos de pessoas transgênero em 2020, segundo dossiê divulgado pela Associação Nacional das Travestis e Transexuais (Antra) nesta sexta-feira, 29 de janeiro, Dia da Visibilidade Trans. O número mantém o país no topo do ranking dos relatórios de homicídios de transgêneros em todo o mundo, à frente do México e dos Estados Unidos. O mapa da violência traçado pela associação revela que São Paulo foi o estado com maior número de assassinatos, seguido por Ceará, Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro – onde o aumento dos casos foi de 43% em relação a 2019. Para a secretária de articulação política da Antra, Bruna Benevides, esse cenário é reflexo da omissão do governo. “Até o momento, não houve ações específicas para enfrentar essa violência, o que nos faz acreditar que seria uma falsa simetria afirmar uma diminuição de violência de forma “espontânea” e sem investimento material, ...

Leia mais
FÁBIO VIEIRA/ESPECIAL METRÓPOLES

Após ser alvo de ataques transfóbicos e racistas, Érika Hilton irá processar 50 pessoas

Érika Hilton (PSOL-SP), vereadora mulher mais votada em todo o Brasil, irá protocolar uma ação nesta quarta-feira (6) contra 50 pessoas que teriam proferido ameaças racistas, machistas e transfóbicas contra ela nas redes sociais. De acordo com a coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, a parlamentar irá requerer que as plataformas Facebook, Twitter e Instagram entreguem os dados dos perfis para que os agressores paguem uma indenização de R$ 10 mil por danos morais. Na ação, os advogados reuniram postagens onde os agressores xingam a parlamentar de “raça imunda, “traveco”, “ser desprezível”, “vagabunda”, “jumenta”, além de ofensas raciais como “cabelo desse serve pra tirar ferrugem de ferro”. “Quando uma mulher negra e travesti passa a ocupar uma função pública de prestígio, ataques em redes sociais são utilizados como tática de intimidação”, destaca um trecho da ação. Érika é a primeira mulher transgênero eleita para a Câmara ...

Leia mais
A deputada estadual Erica Malunguinho (PSOL), em retrato feito na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) Imagem: Bruno Santos/Folhapress

Érica Malunguinho: “Trans têm mais a oferecer do que apenas pautas LGBTs”

Dois anos depois de dar a Érica Malunguinho (PSOL) o título de primeira deputada transexual do país, São Paulo terá parlamentares trans também na Câmara dos Vereadores — e não uma, mas quatro de uma só vez: Érika Hilton (PSOL), Thammy Miranda (PL), Carolina Iara (parte da candidatura coletiva Bancada Feminista, do PSOL) e Samara Sosthenes (parte da candidatura coletiva Quilombo Periférico, também do PSOL). "É a continuidade de uma luta histórica antiga e nada mais justo que a gente alcance esses espaços", comemora Malunguinho, em sua condição de pioneira. Em entrevista à Universa, a deputada reconhece a importância de sua eleição, acredita que um dia a política institucional tenha "a cara da população brasileira", lembra os maiores desafios e dá um conselho para os transexuais que vão assumir o primeiro mandato em janeiro: "Continuem, sigam em frente". UNIVERSA: Como você vê o resultado dessa eleição em termos de representatividade? ...

Leia mais
Créditos da foto: Cena da série POSE (Reprodução)

Uma face da transfobia chamada solidão

“Uma vida só pertence à pessoa que a vive. Eis a solidão em que estamos encerrados, como em um quarto, como em um crânio, onde nossos pensamentos, por mais que viajem, sempre nos trazem de volta a nós mesmos.” A frase é de Paul Auster, escritor estadunidense. De fato, a solidão é um afeto fundamental para o funcionamento positivo da mente humana, haja vista ela nos ajudar a construir ações em benefício da sociedade. Agora, por exemplo, me encontro em completa solidão, escrevendo esse texto. Contudo, a solidão pode se tornar fonte de intenso sofrimento psíquico, quando é instituída pela sociedade: exatamente nesse ponto estão as travestis e mulheres transexuais, haja vista, tendo seus corpos objetificados e hipersexualizados, vivenciam uma das modalidades mais sutis da violência – a determinação social compulsória de que elas não merecem vivenciar relacionamentos amorosos. Há alguém disposto a assumir um relacionamento amoroso com uma travesti? ...

Leia mais
Jovem é brutalmente agredida por ser lésbica- ‘Vai apanhar igual menino’ — Foto- Praia Grande Mil Grau

Garota é espancada em SP por ser lésbica: ‘Vai apanhar igual menino’

Criminosos colocaram a vítima dentro de um carro e a agrediram com socos e chutes. Em seguida, ela foi deixada em uma travessa no bairro Sítio do Campo, em Praia Grande. no G1 Jovem é brutalmente agredida por ser lésbica- ‘Vai apanhar igual menino’ — Foto- Praia Grande Mil Grau Uma jovem de 19 anos foi brutalmente agredida por dois homens ao passar por uma rua no bairro Sítio do Campo, em Praia Grande, no litoral de São Paulo. Ela estava sozinha quando foi abordada pela dupla, que estava em um carro azul. A vítima foi colocada dentro do veículo e, em seguida, eles disseram que ela iria apanhar ‘igual menino’. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (1º), a mãe da garota, que prefere não se identificar, contou que ela tinha acabado de sair do Terminal Tude Bastos. A jovem caminhava pela Avenida do Trabalhador quando ...

Leia mais

Grande São Paulo registra ao menos três ataques a transexual e travestis em duas semanas

Levantamento do G1 identificou ataques nos dias 4, 10 e 13 de maio, respectivamente, em São Paulo, Diadema e Guarulhos. Por Kleber Tomaz, G1 SP (Foto: Imagem retirada do site Gratispng) A Grande São Paulo registrou ao menos três ataques a uma transexual e três travestis em duas semanas, aponta levantamento feito pelo G1. As vítimas foram atacadas em Indianápolis, na Zona Sul de São Paulo, Diadema e em Guarulhos. Duas delas morreram e outras duas teriam ficado feridas. Um outro caso foi registrado na Barra Funda, Zona Oeste de São Paulo, e apontado pela polícia como "morte suspeita". Testemunhas dizem que briga entre as travestis resultou na morte de uma delas. 1º Crime: São Paulo No último dia 4 deste mês, a transexual Larissa Rodrigues da Silva, de 21 anos, foi morta a pauladas em uma rua da Zona Sul de São Paulo. Uma testemunha ...

Leia mais
Erica Malunguinho: a deputada estadual Janaína Paschoal saiu em defesa da parlamentar (Alesp/Divulgação)

Erica Malunguinho abrirá processo após fala transfóbica de deputado do PSL

Durante sessão nesta quarta-feira (3), Douglas Garcia disse à colega que "expulsaria uma transexual do banheiro debaixo de tapa" Por Clara Cerioni, do Exame  Erica Malunguinho: a deputada estadual Janaína Paschoal saiu em defesa da parlamentar (Alesp/Divulgação)  A deputada estadual Erica Malunguinho (PSOL), primeira mulher transexual a ocupar uma cadeira na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp), afirmou que abrirá um processo interno, junto com outros partidos, contra o deputado Douglas Garcia (PSL). Durante sessão nesta quarta-feira (3), o parlamentar disse à colega que “expulsaria uma transexual do banheiro debaixo de tapa”. “Se um homem que se acha mulher entrar no banheiro em que estiver minha mãe ou minha irmã, tiro o homem de lá a tapa e depois chamo a polícia”, afirmou Douglas Garcia. Sua fala foi repreendida pela deputada Janaína Paschoal, que prestou solidariedade à parlamentar do PSOL. “A gente pode defender as ideias de uma maneira mais cautelosa, de uma forma ...

Leia mais
Caio Santos de Oliveira, de 20 anos, confessou ter assassinado Kelly e disse à imprensa que "ela era um demônio". (Foto: REPRODUÇÃO/EPTV)

Quelly da Silva: O nome da travesti que foi assassinada e teve o coração arrancado

"O assassinato de uma pessoa trans manda um recado: o de que não temos o direito de existir", afirma presidente da Antra.   Por Andréa Martinelli e Leda Antunes, do HuffPost Brasil. Caio Santos de Oliveira, de 20 anos, confessou ter assassinado Kelly e disse à imprensa que "ela era um demônio". (Foto: REPRODUÇÃO/EPTV)     Ele era um demônio, eu arranquei o coração dele. É isso.   A frase acima é de Caio Santos de Oliveira, de 20 anos, que confessou ter assassinado Quelly da Silva, uma travesti de 35 anos, em Campinas (SP) no último domingo (20). Ele afirmou ter tirado o coração da vítima, colocado a imagem de uma santa no lugar e guardado o órgão em sua casa, além de furtar seus pertences. Oliveira foi preso em flagrante na manhã da última segunda-feira (21), após ter confessado o crime, e encaminhado à 2ª Delegacia Seccional da ...

Leia mais
Ivanir Dos Santos / Arquivo Pessoal

O Leviatã contemporâneo por Ivanir dos Santos

Assim, os dados nos revelam uma nefasta realidade que assola à todas as minorias religiosas representativas no Brasil, que durante muito anos usou o slogan "Somos todos iguais" por Ivanir dos Santos no O Dia Ivanir Dos Santos / Arquivo Pessoal A intolerância religiosa não é um fenômeno social e religioso que acontece exclusivamente no Brasil. Um breve panorama histórico sobre a História Mundial nos permite enxergar que a intolerância ainda é um dos maiores desafios para a construção da coexistência pacífica em várias partes do mundo. Se fossemos fazer a alusão da intolerância a uma representação, talvez a melhor seria a do imenso e destruidor monstro marinho Leviatã, com os seu imensos tentáculos. Leviatã é descrito em várias mitologias como o monstro destruidor, que ataca ferozmente suas vítimas com os seus imensos oito tentáculos. Na contemporaneidade, o nosso Leviatã, forjado durante séculos e séculos, se ...

Leia mais

Estudante transexual de pré-vestibular da UFPE é vítima de agressão e denuncia transfobia

Dália Costa relata que foi agredida quando saía de evento voltado à comunidade LGBT na universidade, na sexta-feira (23). Do G1 Estudante denuncia ter sido agredida em universidade no Recife (Foto: Reprodução/Facebook) Uma estudante transsexual denunciou ter sido vítima de violência no campus Recife da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), após sair de um evento voltado à comunidade LGBT dentro da instituição. Dália Costa contou que a agressão física aconteceu no momento em que ela se dirigia à parada de ônibus. Antes, ela havia denunciado um caso de transfobia. O caso ocorreu na noite de sexta-feira (23). A jovem relatou, em dois posts nas redes sociais ,que saia de uma aula de pré-vestibular no Vestibular Solidário, na UFPE, quando decidiu ir a um aulão cultural promovido pela Diretoria LGBT da universidade, em frente ao Centro de Educação. A jovem foi abordada por um homem durante o evento. “Um homem cis ...

Leia mais

Mulheres travestis e transexuais começam a impor presença no mercado de trabalho

Advogadas, médicas, delegadas e professoras são algumas das posições que ocupam, antes inimagináveis para elas por Cássia Almeida no O Globo Elas ainda são exceção, mas começam a impor sua presença em profissões que fecham as portas para mulheres travestis e transexuais. Advogadas, médicas, secretárias municipais, diretoras em ministérios, professoras universitárias, delegadas, comissárias de bordo, diretoras de escolas, executivas de partido político são algumas posições antes inimagináveis para elas. É o começo para naturalizar situações que já deveriam ser comuns na sociedade. — Há uma paralisia facial de cinco segundos quando se deparam comigo — diz Bárbara Pastana, secretária na Câmara Municipal de Belém, ao descrever a reação das pessoas ao vê-la no gabinete onde trabalha como assessora parlamentar. Segundo estimativas da Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), 90% delas ainda estão empregadas na prostituição. Mas já são vistas no mercado de trabalho formal. — São exceção. Estamos muito distantes ...

Leia mais

Paola Carosella comemora sucesso de curso para travestis e trans

Durante três semana, Paola Carrosella, a chef de cozinha ítalo-argentina e jurada do “MasterChef” Brasil, ministrou em São Paulo um curso gratuito de gastronomia para travestis e pessoas trans. no Catraca Livre Nesta segunda-feira, 11, a chef comemorou o sucesso do curso na web. "E quem mais aprendeu de todas e todos fui eu. Obrigado", escreveu ela no Twitter ao compartilhar um vídeo com imagens do curso. E quem mais aprendeu de todas e todos foi eu. Obrigadahttps://t.co/qo87GlaLaM — Paola Carosella ⚡️ (@PaolaCarosella) 11 de dezembro de 2017 Promovido pelo Ministério Público do Trabalho, a OIT, a cozinheira Paola Carosella e seu sócio, o empresário Benny Goldenberg – com o apoio da entidade de ensino profissionalizante Faculdade Hotec e da Txai Consultoria e Educação – o curso envolveu aulas de nove disciplinas sobre as aptidões básicas do trabalho em uma cozinha de restaurante. 23 pessoas entre travestis e homens e mulheres trans participaram do curso, que é parte de uma estratégia mais ampla para promover oportunidades para que ...

Leia mais

Criador de “Glee” anuncia série com o maior elenco de pessoas trans da história da TV

Ryan Murphy, de Glee e American Horror History, já iniciou as gravações de sua próxima série, “Pose”, que terá cinco atores e atrizes trans em posição de destaque em uma trama de temática LGBT Do Portal Fórum Criador das séries de sucesso Glee e American Horror History, o diretor Ryan Murphy anunciou esta semana que está produzindo uma série com o maior elenco de pessoas trans da história da televisão. Trata-se de “Pose”, série cuja as gravações começam esse mês e que será exibida pelo canal por assinatura FX. Ao menos cinco atores e atrizes trans terão papel de destaque na trama. Dentre os artistas confirmados há alguns nomes conhecidos, bem como MJ Rodriguez (Luke Cage e O Diário de Carrie), Hailie Sahar (Mr. Robot e Transparent), Indya Moore (Saturday Church), a modelo Dominique Jackson e Angelica Ross. A série será sobre diferentes histórias de pessoas que moram em Nova ...

Leia mais

Jovem é assassinado ao tentar defender irmã trans de ataque transfóbico em São Paulo

Um feirante de 24 anos enfrentou um transfóbico que agredia sua irmã em uma praça pública, mas foi assassinado após entrar em luta corporal com o agressor e bater a cabeça. Suspeito está foragido no Revista Fórum Apesar de ser heterossexual e cisgênero, o feirante Petherson Roberto dos Santos, de 24 anos, foi vítima, nesta quarta-feira (8), de transfobia. Ele deu a vida por sua irmã transexual, Lorena Vicente, que estava sendo agredida por um transfóbico que passava na rua. De acordo com o boletim de ocorrência, registrado no 92º DP da capital paulista, Lorena estava sentada em um banco público de uma praça da zona sul de São Paulo, em plena luz do dia, quando começou a receber xingamentos transfóbicos de um homem que passava de bicicleta. Ele ainda tentou atirar sua bicicleta contra a jovem. Petherson, que trabalha na feira que acontece na praça, viu a situação e ...

Leia mais

Transfobia ainda é obstáculo para o acesso de pessoas trans ao mercado formal de trabalho

Iniciativas nas esferas pública e privada, como a Rede Monalisa e o Transcidadania, tentam reverter o cenário de exclusão criando pontes com empresas e oferecendo capacitação profissional Por Vitória Régia da Silva, do Gênero Número  Não há vagas para pessoas trans. Desde que Natasha Roxy, 26 anos, passou a se reconhecer como uma mulher trans negra ela envia seu currículo para as empresas usando o nome social. Nunca foi chamada. Um dia ela resolveu fazer um teste e enviou o mesmo currículo, desta vez com seu nome de registro. As empresas começaram a entrar em contato. O caso evidencia a transfobia e a dificuldade que ela impõe à inserção de pessoas trans no mercado de trabalho. “Quase todos os meus trabalhos de carteira assinada são de telemarketing. Nunca me foram dadas muitas oportunidades”, afirma. Foi em busca de oportunidades que 525 pessoas, a maioria da região Sudeste, se cadastraram na ...

Leia mais
Página 1 de 4 1 2 4

Últimas Postagens

Artigos mais vistos (7dias)

Twitter

Welcome Back!

Login to your account below

Create New Account!

Fill the forms bellow to register

Retrieve your password

Please enter your username or email address to reset your password.

Add New Playlist