Mãos negras que transformam

Projeto selecionado no Edital Conexão Brasil – África vai trazer artesãs de Burkina Faso, no oeste africano, para Feira ArtMundi, em Santos, São Paulo

Nas mãos de artesãs africanas, sementes, búzios e pedras ganham formas e cores para enfeitar colos, braços, orelhas em forma de colares, brincos, pulseiras. Por meio de uma oficina ministrada pela artesã paulista Ivanete Souza, mulheres burkinesas, da cooperativa L´Art de Burkina, descobrem que o que ia ser descartado pode se transformar em arte e em uma renda extra para a família. Este é o início da execução do primeiro projeto aprovado pelo Edital Conexão Brasil-África, da Fundação Cultural Palmares (FCP) em parceira com a Agência Brasileira de Cooperação do Ministério das Relações Exteriores (ABC – MRE).

Ivanete, de Osasco (SP), que está em Burkina Faso, finalizou no último dia 17 de agosto a oficina de bijuterias para as mulheres cooperadas. No dia 30 deste mês, é a vez das burkinesas embarcarem para o Brasil, mais precisamente para uma das maiores feiras de artesanato brasileira, a ArtMundi, em Santos, São Paulo. Ali elas vão conhecer produtos e técnicas brasileiras de artesanato e expor o que estão aprendendo com o projeto. Além disso, as burkinabes trarão para o país outros produtos da cooperativa, como os tecidos tingidos e derivados de manteiga de Karité.

Valorização das artesãs – Simone Franco Goedert Fernandes, responsável técnica do projeto, da instituição executora Agência Antioquia, espera que esse seja um bom passo inicial para estreitar as relações entre os países e para divulgar o trabalho da cooperativa. “A Cooperativa “L´artdu Burkina” merece ser conhecida porque redignifica essas mulheres, na sua maioria analfabetas, circuncidadas, com nível econômico muito baixo”, conta. Segundo Simone, as cooperadas estão maravilhadas com a possibilidade de utilizar sementes e pedras para produzir e ajudar na renda familiar.

Para a Fundação Cultural Palmares, que investiu no programa junto com a ABC, esse iniciativa foi escolhida por ser simples, autêntico e ter um impacto imediato na vida das mulheres. “Além de promover capacitação e intercâmbio de práticas no artesanato, esse projeto une mulheres de dois países diferentes, mas com suas realidades de arrimo de família tão próximas”, disse Daniel Brasil, assessor internacional da FCP.

Cooperativa “L´Art Du Burkina”- Burkina Faso ocupa um dos piores índices de desenvolvimento humano no 183º lugar, está ainda entre os 10 países menos alfabetizados da lista publicada pela ONU em 2012. Somando-se a estes números, a realidade da discriminação da mulher é muito forte.

A criação da cooperativa “L´Art Du Burkina” tem como um de seus objetivos favorecer profissionalmente as mulheres, para gerar renda. São oferecidos cursos de artesanato, alfabetização e acompanhamento psicológico com as crianças. Atualmente, dispõe de 25 mulheres trabalhando ativamente. A principal atividade é a fabricação de sabonete e sabões com manteiga de karité, aplicação de diversas técnicas de pintura em tecido, fabricação de utensílios de argila e cabaça.

Edital Conexão Brasil – África – Lançado em 2012, o objetivo do Edital é apoiar a construção de capacidades de agentes culturais africanos e latino-americanos, a partir da experiência brasileira na execução de ações voltadas para a economia criativa com base na cultura africana e afrodescendente e na construção de políticas públicas para o apoio e desenvolvimento do tema.

 

 

 

Fonte: Palmares 

+ sobre o tema

Reinvenção do futebol: bola e arte para vencer o racismo

Em comemoração ao dia da Consciência Negra, o jornal...

Josephine Baker

Josephine Baker (03 de junho de 1906 –...

Chael Sonnen lutou dopado contra Anderson Silva

Foto UFC O americano versado...

para lembrar

O Rap e seus diferentes estilos. Saiba o que cinco MC’s pensam sobre o tema

Elaine Mafra   Underground, Gangsta, Gospel, Pop... São tantas as subdivisões...

Harlem Gospel Choir se apresenta em Maio no Brasil

Coral evangélico dos EUA chega ao Brasil para...

Seppir faz homenagem a Machado de Assis

A Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial...
spot_imgspot_img

Casa onde viveu Lélia Gonzalez recebe placa em sua homenagem

Neste sábado (30), a prefeitura do Rio de Janeiro e o Projeto Negro Muro lançam projeto relacionado à cultura da população negra. Imóveis de...

No Maranhão, o Bumba meu boi é brincadeira afro-indígena

O Bumba Meu Boi é uma das expressões culturais populares brasileiras mais conhecidas no território nacional. No Maranhão, esta manifestação cultural ganha grandes proporções...

“O batuque da caixa estremeceu”: Congado e a relação patrimonial

“Tum, tum-tum”, ouçam, na medida em que leem, o som percussivo que acompanha a seguinte canção congadeira: “Ô embala rei, rainha, eu também quero...
-+=