Ministério dos Direitos Humanos cria instância para discutir escravidão

Enviado por / FonteEstado de Minas

Coordenação de Memória e Verdade sobre a Escravidão e o Tráfico Transatlântico se vinculará à Assessoria Especial de Defesa da Democracia, Memória e Verdade

O Ministério dos Direitos Humanos criou uma instância especial dedicada à discussão sobre a escravidão e o tráfico transatlântico de africanos, com o intuito de sugerir ações de educação, pesquisa e promoção da memória a respeito destes eventos.

A nova Coordenação-Geral de Memória e Verdade sobre a Escravidão e o Tráfico Transatlântico será vinculada à Assessoria Especial de Defesa da Democracia, Memória e Verdade do órgão.

A coordenação-geral será da pesquisadora Fernanda Thomaz, pós-doutora pela Universidade de Ibadan, na Nigéria, e pelo Instituto Max Planck, na Alemanha. Ela é especializada em temas relativos a colonialismo, relações raciais, movimento de mulheres e memória.

De acordo com o ministério, “o objetivo da coordenação é reconstituir a história do tráfico de escravizados africanos, especialmente para o território brasileiro, promovendo a educação, a memória, a pesquisa, a conscientização e a sensibilidade da sociedade brasileira sobre o racismo e o violento processo de colonização e escravização”.

Uma das primeiras ações da pesquisadora será participar da proteção do complexo do Cais do Valongo, no Rio, principal porta de entrada de africanos no Brasil entre 1775 e 1830.

+ sobre o tema

Idosa fica 50 anos em trabalho análogo à escravidão e sem ver família em SP

Yolanda, hoje com 89 anos, passou cinco décadas de...

Desigualdade social é uma das marcas de São Paulo, aponta estudo

São Paulo completou 469 anos nesta semana. Uma das marcas da realidade...

Comissão debate enfrentamento ao racismo na primeira infância

A Comissão de Direitos Humanos, Minorias e Igualdade Racial...

para lembrar

Nei Lopes – Retratos do Brasil Negro

Poeta, compositor, sambista, pesquisador e escritor, Nei Lopes é...

Nós, os crueis

Todos nós, brasileiros, somos carne da carne daqueles negros...

O “Chico da Botica”: o jornalista pioneiro

O jornalista, político e poeta Francisco Xavier Ferreira nasceu...

Na sala de aula te acorrentam com olhares, como na escravidão

Fico me perguntando, quando um professor fala sobre escravidão,...
spot_imgspot_img

Trabalho escravizado no Brasil mostra a cara de um país sombrio e violento

"Achei que tinha que viver isso por ser pobre". A frase é de um homem de 51 anos, Marinaldo Soares Santos, natural do estado...

Número de resgatados da escravidão dispara em 2023 e é o maior em 14 anos

O Brasil encontrou 3.190 trabalhadores em condições análogas às de escravo em 2023. O número é o maior desde os 3.765 resgatados em 2009. Foram...

Suíça defendeu escravidão no Brasil, revela documento; tema é tabu no país

Documentos oficiais revelam que o governo da Suíça sabia da existência de cidadãos do país que eram donos de escravos no Brasil e que...
-+=