Ministério da Cultura discute criação de museu da memória afrodescendente

Helena Martins – Repórter da Agência Brasil –  Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

O seminário Rumo ao Museu Nacional da Memória Afrodescendente, em curso na Fundação Cultural Palmares, em Brasília, discute o desafio de contar a trajetória do negro no país. Segundo o presidente da fundação, Hilton Cobra, essa história tem sido negada nos relatos oficiais. Por isso, é necessário reunir vestígios e conhecimentos, e construir um museu que seja capaz não apenas de relembrar, mas de atualizar o passado à luz dos desafios do presente.

O projeto do Museu Nacional da Memória Afrodescendente está a cargo do Ministério da Cultura, e ao participar do seminário, a ministra da Cultura, Marta Suplicy, disse que a expectativa é que o espaço seja inaugurado em três ou quatro anos. Para tanto, um terreno de 65 mil metros quadrados na capital foi doado pelo governo do Distrito Federal. Instituições vinculadas ao ministério, como a Fundação Casa de Rui Barbosa, organizaram-se em grupo e discutem a proposta museológica. Além disso, a ministra adiantou que está sendo preparado um edital para o desenho arquitetônico.

Para a ministra da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial, Luiza Bairros, a instalação é um “passo extremamente importante para que possamos contar a nossa história”. Ela acredita que o museu incentivará pesquisas sobre a temática. Nesse sentido, a secretária de Educação Continuada, Alfabetização e Inclusão do Ministério da Educação, Macaé Evaristo, acredita que o museu poderá contribuir para a garantia do ensino da história e da cultura dos africanos e dos afrodescendentes, conforme determina a legislação.

Ao todo, existem 16 museus no Brasil que tratam especificamente da questão racial. Mesmo assim, a avaliação dos participantes do seminário, que segue até amanhã (28), é que falta um órgão que tenha capacidade de expressar a relevância da negritude, em nível nacional, para a constituição da história do país. Essa lacuna, eles esperam superar com a construção do museu nacional. “Não existe uma nação rica e desenvolvida sem a preservação de suas matrizes culturais”, afirmou o presidente da Fundação Cultural Palmares.

 

Fonte: Agência Brasil

+ sobre o tema

Bolt mostra confiança para disputa do Mundial de Daegu

Usain Bolt mandou um recado para seus adversários...

Rihanna começa turnê brasileira neste sábado em São Paulo

Além do Rock in Rio, ela se apresenta em...

Kobe se despede com show e emoção em noite de virada incrível dos Lakers

A quarta-feira (13) foi histórica para o basquete. O...

para lembrar

“Bacanal narcisista no Louvre” Um preto no Louvre incomoda muita gente…

Um preto no Louvre incomoda muita gente, um preto...

DF ganhará museu em homenagem à influência da cultura africana no país

Obras ficarão ao lado da Ponte JK; recursos virão...

“Black Panther” chega ao Smithsonian no outono..

Sucesso de bilheteira mundial, “Black Panther” conquista agora um...

Museu Afro Brasil fecha parceria inédita com o São Paulo Fashion Week

SPFW receberá a mostra "Africa Africans Moda" em forma...
spot_imgspot_img

Itamar Assumpção é celebrado em São Paulo no Dia da Consciência Negra

Sábado é Dia da Consciência Negra e entre os muitos eventos que celebrarão esta data há um deles que consagra um dos principais nomes da cultura...

Primeiro museu etnográfico do Rio de Janeiro dedicado às Comunidades Tradicionais de Terreiros, o Museu Memorial Iyá Davina, é reinaugurado por Mãe Meninazinha de...

A dirigente do Ilê Omolu Oxum e uma das principais referências do candomblé no país, Mãe Meninazinha de Oxum, reinaugura no próximo dia 29...

Itamar vive: primeiro museu virtual sobre um artista negro brasileiro será inaugurado em 20 de novembro

Cantor, compositor, escritor, instrumentista, ator, produtor, artista. Itamar Assumpção foi tudo isso e mais um pouco. E, para reunir e revisitar o seu legado...
-+=