Márcia Tiburi: “Acredito nos movimentos que funcionam como partido”

Professora de filosofia acrescenta: “Precisamos de um projeto lúcido de país, que incorpore todos os povos e culturas e perceba o peso do neoliberalismo entre nós e sobre nós”

Por Márcia Tiburi, do Outras Palavras 

Outras Palavras está indagando, a pessoas que pensam e lutam por Outro Brasil, que estratégias permitirão resgatar o país da crise (Leia a questão completa aqui e veja todas as respostas dos entrevistados aqui).

É uma pergunta desafiadora. Acho que precisamos mudar o congresso em 2018, eleger bancadas de professores, intelectuais, feministas, de ativistas antifascistas e anti-racistas. Ao mesmo tempo precisamos fortalecer os movimentos. E, para isso, precisamos participar mais ativamente deles. Para tudo isso, precisamos enfrentar radicalmente o nosso lugar de classe, gênero e raça e assumir a cidadania. A cidadania precisa sair do armário. O povo precisa sair do armário para recuperar a democracia perdida. Eu confio em um bom encontro entre agentes revolucionários, singularidades e populações revolucionárias. Acredito nos movimentos que funcionam como partido. Na partidA e em muitos outros. Ao mesmo tempo, acredito que precisamos de um projeto lúcido de país, que leve em conta as transformações da democracia, que pense na participação de todos os povos e culturas que habitam o país, que perceba o peso do neoliberalismo entre nós e sobre nós. E não acredito que possamos ir longe se não “realizarmos” no sentido de perceber o que realmente está acontecendo em termos de destruição do Brasil nessa fase.

*Marcia Tiburi é professora de filosofia, escritora, liderança da #partidA

+ sobre o tema

Obama precisa se justificar perante o Congresso sobre ação militar na Líbia

A Casa Branca enviou, nesta quarta-feira, um dossiê de...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

Entenda 5 propostas do governo Temer que acabam com direitos trabalhistas

A possibilidade de aumento da jornada diária para até...

Total de policiais militares expulsos da corporação cresce 76% em dois anos em SP

  Ato desonroso, atentado às instituições nacionais ou até mesmo...

para lembrar

Obama recebe hoje propostas para conter violência e uso de armas nos EUA

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, recebe hoje...

Serra analisa dados do PAC para discurso de pré-candidatura

Tucano também estuda "nós" do setor de energia, que...

Supremo elimina presunção de inocência em decisão que vale para todo país

Em julgamento realizado hoje, 5, o Supremo Tribunal Federal...

O apartidarismo no Brasil, por Gaudêncio Torquato

A pesquisa do Ibope, solicitada pelo jornal O Estado de...

Fim da saída temporária apenas favorece facções

Relatado por Flávio Bolsonaro (PL-RJ), o Senado Federal aprovou projeto de lei que põe fim à saída temporária de presos em datas comemorativas. O líder do governo na Casa, Jaques Wagner (PT-BA),...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...
-+=