Justiça condena estado de São Paulo a indenizar família de jovem morto por PM

Yago de Souza estava sentado em frente ao prédio onde morava, com mais quatro amigos, no dia em que foi assassinado

Por Camila Boehm Do Brasil de Fato

A Justiça de São Paulo condenou o estado a pagar indenização de R$ 750 mil para a família do jovem Yago Batista de Souza, 17 anos, morto por um policial militar durante abordagem na zona leste da capital paulista, em 2012. A defesa da família de Yago vai recorrer da decisão por considerar que o valor da indenização é irrisório.

De acordo com o advogado Ademar Gomes, Yago estava sentado em frente ao prédio onde morava, com mais quatro amigos, no dia em que foi assassinado. O grupo pretendia jogar bola, mas foi abordado por policiais militares. Ainda segundo o advogado, um dos PMs apontou a arma de fogo e disparou contra a vítima, que morreu.

Agência Brasil procurou a Secretaria de Segurança Pública do estado para comentar a decisão, mas não teve retorno até a publicação da reportagem. A Procuradoria-Geral de São Paulo foi procurada por telefone na noite de hoje, mas ninguém foi encontrado para responder se o estado vai recorrer da decisão.

+ sobre o tema

Primeira mulher trans a liderar bancada no Congresso, Erika Hilton diz que vai negociar ‘de igual para igual’

A deputada federal Erika Hilton (PSOL-SP) foi aclamada nesta quarta-feira como...

Estrela do Carnaval, ex-passista Maria Lata D’Água morre aos 90 anos em Cachoeira Paulista, SP

A ex-passista Maria Mercedes Chaves Roy – a ‘Maria...

Aos ‘parças’, tudo

Daniel Alves da Silva, 40 anos, 126 partidas pela...

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

para lembrar

Um em cada cinco mortos em São Paulo é vítima da Polícia

O aumento da repressão por parte da Polícia...

Rapper Emicida é preso por desacato

O rapper Emicida foi preso em Belo Horizonte neste...

Vereadora denuncia abuso da polícia contra sociólogo alagoano

Carlos Martins teria sido algemado, e sua residência foi...
spot_imgspot_img

Caso Marielle: mandante da morte de vereadora teria foro privilegiado; entenda

O acordo de delação premiada do ex-policial militar Ronnie Lessa, acusado de ser o autor dos disparos contra a vereadora Marielle Franco (PSOL), não ocorreu do dia...

Parentes de vítimas do “Massacre de Paraisópolis” pedem justiça

Familiares dos jovens assassinados no caso que ficou conhecido como Massacre de Paraisópolis realizaram nesta sexta-feira (1°) um ato para lembrar o aniversário de quatro anos...

Pacto em torno do Império da Lei

Uma policial militar assiste, absolutamente passiva, a um homem armado (depois identificado como investigador) perseguir e ameaçar um jovem negro na saída de uma...
-+=