Mãe de jovem morto em SP diz que ele perguntou por que PM atirou

PM, que foi preso, diz que disparo foi acidental.
Ação da polícia provocou protesto na Zona Norte da capital paulista.

A mãe do adolescente morto na Vila Medeiros, na Zona Norte de São Paulo, na tarde deste domingo (27), disse que ele não entendeu por que foi alvo do disparo de um policial militar. “Por que o senhor atirou em mim?”, perguntou o adolescente ao policial, segundo a mãe. A corporação afirmou que o disparo foi acidental. Revoltados com a atuação da polícia, moradores fizeram protesto na noite deste domingo.

O estudante Douglas Rodrigues, de 17 anos, passava com o irmão de 13 anos em frente a um bar quando foi abordado pelos policiais. Foi nesse momento que o disparo ocorreu. “Nem ele sabe por que tomou um tiro”, disse Rossana de Souza ao Bom Dia São Paulo, nesta segunda-feira (28).

Douglas, que foi atingido no peito, foi levado a um hospital da região, mas não resistiu. “Ele deu o tiro dentro do carro. Não falou nada, não teve nem reação”, disse uma testemunha. O soldado de 31 anos afirmou que o tiro foi acidental. Ele foi autuado em flagrante por homicídio culposo, quando não há intenção de matar.

Em protesto pelo assassinato, moradores colocaram fogo em ônibus e em lixeiras e agências bancárias foram danificadas. A Tropa de Choque interviu para conter os manifestantes.
Segundo a família, o estudante trabalhava em uma lanchonete. “Ele não tinha preguiça de trabalhar. Ele estudava. Estava no 3º ano”, disse a mãe.

Douglas Rodrigues será velado na Igreja Pentecostal Livro da Vida, na Vila Medeiros. Ele será enterrado no Cemitério Parque dos Pinheiros, no Jaçanã, também na Zona Norte.

Fonte: G1

+ sobre o tema

Alckmin cria sistema de pontuação diferenciada para negro em concurso

Medida vale também para pardos e indígenas, segundo governo. Governador...

CPI aprova relatório e propõe criação de plano para reduzir mortes de jovens

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra...

Racismo na internet deve ser julgado onde investigação foi iniciada

A 3ª seção do STJ entendeu que a competência...

“É só a minha opinião” matou, mais um

Pensemos, reflitamos, escutemos. Aceitemos. Mudemos. Sempre ouvi de pessoas menos...

para lembrar

Para Chico César, preconceito vem de quem perdeu privilégios

Bruno Garcez Manifestações de preconceito como as expressas em redes...

Podia ser minha mãe, que loucura

2 de Novembro era Finados | Eu parei em...

Precarização nua e crua

Foi a pedido do Ministério Público do Trabalho (MPT)...
spot_imgspot_img

Fifa apresenta pacote de medidas contra o racismo no esporte

A Federação Internacional de Futebol apresentou um pacote de medidas contra o racismo no esporte. O mundo do futebol está reunido em Bangkok, na Tailândia, onde...

Tragédia no Sul é ambiental, mas sobretudo política

Até onde a vista alcança, o Rio Grande do Sul é dor, destruição. E vontade de recomeçar. A tragédia socioclimática que engolfou o estado, além da...

Para os filhos que ficam

Os seus pais vão morrer. É ainda mais difícil se dar conta disso depois de um Dia das Mães, como foi o último domingo....
-+=