terça-feira, outubro 4, 2022
InícioÁreas de AtuaçãoMercado de TrabalhoMeta e PretaHub: Conheça as 50 empresas selecionadas para a Aceleração de...

Meta e PretaHub: Conheça as 50 empresas selecionadas para a Aceleração de Negócios de Empreendedoras Negras

Iniciativa distribuirá um total de R$ 1,6 milhão em aportes aos negócios selecionados

Selecionadas a partir de mais de 900 inscrições, as empreendedoras escolhidas representam as 5 macrorregiões do Brasil e atuam nas mais diversas áreas de produtos e serviços, como moda, audiovisual, educação, saúde e tecnologia

Dando continuidade aos seus esforços para contribuir para o empoderamento econômico de mulheres negras, a Meta divulga, em parceria com a PretaHub, do Instituto Feira Preta, os nomes dos 50 negócios selecionados para a Aceleração de Negócios de Empreendedoras Negras, iniciativa lançada no último mês de Novembro. Foram mais de 900 inscrições vindas das cinco regiões do Brasil – sendo o maior volume oriundo dos estados da Bahia, São Paulo, Pará, Rio Grande do Sul e Brasília. A lista completa de todas as selecionadas pode ser conferida em http://festivalfeirapreta.com.br/aceleracao/

A pesquisa Potência Negra, elaborada pela PretaHub e pelo Instituto Locomotiva Brasil, revelou recentemente que a falta de disponibilidade de dinheiro é o fator de que a população negra sente mais falta para alcançar seus sonhos empreendendo. Embora empreendedoras negras – que hoje representam 4,6 milhões de brasileiras – sejam responsáveis por movimentar R$ 73 bilhões por ano, segundo o Sebrae, 49% das mulheres negras começam a empreender por necessidade. Para efeito de comparação, em relação às mulheres brancas, esse número cai para 35%. 

À frente dessa aceleração está a PretaHub, do Instituto Feira Preta, comandado por Adriana Barbosa com a colaboração de uma rede de embaixadoras mulheres líderes das cinco macro regiões do país. Reconhecida por suas atividades em todo o país, a PretaHub é um hub de inventividade, criatividade e tendência pretas, que opera há 20 anos na América Latina. Adriana reforça que não é possível falar de empreendedorismo feminino sem destacar a importância do aporte financeiro.

Não é possível falar de evolução da população negra sem a união da capacitação e do acesso a recursos, pois somente essa combinação é capaz de transformar o empreendedorismo de sobrevivência, hoje a principal razão de empreender desta comunidade, em oportunidade bem-sucedida de negócio. O avanço da inclusão na cadeia de valor requer uma adaptação dos pequenos empreendedores e também de grandes companhias, como a Meta, que, por meio do incentivo ao empreendedorismo, tem sido uma parceira muito importante nesses esforços para minimizar os abismos econômicos enfrentados pelas mulheres negras”, diz Adriana. 

Investimento de R$ 1,6 milhão

A Aceleração de Negócios de Empreendedoras Negras fornecerá recursos financeiros que totalizam R$1,6 milhão, sendo que cada uma das empresárias selecionadas receberá R$32 mil. Além da verba, também serão realizados gratuitamente cursos de capacitação, consultorias, além do fornecimento de serviços e produtos customizados de acordo com a demanda de cada negócio. 

Ao longo dos próximos seis meses, serão contemplados temas de grande relevância para o sucesso e longevidade de cada empresa selecionada, como controle administrativo e financeiro, ferramentas tecnológicas para automatização de processos, comunicação e marketing, além de uma trilha de conteúdo sobre finanças – parte do programa global da Meta para mulheres que empreendem, o ElaFazHistória

Para participar, as candidatas foram submetidas a uma banca de avaliação, composta pelo Instituto Feira Preta e rede de aliados, e seus negócios foram avaliados a partir de critérios pré-estabelecidos no edital. Ao todo, a aceleração terá seis meses de duração, que incluirá ciclo de mentorias  para cada negócio. O objetivo é que, ao final de todo o processo, as empreendedoras tenham mais ferramentas para levar adiante e prosperar em seus negócios, mas que também possam impactar de forma positiva suas comunidades, empoderando economicamente outras mulheres.

Artigos Relacionados
-+=
PortugueseEnglishSpanishGermanFrench