Marina diz que ‘voto de gratidão’ é ‘velha tradição’ no Brasil

Por: Maria Angélica Oliveira

Candidata reforça discurso otimista e diz ver ‘onda verde’ no país.
Marina visitou instalações da 29ª Bienal de Artes, em São Paulo.


A candidata do PV à Presidência, Marina Silva, criticou nesta terça-feira (21) o que classificou como “voto de gratidão”, que associou a uma “velha tradição” no país.

“Nessas eleições o projeto político com o qual estou identificada está quebrando a velha tradição do voto por gratidão”, disse Marina, após visitar instalações da 29ª Bienal de São Paulo, que será aberta ao público neste sábado (25), na capital paulista.

Sem citar adversários, a candidata defendeu que o eleitor pratique o “voto cidadão” e prometeu manter avanços já conquistados por governos anteriores. “A nossa candidatura vai manter as conquistas, trabalhar para reparar os erros e enfrentar novos desafios.”

Marina procurou demonstrar otimismo sobre sua performance no pleito de 3 de outubro, apontando a existência de uma “onda verde” no país. Também sugeriu que pesquisas eleitorais possam não refletir plenamente as preferências do eleitorado.

“O que está nas ruas é maior do que o que está nas pesquisas. Agora o que está nas ruas vai começar a aparecer nas pesquisas”, disse.

Terceira colocada nas pesquisas, a candidata desconversou quando questionada se deveria dedicar-se a conquistar eleitores de José Serra (PSDB), que tem aparecido em segundo lugar nos levantamentos. Disse que “voto não pertence a nenhum candidato”.

A candidata também evitou responder sobre possível motivação eleitoral em dois casos de invasão a sedes do PV registradas no país no último final de semana. O comitê de Marina em Rio Branco (AC) e a sede do PV em São Paulo foram furtadas. Afirmou que os casos foram repassados à Polícia Federal para apuração.

Estratégia na reta final
O coordenador da campanha de Marina, João Paulo Capobianco, afirmou que Marina deverá concentrar atividades da reta final da disputa nas regiões Sul e Sudeste, em esforço para impulsionar a votação em candidatos da sigla ao Legislativo.

 

 

Fonte: G1

+ sobre o tema

Minha Casa, Minha Vida: Governo amplia limite de renda para compra da casa própria

Rendimento mensal máximo sobe de R$ 4.900 para R$...

O duplo desafio de Obama

- Fonte: O Estado de São Paulo - Conforme...

Dez anos da Lei de Drogas: narrativas brancas, mortes negras

De onde vem a atual Lei de Drogas por Nathália Oliveira...

A antielitização latino-americanas

Por: Amílcar Salas Oroño     As elites latino-americanas enfrentam uma crise...

para lembrar

Mino Carta e a Herança da Casa Grande

Não quero que os ricos chorem, dizia o líder...

Bolsonaro faz da mentira sua tática política sobre a ditadura

Ao presidente cabe esclarecer suas declarações que violam compromissos...

Para Dilma, interpretação de frase sobre luta é ‘vilania’

Pré-candidata do PT disse que não se referia a...

Serra prometeu à Chevron mudar regras do pré-sal

Wikileaks revela que José Serra, então pré-candidato do PSDB...

Morre o político Luiz Alberto, sem ver o PT priorizar o combate ao racismo

Morreu na manhã desta quarta (13) o ex-deputado federal Luiz Alberto (PT-BA), 70. Ele teve um infarto. Passou mal na madrugada e chegou a ser...

Equidade só na rampa

Quando o secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, perguntou "quem indica o procurador-geral da República? (...) O povo, através do seu...

Em 20 anos, 1 milhão de pessoas intencionalmente mortas no Brasil

O assassinato de Mãe Bernadete, com 12 tiros no rosto, não pode ser considerado um caso isolado. O colapso da segurança pública em estados...
-+=