Mania de PERSEGUIÇÃO ou são eles que nos PERSEGUEM?

por Luiz de Jesus®

Somos o tempo todo discriminados. Ora é no mercado de trabalho, ora é pela polícia. Dentro dos Shoppings, dentro dos hipermercados, lojas, etc. Precisamos dar um basta! Eles dependem do nosso dinheiro, somos a comunidade emergente. Se boicotarmos essas redes racistas, elas estão fadados à falência. Dê preferência para o mercadinho do bairro, onde o comerciante te respeita. Em resumo, não precisamos deles para viver, são eles que precisam de nós. Chega! É hora do basta!

Vamos relembrar aqui alguns casos. Todos eles estão na internet:

1) Januário Alves Santana, vítima em AGO/2009 – vigilante negro espancado por seguranças no estacionamento do Carrefour de Osasco, na Grande São Paulo. Ele foi acusado de roubar o próprio carro, um EcoSport, enquanto cuidandava da filha, de 2 anos, que dormia no banco de trás. Sem chances de dizer que aquele carro era seu, Januário foi sentenciado de imediato pelo segurança do Carrefour (metido a autoridade) e surrado covardemente.

2) Hipermercado Extra – vítima em JAN/ 2011, o garoto T., negro, foi levado por três seguranças para uma sala onde, diz, foi chamado de “negrinho sujo e fedido” e obrigado a tirar a roupa. Ele não havia roubado nada.

3) Clécia Maria da Silva, 57 anos, vítima, em FEV/ 2011 – A dona de casa foi tomada por ladra de mercadorias pelas quais havia pago, submetida uma revista humilhante durante quase 30 minutos, sem nenhuma justificativa, apenas porque câmeras do circuito interno de TV a tomaram por suspeita.

4) Márcio Antonio de Souza, vítima em ABR/ 2011 – o vigilante foi espancado por um segurança das Lojas Americanas, em Campo Grande (MS), acusado de furtar um ovo de chocolate, comprado em outra loja. Segundo relato da vítima ao site Midiamaxnews, o agressor não pediu a nota fiscal do produto e começou a agredi-lo depois de dizer “você é um ladrão e merece apanhar”.

5) Pão de Açúcar ofende tod@s negr@s em AGO/2013 – Uma estátua de uma criança negra, com os pés acorrentados e segurando uma enorme cesta de pães estava sendo usada para decorar a área de panificação de uma loja do supermercado Pão de Açúcar na Lapa (zona oeste), em São Paulo. Na segunda-feira (19), o site de notícias Mundo Negro compartilhou uma foto da estátua em sua página no Facebook, e a imagem vem causando polêmica desde então. Nesta quinta (22), a imagem já tinha quase 4.000 compartilhamentos, e a maioria dos comentários tinha avaliações negativas dirigidas à empresa.

 

 

Fonte: Negros e Negras Cristãos

 

+ sobre o tema

Iniquidades raciais e as mudanças do clima

O verão brasileiro, embora conhecido pelas belíssimas praias, férias...

Conversas sobre o luto: quando uma mãe preta retorna ao mundo das encantadas

O encantamento é uma das principais heranças deixadas por...

E assim vamos nós, lutando pela existência de nossas gerações

Vamos que vamos! Frase muito usada por quem sonha...

Ser menina na escola: estamos atentos às violências de gênero?

Apesar de toda a luta feminista, leis de proteção...

para lembrar

spot_imgspot_img

Quanto custa a dignidade humana de vítimas em casos de racismo?

Quanto custa a dignidade de uma pessoa? E se essa pessoa for uma mulher jovem? E se for uma mulher idosa com 85 anos...

Unicamp abre grupo de trabalho para criar serviço de acolher e tratar sobre denúncias de racismo

A Unicamp abriu um grupo de trabalho que será responsável por criar um serviço para acolher e fazer tratativas institucionais sobre denúncias de racismo. A equipe...

Peraí, meu rei! Antirracismo também tem limite.

Vídeos de um comediante branco que fortalecem o desvalor humano e o achincalhamento da dignidade de pessoas historicamente discriminadas, violentadas e mortas, foram suspensos...
-+=