Guest Post »

Maria do Rosário rebate Bolsonaro: “Jamais aceitarei que digam que defendo bandidos”

Parlamentar disse ainda que “a melhor resposta à ele é via judicial”

Por Tiago Boff , no Gaúcha 

A deputada federal Maria do Rosário(PT-RS) pediu espaço no programaTimeline Gaúcha desta quarta-feira (27) para responder ao deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ). Ontem, no mesmo programa, ele comentou a atuação da petista na pasta de Direitos Humanos do governo federal:

“Jamais aceitarei que digam que defendo bandidos. Meu objetivo ao pedir espaço é enfrentar a caricatura que se estabelece na política brasileira quando se ataca de forma violenta quem pensa de forma diferente”, declarou.

Bolsonaro disse que, graças ao trabalho dos direitos humanos, um homem que estupra uma criança de três anos, “acaba sendo colocado no hospital e não na cadeia”.

A parlamentar não citou o nome de Bolsonaro durante a entrevista, mas disse que a maior resposta que pode dar a ele é via jurídica:

“Já tive duas vitórias judiciais. Mas quero enfrentar, de forma direta, toda vez que se atacam os defensores de direitos humanos. Que lutam contra o trabalho escravo, pela infância e pelas pessoas com deficiência”, disse.

Ela afirmou ainda que “não merece ser atacada por alguém que não tem nada útil na sociedade brasileira”, que lamenta o deputado ter espaço para dizer coisas tão abomináveis e que é atacada por ser mulher:

“Não estou no Congresso para me curvar. Sou a única mulher gaúcha no Congresso”.

Maria do Rosário trabalhou na prisão dos policiais que assassinaram a juíza Patrícia Acioli, morta com 21 tiros em 2011. E ela respondeu sobre isso também: “Não nos contrapomos às policiais. Nós nos contrapomos quando existe um policial que trai seus colegas e se transforma em um risco contra eles, justamente por associar-se ao crime”.

Related posts