Juiz reduz indenização a Fernanda Young porque ela tem “reputação elástica”

Após ser chamada em 2015 pelo perfil fake de “vadia lésbica” e outros termos, agora o juiz Christopher Alexander Roisin, da 11ª Vara Cível de São Paulo, concordou que a intenção do administrador pernambucano Hugo Leonardo de Oliveira Correa, de 37 anos, era a de “insultar a autora”.

Do DCM

O administrador foi condenado a pagar multa de R$ 5 mil, diz o site Jota.

O juiz explicou o valor baixo da multa: “O fato da autora ter artisticamente posado nua, de modo que sua reputação é mais elástica, inclusive porque se sujeitou a publicar fotografia fazendo sinal obsceno, publicou fotografia exibindo os seios e não se limitou a defender-se, afirmando que terceiros seriam ‘burros’”.

O magistrado continuou dizendo que uma mulher com tantos predicados como Fernanda Young “afirma possuir” também “deveria demonstrar, porque formadora de opinião, uma [sic] pouco mais de respeito. Há valores morais que devem governar a sociedade e que, no mais das vezes, nos dias que correm, são ignorados em prestígio a uma pretensa relatividade aplicada às ciências sociais, geradora do caos atual”.

Fernanda Young se disse “extremamente ofendida” e comentou: “Eu, que sou escritora, fico me indagando o que significa uma reputação elástica. Com um linguajar que parece adequado, ele colocou em questão valores que eu não admito que ninguém coloque”. E completou: “Tenho uma vida familiar discreta, sou casada há 24 anos, tenho quatro filhos. Essa ‘reputação elástica’ não pode ser resultado de uma análise de assédio virtual ou verbal”.

O advogado Vinícius Tini Garcia, que defende Fernanda, também falou sobre a decisão do juiz: “A gente vai recorrer. Fiquei um pouco chocado, um pouco assustado com a decisão. Sabemos que o machismo está presente, que ainda temos uma parcela da sociedade muito conservadora, mas assusta um juiz opinar na sentença com uma conotação machista, um discurso misógino e normativo”.

+ sobre o tema

Escritor Benjamin Moser é acusado de racismo por trecho em biografia de Clarice Lispector

Benjamin Moser escreveu que, ao lado de Lispector, ‘Carolina...

Ellen Oléria estreia na tevê no programa ‘Estação plural’

A atração da TV Brasil celebra a diversidade e...

para lembrar

O pioneirismo e o legado de Aida dos Santos, uma lenda do esporte brasileiro

Há 57 anos, Tóquio recebia pela primeira vez uma...

Ministra da Igualdade Luiza Bairros recebe medalha da Ordem do Rio Branco

Honraria foi concedida no Itamaraty como parte das...

Encontro discute trajetória das mulheres negras nas universidades

Com o tema Política Institucional das Universidades e a...

LGBTfobia nos partidos: violência política, omissão e falta de financiamento

"Eu já sofri ameaças, já tive até um ataque...
spot_imgspot_img

O mapa da LGBTfobia em São Paulo

970%: este foi o aumento da violência contra pessoas LGBTQIA+ na cidade de São Paulo entre 2015 e 2023, segundo os registros dos serviços de saúde. Trata-se de...

Grupos LGBT do Peru criticam decreto que classifica transexualidade como doença

A comunidade LGBTQIA+ no Peru criticou um decreto do Ministério da Saúde do país sul-americano que qualifica a transexualidade e outras categorias de identidade de gênero...

TSE realiza primeira sessão na história com duas ministras negras

O TSE realizou nesta quinta (9) a primeira sessão de sua história com participação de duas ministras negras e a quarta com mais ministras...
-+=