Um menino de 15 anos e uma menina de 14 são apreendidos por racismo contra Preta Gil

Em julho deste ano, cantora Preta Gil sofreu injúria racial e registou um BO

no CNews

Preta Gil (Foto: Divulgação/Fernando Torquato)

Dois adolescentes acusados de postarem na internet mensagens racistas contra Preta Gil, em julho deste ano, foram apreendidos pela Polícia Civil de Sorocaba, no interior de São Paulo.

Foram apreendidos um menino de 15 anos e uma menina de 14. A mãe da garota também foi detida. Todos foram encaminhados à Delegacia de Investigações Gerais para prestar esclarecimentos sobre o fato, mas foram liberados em seguida. A Polícia informou que todos os envolvidos foram identificados por meio do endereço de IP do computador.

O delegado responsável pelo caso, Marcelo Carriel, informou que dois notebooks e um computador foram apreendidos para aprofundar as investigações.

No dia 26 de julho, Preta Gil fez um desabafo na internet, onde alegou ter sido injúria racial em sua página no Facebook. Por conta do ocorrido, a cantora fazer um boletim de ocorrência registrando o caso em uma delegacia do Rio de Janeiro. A partir da denúncia, a polícia carioca solicitou à polícia paulista o cumprimento dos mandados. Ao todo, pelo menos cem pessoas em todo o Brasil que comentaram as fotos da artistas estão sendo investigadas.

+ sobre o tema

Snapchat é acusado de promover racismo pela 2ª vez

Se quatro meses atrás o Snapchat gerou insatisfação dos...

Kabengele Munanga – Trajetória TV USP – parte 1 e 2

Trajetória é um programa da TV USP sobre a...

A marca da desigualdade brasileira é a raça… por Regiane Regis

  Não é possível compreender a discrepante desigualdade social no...

para lembrar

A vulnerabilidade das crianças negras no enfrentamento ao ódio racial

O mês de novembro, que deveria ser de conscientização...

O discurso da tolerância como domesticação

Apenas uma sociedade profundamente intolerante pode invocar a necessidade...

Rede americana é criticada por propaganda com modelo branca

Anúncio da campanha: Nova linha de roupas da rede...
spot_imgspot_img

Mortes pela polícia têm pouca transparência, diz representante da ONU

A falta de transparência e investigação nas mortes causadas pela polícia no Brasil foi criticada pelo representante regional para o Escritório do Alto Comissariado...

Presos por racismo

A dúvida emergiu da condenação, pela Justiça espanhola, de três torcedores do Valencia por insultos racistas contra Vini Jr., craque do Real Madrid e da seleção brasileira. O trio...

Formação territorial do Brasil continua sendo configurada por desigualdades, diz geógrafo

Ao olhar uma cidade brasileira é possível ver a divisão provocada pela segregação espacial no território, seja urbano, seja rural. A avaliação é fruto...
-+=