Guest Post »

Manchester City investiga caso de racismo

O Manchester City está no olho do furacão após mais um caso de racismo que abala o futebol inglês – recorde-se que em julho o chefe de recrutamento do West Ham, Tony Henry, foi suspenso um ano pela federação inglesa depois de ter afirmado que os jogadores africanos «provocam o caos».

Do A Bola 

Anthony Devlin / AFP

Agora, o protagonista de mais um episódio de racismo é Dean Ramsdale, scout dos citizens que numa reunião em junho na qual estavam presentes outros observadores de talentos e agentes de futebol referiu-se aos jovens jogadores negros como BBQs, em inglês Big, Black and Quicks, ou seja, pretos, grandes e rápidos.

 

Um dos indivíduos presentes no encontro não gostou do termo utilizado por Dean Ramsdale e escreveu uma carta ao Man. City, exigindo que agisse. E assim fez o clube: além de ter aberto um inquérito de investigação ao sucedido, emitiu comunicado no qual refere ter «tolerância zero perante qualquer manifestação de racismo».

 

Related posts