‘Marte Um’ é escolhido para representar o Brasil no Oscar 2023

Enviado por / FonteDa Folha de S. Paulo

Longa sobre menino negro que sonha virar astronauta vai disputar categoria de melhor filme internacional

O filme “Marte Um”, do mineiro Gabriel Martins, foi escolhido para representar o Brasil na disputa pelo Oscar 2023 na categoria de melhor filme internacional.

A Academia Brasileira de Cinema e Artes Audiovisuais, responsável pela seleção, chegou à decisão na manhã desta segunda-feira. O longa-metragem concorria com “A Mãe”, “A Viagem de Pedro”, “Carvão”, “Pacificado” e “Paloma”.

Exibido no Festival de Sundance e premiado em Gramado, “Marte Um” conta a história de um menino negro no interior de Minas Gerais, cujo pai trabalha como porteiro e a mãe como doméstica, que cultiva o sonho de virar astronauta da Nasa.

A narrativa começa com a eleição de 2018 e segue, no subtexto, os anos de Jair Bolsonaro no poder, refletindo sobre as possibilidades de futuro para o Brasil.

O longa é a estreia na direção de Martins, cineasta negro ligado à produtora mineira Filmes de Plástico, uma das mais artisticamente relevantes do país hoje, responsável por obras como “Temporada” e “No Coração do Mundo”.

O Oscar, que acontece em março e tem os finalistas anunciados em fevereiro, recebe apenas uma indicação de cada país não anglófono para brigar na categoria de filme internacional.

No ano passado, o escolhido foi “Deserto Particular”, de Aly Muritiba, que seguiu uma longa história de esnobadas no Brasil na categoria —a última vez que o país apareceu na lista foi com “Central do Brasil”, em 1999.

O cinema brasileiro, contudo, já deu as caras em outras categorias, como melhor direção, com “Cidade de Deus”, melhor animação, com “O Menino e o Mundo”, e melhor documentário, com “Democracia em Vertigem”.

Leia também:

Marte Um: Nossa Negritude Reluzindo Cinema

+ sobre o tema

Luiz Silva, Cuti

GOTA DO QUE NÃO SE ESGOTA do livro Negroesia, 2007 cota...

Kamasi Washington cria o clássico do jazz para a geração atual

O saxofonista e compositor de jazz Kamasi Washington, prodígio dos...

Estilista negro faz historia e ninguém conta! KARL KANI!

Quem foi o primeiro estilista negro a lançar uma...

Denzel Washington brilha como Macbeth e está cotado para o Oscar

"Na minha humilde opinião, deveríamos chegar a um ponto...

para lembrar

Cineasta e roteirista Joel Zito Araújo fala na ABL sobre ‘O negro no cinema brasileiro’

O Cineasta, roteirista e produtor Joel Zito Araújo faz na Academia...

Janeth Arcain: ‘Esporte me fez superar preconceito racial e de gênero’

Ex-jogadora de basquete competiu em quatro Olimpíadas, ganhando medalhas...

‘Cultura negra é o pilar da nossa formação cultural’ diz Ícaro Silva

Em cartaz com a peça-show 'Ícaro and The Black...

LeBron e Serena vencem prêmio de melhor esportista do ano nos EUA

MVP da decisão da NBA, LeBron James fechou...
spot_imgspot_img

Flávia Souza, titular do Fórum de Mulheres do Hip Hop, estreia na direção de espetáculo infantil antirracista 

Após mais de vinte anos de carreira, com diversos prêmios e monções no teatro, dança e música, a multiartista e ativista cultural, Flávia Souza estreia na...

Sambista ligada ao rap, Leci Brandão rebate críticas de Ed Motta: ‘Elitista’

Leci Brandão, 79, rebateu com estilo as recentes declarações de Ed Motta, que chamou de "burros" os fãs de hip hop, "sem exceção". Sem citar...

Tony Tornado relembra a genialidade (e o gênio difícil) do amigo Tim Maia, homenageado pelo Prêmio da Música Brasileira

Na ausência do homenageado Tim Maia (1942-1998), ninguém melhor para representá-lo na festa do Prêmio da Música Brasileira — cuja edição 2024 acontece nesta quarta-feira (12),...
-+=