Jovem é preso por agredir namorada que se negou a preparar refeição, em Goiás

Um jovem de 22 anos foi preso nesta segunda-feira após agredir a namorada que se recusou a cozinhar para ele, na cidade de Goiatuba, em Goiás. A vítima, com quem o suspeito tinha um relacionamento de 4 anos, foi agredida por ele ao menos duas vezes.

Do Extra

Segundo informações da Polícia Civil, o primeiro ataque aconteceu no último dia 3 de janeiro. “A agressão teria ocorrido pelo fato de a vítima não ter preparado uma refeição no momento em que o agressor determinara”, informou o órgão, em nota. Após o episódio, o casal terminou o relacionamento e a jovem pediu na Justiça medidas protetivas contra o ex-companheiro.

No entanto, no último dia 22 de janeiro, ele invadiu a casa da mulher para agredi-la. A vítima foi atirada ao chão e recebeu socos no rosto. O suspeito ainda quebrou uma televisão e tomou o celular dela para evitar o contato com a polícia.

A mulher, no entanto, denunciou o rapaz, que teve a prisão preventiva decretada. O suspeito foi indiciado pelos crimes de lesão corporal e ameaça.

+ sobre o tema

Somos as novas bruxas – e a culpa é da fogueira que nos destrói

Quem pensa que a inquisição terminou na idade média...

Ancine anuncia cotas de gênero e raça em edital para produção de filmes

A Agência Nacional de Cinema (Ancine) anunciou nesta semana que...

Regina King faz desabafo sobre morte do filho: “A ausência física é tão grande”

Regina King tem lidado com as coisas “minuto a...

Como é a vida nas prisões femininas no Brasil

Uma jornalista se especializa no assunto. É internacionalmente reconhecido que...

para lembrar

Diretrizes visam igualdade de direitos entre meninas e meninos

Uma resolução da Secretaria Especial de Direitos Humanos do...

Subsídio a contraceptivos opõe Igreja e Parlamento nas Filipinas

Uma lei que subsidia o controle de natalidade entrou...

“Deixar pra lá” é um privilégio

É inegável que as declarações machistas do publicitário Washington...

Luciana

O que faria uma mulher quase cinquentona, negra e...
spot_imgspot_img

Aborto legal: ‘80% dos estupros são contra meninas que muitas vezes nem sabem o que é gravidez’, diz obstetra

Em 2020, o ginecologista Olímpio Moraes, diretor médico da Universidade de Pernambuco, chegou ao hospital sob gritos de “assassino” porque ia interromper a gestação...

Lançamento do livro “A importância de uma lei integral de proteção às mulheres em situação de violência de gênero”

O caminho para a criação de uma lei geral que reconheça e responda a todas as formas de violência de gênero contra as mulheres...

O que está em jogo com projeto que torna homicídio aborto após 22 semanas de gestação

Um projeto de lei assinado por 32 deputados pretende equiparar qualquer aborto realizado no Brasil após 22 semanas de gestação ao crime de homicídio. A regra valeria inclusive para os...
-+=